11º Congresso Ibérico de Estudos Africanos

Inscrições até: 24/02/2020

02jul

Painel 58 – Desporto e lazer no continente africano

Durante anos, o desporto foi considerado, de forma equivocada, como um objeto de menor valor, que não merecia a atenção de pesquisadores das ciências humanas e sociais. Esse quadro começou a mudar a partir da década de 1960, por via do crescimento do interesse pelas questões culturais. Nos anos 1980, se tornaram mais matizadas as interpretações sobre a prática desportiva, progressivamente considerada como fenômeno ambíguo e espaço de negociação entre o poder constituído e outros poderes cotidianos, entre o Estado e o conjunto da população. Cresceu também o interesse pela presença e papel desempenhado pelo desporto no continente africano, inclusive pelo fato de a prática desportiva se apresentar como um dos principais fóruns de projeção internacional positiva das nações e dos Estados de África. Curiosamente, mesmo os estudos pós-coloniais, a princípio não deram a devida atenção ao assunto. Tratava-se de uma lacuna, inclusive porque as intervenções no corpo (a eleição de um padrão externo e as decorrentes estratégias de disciplinamento) foram importantes na formulação de políticas coloniais. Tendo em conta a necessidade de enfatizar a tensão das relações entre o colonizador e o colonizado, de providenciar leituras alternativas sobre as compreensões coloniais convencionais, de identificar resistências à colonização e, também, aos poderes instituídos após o período colonial, bem como demonstrar as contradições e ambiguidades dos discursos coloniais e pós-coloniais, Bale e Cronin (2003) sugerem que deve se estabelecer uma agenda de investigação ao redor do desporto e das práticas de lazer. Este painel intenta reunir comunicações que, desde as mais variadas perspectivas teóricas e disciplinares e com pertinente fundamento empírico, discutam estas temáticas cruciais para o entendimento do curso das sociedades e do continente africano.


Orientação para as submissões de Painéis e Comunicações:
• Aceitam-se resumos nas seguintes línguas: Português, Castelhano, Inglês e Francês. As comunicações podem ser apresentadas em qualquer uma destas quatro línguas; todavia, a tradução simultânea não estará disponível.

• As propostas de painel podem ter até dois coordenadores e devem ser abertas à submissão de propostas de comunicações. A inscrição dos coordenadores é obrigatória.

• Cada participante apenas poderá submeter na plataforma um resumo de painel e uma proposta de comunicação. Em alternativa à submissão de uma comunicação individual, cada participante poderá submeter duas comunicações em co-autoria. As comunicações podem ser submetidas no painel que o participante organiza (se for o caso) ou noutro painel. A inscrição de todos os autores e co-autores na plataforma é obrigatória.

• Os resumos, tanto de painéis como de comunicações não podem exceder 300 palavras, das quais as primeiras 50 constituem um resumo abreviado e as restantes 250 uma versão mais longa.

Inscreva-se!

Data e horário

Início: 2 de julho de 2020

Encerramento: 4 de julho de 2020

Localização

Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa

Lisboa / Portugal