Chamada de artigos: Dossiê História dos Esportes e Lazer

09jul

hydrachamada

Na última década, o Brasil vivenciou um período de grandes eventos esportivos. Entre 2007 e 2016, foram realizados quatro grandes eventos: Jogos Pan Americanos do Rio de Janeiro (2007), Copa das Confederações da FIFA (2013), Copa do Mundo da FIFA (2014) e Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro (2016). A “Década Esportiva” chamou atenção da academia, e o que seu viu foi uma profusão de trabalhos voltados para a temática do esporte e lazer, sobretudo no que diz respeito aos Jogos Olímpicos e sobre o impacto dos megaeventos esportivos nas cidades. Além disso, passou-se a prestar mais atenção no papel que as práticas esportivas ocupam na sociedade brasileira.

No campo historiográfico, há pelo menos três décadas historiadores têm-se debruçado na temática do esporte e lazer. Fruto do debate com as Ciências Sociais e com a Educação Física, a História do Esporte e Lazer é um campo ainda em construção, que, apesar de interdisciplinar, requer um rigor metodológico e um trato adequado das fontes, próprios da disciplina histórica. Em território nacional, o Simpósio Temático da ANPUH (História do Esporte e das Práticas Corporais), criado em 2003, é um exemplo desse crescimento. O espaço possibilitou o debate entre pesquisadores, ajudando a consolidar o tema em diversas instituições, principalmente em grupos de estudos, núcleos de pesquisa e programas de pós-graduação. O resultado desse processo foi o crescimento no número de pesquisas, artigos, capítulos de livros e publicações voltadas para a temática do esporte e do lazer, tanto no contexto nacional, quanto internacional.

Deste modo, o esporte é entendido, aqui, como uma manifestação cultural em sentido amplo, com uma historicidade e uma complexidade própria do campo esportivo, mas indissociável de todos os âmbitos da vida cotidiana. O esporte e o lazer podem ser usados como chave para compreender, interpretar e até mesmo explicar questões culturais, políticas, econômicas e sociais, possibilitando, assim, ampliar a compreensão de contextos sociais mais complexos. Temáticas como nacionalismo, identidade nacional, regionalismo, globalização, modernização, política e cultura, por exemplo, constituem possibilidades de discussão.

Quanto às fontes para se fazer a História do Esporte e Lazer, cabe dizer que são de natureza distintas, desde periódicos (esportivos ou não), passando por documentos oficiais das instituições estudadas, relatos etnográficos, história oral, fotografia, cinema, e até cultura material. Isso significa dizer que o historiador do esporte e lazer precisa ter atenção e rigor investigativo no trato com as fontes, próprias de seu ofício.

Assim, um dossiê temático, principalmente após a “Década Esportiva” que o Brasil viveu, é visível, pertinente e necessário. Tendo esse cenário em vista, o presente número da Revista Hydra abrirá o seu espaço para que pesquisadores discutam o Esporte e o Lazer, tanto na História, quanto nas áreas correlatas, com o intuito de gerar contribuições para o campo historiográfico.

Por Victor de Leonardo Figols (Doutorando em História pela UFPR)

A revista aceita igualmente Artigos Livres, Notas de Pesquisa e Resenhas.

Prazo de submissão: 09 de julho à 31 de agosto de 2018, diretamente para o email da revista: revistahydra@gmail.com.
Previsão de publicação: dezembro de 2018.

Data e horário

Início: 9 de julho de 2018

Encerramento: 31 de agosto de 2018

Localização

Programa de Pós em História da UNIFESP

Guarulhos / SP