Clientes versus Rebeldes

Autores

Irlan Simões da Cruz Santos

Subtítulo

novas culturas torcedoras nas arenas do futebol moderno

Editora

Editora Multifoco

Cidade

Rio de Janeiro

Área de concentração

Selo Drible de Letra

Páginas

336

Ano

2017

ISBN

9788559965667

Sumário

Prefácio – Gilmar Mascarenhas
Introdução

𝐏𝐀𝐑𝐓𝐄 𝐈 – 𝐂𝐥𝐮𝐛𝐞, 𝐉𝐨𝐠𝐚𝐝𝐨𝐫, 𝐄𝐬𝐭á𝐝𝐢𝐨 𝐞 𝐓𝐨𝐫𝐜𝐢𝐝𝐚
Capítulo 1 | Aquecimento
Capítulo 2 | Do Jogo ao Esporte e ao Espetáculo
Capítulo 3 | Indústria do Futebol
Capítulo 4 | Plastic Football

𝐏𝐀𝐑𝐓𝐄 𝐈𝐈 – 𝐏𝐫𝐞𝐳𝐚𝐝𝐨𝐬 𝐂𝐥𝐢𝐞𝐧𝐭𝐞𝐬: 𝐚𝐬𝐬𝐢𝐬𝐭ê𝐧𝐜𝐢𝐚 𝐧𝐚𝐬 𝐚𝐫𝐞𝐧𝐚𝐬 𝐦𝐮𝐥𝐭𝐢𝐮𝐬𝐨
Capítulo 5 |Matchday
Capítulo 6 |De Leitch a Hillsborough
Capítulo 7 |Modelo Inglês com American Way
Capítulo 8 | Copa 2014: vetor da arenização à brasileira
Capítulo 9 | Mineirão e Beira-Rio

𝐏𝐀𝐑𝐓𝐄 𝐈𝐈𝐈 – 𝐓𝐨𝐫𝐜𝐢𝐝𝐚𝐬 𝐑𝐞𝐛𝐞𝐥𝐝𝐞𝐬: 𝐫𝐞𝐬𝐢𝐬𝐭ê𝐧𝐜𝐢𝐚𝐬 𝐚𝐨 “𝐟𝐮𝐭𝐞𝐛𝐨𝐥 𝐦𝐨𝐝𝐞𝐫𝐧𝐨”
Capítulo 10 |Esquenta
Capítulo 11 |Torcedores que lutam
Capítulo 12 |Mercantilização do futebol e formas de resistência
Capítulo 13 | Luta torcedora e direito à cidade
Capítulo 14 | Resistência Azul Popular e Povo do Clube

Considerações Finais
Referências

Sinopse

Há quatro anos as primeiras arenas multiuso para a Copa do Mundo FIFA Brasil 2014 eram inauguradas. Um novo conceito de praças desportivas, um novo parâmetro de consumo do futebol e, principalmente, um novo perfil de público assistente e de comportamento.

Investigando de perto esse período, suas contradições e seus “legados, o jornalista Irlan Simões fez uma profunda análise dos impactos das novas arenas para o futuro do futebol brasileiro.

Afinal, o que significava a tal “mudança da cultura do torcedor brasileiro” propagada por tantos especialistas em gestão esportiva, jornalistas formadores de opinião e executivos de futebol?

Foi buscando entender essas transformações que o autor detectou uma outra face da tal “modernização” do futebol brasileiro: uma cultura torcedora ativa, contestadora, intransigente e rebelde quanto aos novos padrões impostos ao público dos estádios.

“𝑪𝒍𝒊𝒆𝒏𝒕𝒆𝒔 𝘷𝘦𝘳𝘴𝘶𝘴 𝐑𝐞𝐛𝐞𝐥𝐝𝐞𝐬” é o balanço do encerramento do ciclo inaugural do conturbado processo de arenização do futebol brasileiro e suas consequências para a mola-mestra da sua existência: a torcida.

Referência

SANTOS, Irlan Simões da Cruz. Clientes versus Rebeldes: novas culturas torcedoras nas arenas do futebol moderno. Rio de Janeiro: Editora Multifoco, 2017.