Três vira, seis acaba

portalcopa

1378690757

A Seleção Brasileira conseguiu uma ótima vitória sobre a Austrália na tarde deste sábado (07.09) no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília. Com gols de Jô (2), Neymar, Ramires, Pato e Luiz Gustavo, a partida terminou com uma goleada de 6 x 0, para aplausos dos 40.996 torcedores que foram à arena brasiliense que receberá sete partidas da Copa do Mundo da FIFA em 2014. O placar configura-se como a maior goleada desde que Luiz Felipe Scolari voltou a dirigir a Seleção Brasileira.

A exibição de gala e ofensiva do Brasil, no dia que se comemora 191 anos da Independência do país, foi facilitada pela postura completamente defensiva dos australianos – para se ter uma ideia, o goleiro brasileiro Júlio César só trabalhou uma única vez, ao interceptar um escanteio. Os destaques da partida foram Bernard e Jô, que atuaram muito bem no primeiro tempo, e Ramires, que voltou ao time e marcou um dos gols, além de armar e aparecer para finalizar.

A próxima partida da Seleção Brasileira será contra Portugal, no dia 10 de setembro, em Boston (Estados Unidos).

Primeiro tempo

Os brasileiros começaram com pressão sobre os australianos. Aos 3 minutos, o goleiro Schwarzer foi exigido pela primeira vez. Após cobrança de lateral de Maicon, Jô ganhou na disputa aérea dentro da pequena área e Neymar ficou com a sobra, mas finalizou fraco e facilitou a vida do goleiro australiano.

O gol brasileiro saiu aos 7 minutos. Neymar entrou na área pela esquerda do ataque, fintou facilmente por McGowan e encontrou Bernard, que finalizou de primeira e acertou a trave. O rebote ficou limpo para Jô abrir o placar.

A Austrália só conseguiu passar da linha do meio de campo aos 10 minutos de jogo, mas a zaga brasileira retomou a posse de bola imediatamente.

Aos 14 minutos, Thiago Silva recebeu livre pelo lado direito, já dentro da área australiana. O capitão da Seleção Brasileira tentou cruzar, mas ficou na mão de Schwarzer.

A primeira vez que a Austrália chegou ao ataque foi apenas aos 16 minutos. O escanteio cobrado pelo lado direito do ataque chegou à cabeça do atacante Kennedy, que, do alto dos seus 1,94m, cabeceou com força, mas por cima do gol de Júlio César.

Aos 20, os australianos começaram uma ofensiva no ataque. Foram três escanteios seguidos, todos com perigo, que geraram dificuldades para as intervenções da zaga brasileira. No contra-ataque da terceira oportunidade australiana, Maicon tocou para Bernard, que inverteu o jogo para Neymar. O atacante brasileiro fez linda jogada e passou por três defensores. Pecou na finalização e a bola saiu acima do gol de Schwarzer.

Outro lance de perigo só ocorreu aos 28. Marcelo conseguiu roubar a bola de Jedinak e tocou rápido para Neymar. Paulinho acompanhou e recebeu pela esquerda, já dentro da área. O chute saiu em cima de Schwarzer, que fez boa defesa.

O lado direito do ataque brasileiro foi um diferencial durante o primeiro tempo. O volante Paulinho roubou a bola e acionou imediatamente o lateral-direito Maicon, que cotou para Bernard, livre pela ponta direita. O cruzamento saiu preciso para Jô, que, mais uma vez, completou para as redes: 2 x 0 aos 33 minutos.

O Brasil ampliou um minuto depois. Ramires interceptou um passe no meio de campo e lançou para o ataque, na direção de Jô. O atacante do Atlético-MG viu Neymar em disparada e deixou a bola passar. Neymar correu sozinho e, na saída de Schwarzer, tocou de bico de chuteira. Esse foi o 25o gol do Neymar com a camisa da Seleção Brasileira, sendo o oitavo sob o comando de Luiz Felipe Scolari.

Uma jogada muito parecida aconteceu aos 42 minutos. Neymar tentou fazer tabela no ataque, mas a bola rebateu na perna de um defensor e sobrou para Neymar, novamente livre diante de Schwarzer. O brasileiro chutou no mesmo canto que havia marcado, só que a bola foi para fora.

Aos 44 minutos, a primeira substituição da partida. Marcelo sentiu a coxa esquerda e saiu para a entrada de Maxwell.

Segundo tempo

Aos 3 minutos, Thiago Silva se arriscou ao ataque e tabelou com Bernard. O zagueiro acabou conseguindo o escanteio. Na cobrança, Thiago Silva chegou a marcar um gol de cabeça, mas o árbitro paraguaio Enrique Cáceres havia apitado uma falta do próprio Thiago sobre McGowan.

Maicon e Ramires conseguiram furar o bloqueio australiano pela direita e o volante brasileiro chegou à linha de fundo e cruzou. A tentativa saiu muito forte e a bola passou um pouco atrás de Neymar, que não conseguiu acertar um toque de letra.

O quarto gol aconteceu aos 12 minutos do segundo tempo. Bernard, Jô e Paulinho trocaram passes na frente da área australiana até a bola chegar a Maxwell. O lateral-esquerdo fez um levantamento perfeito para Ramires cabecear sem defesa para Schwarzer.

O gol voltou a acender a torcida em Brasília. Sob gritos de “mais um”, a Seleção Brasileira quase fez o quinto. Maxwell e Paulinho invadiram a área pelo lado esquerdo e Bernard recebeu em cima da marca do pênalti. O chute saiu fraco e a Austrália rebateu nos pés de Ramires, que acertou o poste esquerdo do goleiro australiano.

Scolari promoveu três substituições simultâneas, aos 17 minutos. Na defesa, David Luiz deu lugar a Dante; no meio, Paulinho saiu para a entrada de Hernanes; e, no ataque, Bernard foi muito aplaudido ao ser trocado por Lucas. Pouco depois, aos 22 minutos, Alexandre Pato entrou e Jô também recebeu aplausos.

A primeira ação de Pato no jogo foi muito efetiva. Neymar tocou para Hernanes e correu para a ponta esquerda. O meia da Lazio acertou ótimo passe, por cima do marcador. Neymar cruzou e Pato entrou na frente de Neill para finalizar e marcar o quinto gol brasileiro na partida.

O primeiro chute a gol da Austrália no segundo tempo foi somente aos 28 minutos. Thompson tentou de longe e quase acertou a bandeira de escanteio.

O Brasil diminuiu o ritmo e optou por tocar a bola no meio, com algumas arrancadas individuais de Lucas pela direita e Neymar pela esquerda.

Aos 38, o volante Luiz Gustavo aproveitou a fragilidade do lado esquerdo da defesa australiana para tabelar com Neymar e ficar livre para chutar forte de perna esquerda, sem chance para o goleiro australiano. Esse foi o primeiro gol de Luiz Gustavo com a camisa da Seleção.

 

Brasil 6 X 0 Austrália

Local: Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Data: 7 de setembro de 2013 (sábado)
Horário: 16h15 (de Brasília)
Árbitro: Enrique Cáceres (Paraguai)
Assistentes: Milciades Saldivar e Juan Zorrilla (ambos do Paraguai)
GOLS: BRASIL: Jô, aos 7 e 33, e Neymar, aos 34 minutos do 1º tempo. Ramires, aos 20, Alexandre Pato, aos 26, e Luiz Gustavo, aos 38 minutos do2º tempo.

BRASIL: Júlio César; Maicon (Marcos Rocha), Thiago Silva, David Luiz (Dante) e Marcelo (Maxwell); Luiz Gustavo, Paulinho (Hernanes) e Ramires; Bernard (Lucas), Neymar e Jô (Alexandre Pato)
Técnico: Luiz Felipe Scolari

AUSTRÁLIA: Schwarzer; McGowan, Lucas Neill, Sasa Ognenovski, Jedinak (Milligan); Bresciano, Kruse, Thomas Oar (Archie Thompson); Holman e Kennedy (Mitchel Duke)
Técnico: Holger Osieck

Fonte: