57.1

Carnaval das Torcidas Uniformizadas (Infográfico)

Marco Lourenço

Recente reportagem publicada pelo portal São Paulo Digital(1) revelou os valores gastos de incentivo da prefeitura de São Paulo às escolas de samba das torcidas organizadas dos principais clubes do estado.

Ainda sem termos os dados oficiais sobre o evento, é possível afirmar que o total de R$ 2,5 milhões de reais apresentado pelo portal representa – ao menos – a frustrante e já esperada contradição entre o diagnóstico e as políticas públicas das instâncias governamentais acerca dos entreveros que envolvem os torcedores uniformizados.

Enquanto o poder público pressiona a cúpula dos clubes e eventualmente as federações estaduais, governadores e prefeitos minimizam as desastrosas ações policiais e se eximem de culpa pela incapacidade de antecipar conflitos – muitos deles anunciados com dias de antecedência – e encaminhar os infratores à devida ação judicial.

Segundo dados da Secretaria do Turismo – SP, em 2013 a prefeitura desembolsou cerca de R$ 33 milhões de reais. Se as somas forem mantidas, cerca 7,5% da verba do carnaval de São Paulo entram nos cofres de tradicionais instituições do futebol que lamentavelmente estão submetidas a interesses alheios tanto ao esporte ou ao carnaval – muitos desses relacionados ao crime organizado, tal como o episódio da apreensão de 300kg de cocaína e crack feita pela Polícia Federal no galpão da torcida TUP, na última semana(2).

Veja no inforgráfico a seguir um guia dos gastos públicos com o desfile de carnaval das torcidas uniformizadas: