127.7

Os touros vermelhos – “orgulho do Leste”

Elcio Loureiro Cornelsen

O fenômeno Red Bull e o futebol – uma história de sucesso recente

Nesta década que se encerra, tem se evidenciado um fenômeno no futebol mundial, fruto de investimento massivo de capital de uma companhia multinacional de energéticos, sediada na Áustria: a Red Bull. Ao todo, a companhia tem o controle de cinco agremiações em três continentes: o RasenBallsport Leipzig, da Alemanha, o Red Bull Salzburg, da Áustria, o New York Red Bulls, dos Estados Unidos, o Red Bull Brasil, e o Red Bull Ghana, de Gana.

Escudos dos clubes vinculados à Red Bull.

No cenário brasileiro, a força da Red Bull se evidenciou com a parceria do Red Bull Brasil, de Campinas, fundado em 2007 e Campeão Paulista do Interior em 2019, com o Clube Atlético Bragantino, time tradicional da cidade de Bragança Paulista, no interior de São Paulo, fundado em 1928. Tal associação criou as condições ideais para que o clube se fortalecesse a ponto de se tornar Campeão Brasileiro da série B em 2019, com cinco rodadas de antecedência, atingindo 75 pontos, nove a mais que o segundo colocado, o Sport Club do Recife.

Luiz Arthur Chedid, vice-presidente do Bragantino, postou acerto para criação do RB Bragantino em 26 de março de 2019. Foto: Reprodução/Facebook.

Outro clube associado à Red Bull que, recentemente, ganhou visibilidade no cenário mundial, é o Red Bull Salzburg, da Áustria, ao quase eliminar o Liverpool na fase de grupos da atual edição da Champions League. O clube que lhe deu origem foi o Sportverein Austria Salzburg, fundado em 1933. Em sua primeira ação no âmbito do futebol, a companhia Red Bull assumiu o clube em 2005, quando o nome foi alterado para Red Bull Salzburg. Mesmo com conquistas obtidas pelo SV Austria Salzburg no período de 1933 a 2005, nada se compara à ascensão do clube após essa mudança. Desde 2014, constata-se sua hegemonia no cenário austríaco, sagrando-se Campeão Nacional, o que lhe tem credenciado a disputar as edições da Champions League. Atualmente, o Red Bull Salzburg é o terceiro maior vencedor da Liga Austríaca.

Jogadores do Red Bull Salzburg comemoram o título do Campeonato Austríaco pela sexta vez seguida na temporada de 2018-19. Foto: Wikipedia.

Os touros vermelhos do Leste

Sem dúvida, de todos os clubes que se associaram à companhia Red Bull, o de maior sucesso é o RasenBallsport Leipzig. Em 2009, a companhia comprou a concessão do Spiel- und Sportverein Markranstädt, clube que, à época, disputava a quinta divisão do futebol alemão, com o projeto de remodelá-lo e de levá-lo à primeira divisão – a Bundesliga – num espaço de dez anos. Ao longo de sua história, o SSV Markranstädt, fundado no início dos anos 1920 como Fussballclub Sportfreunde. foi reformulado em 1947, como SG Glück Auf-Markranstädt, na antiga Zona de Ocupação Soviética, que se tornaria a República Democrática Alemã em 1949. Desde então, o clube foi rebatizado algumas vezes e conquistou poucos troféus: a Liga Estadual da Saxônia, em 1948 e 2007, e a Liga Municipal de Leipzig, em 1995 e 1999.

Os escudos do SSV Markranstädt e do RasenBallsport Leipzig.

Algo que, de início, chama à atenção, é o fato de o clube não exibir a marca da companhia austríaca em seu nome oficial. Isto se deve à legislação da Federação Alemã de Futebol (DFB), que proíbe o nome do patrocinador na identidade do clube, caso o vínculo com a empresa patrocinadora seja inferior a 20 anos. É por isso que, por exemplo, o Fussballclub Bayer Leverkusen, fundado em 1904 na cidade de Leverkusen, sede da famosa companhia de produtos farmacêuticos Bayer, exibe seu nome, algo que, para o RB Leipzig, ainda levará algum tempo. Além disso, pelo mesmo estatuto, a companhia não pode ser majoritária, ou seja, a Red Bull detém apenas 49% das ações do clube. Interessante nessa questão do nome é que a sigla RB, automaticamente, é associada com a marca Red Bull, pois, por exemplo, RB Salzburg significa Red Bull Salzburg. Pressupõe-se, pois, que a forma encontrada para atender à legislação da DFB foi nomear o clube de RasenBallsport – expressão que pode ser traduzida, literalmente, como “esporte com bola na grama” ou “esporte de grama com bola”.

Os números do RB Leipzig nesta década são impressionantes e revelam que o projeto original, que remonta a 19 de maio de 2009, na prática, foi realizado com antecipação, pois não foram necessários dez anos para que o clube ascendesse à primeira divisão do campeonato alemão, bastaram sete anos, numa ascensão meteórica partindo da quinta divisão. O site do clube ressalta esse desempenho, resultante de uma combinação de investimento com gestão profissional, aliada à formação de um plantel altamente competitivo.

Outras informações veiculadas pelo site do clube atestam esse aspecto, por exemplo, no cuidado com as categorias de base:

A promoção de jovens talentos é um dos principais componentes de nosso clube e desfruta de um significado muito especial. Mais de 250 crianças e adolescentes fascinados pelo esporte jogam com muita diversão nas 16 equipes de base (dentre elas, três são destinadas a meninas e jovens). Vocês também querem apoiar nossa promoção de jovens talentos? Então, entrem no círculo dos Touros Vermelhos, tornando-se membro incentivador do RB Leipzig, e colaborem com vossa filiação enquanto parte importante para a ótima formação de novos talentos.[i]

Além disso, o RB Leipzig é um dos clubes alemães que se engajam na luta contra todo tipo de discriminação, conforme evidencia outra mensagem veiculada em seu site:

Quem tem acompanhado nosso desenvolvimento nos últimos anos, sabe que não são muitos os clubes que se apresentam dessa forma como unidade e que se posicionam de maneira bem evidente contra xenofobia, homofobia e discriminação. Nossa equipe é uma mescla de diversas nacionalidades, que, em sua diversidade, jogam junto maravilhosamente. Radicalismo, seja da natureza que for, é para nós inaceitável.[ii]

A afirmação de que o time é formado por uma mescla de diversas nacionalidades procede: na temporada 2019/2020, em andamento, dos 26 jogadores da equipe principal, nove são alemães, três são austríacos, três são franceses, além de um húngaro, um suíço, um tcheco, um uruguaio, um malinês, um dinamarquês, um sueco, dois ingleses e dois brasileiros – o defensor Luan Cândido e o atacante Matheus Cunha.[iii]

E como todo clube que busca um lugar ao sol no futebol alemão, desde a temporada 2010/11, quando se mudou da pequena cidade de Markranstädt para Leipzig, o RB Leipzig conta com um estádio próprio, a Red Bull Arena, originalmente chamado de Zentralstadion, com capacidade para 42.000 torcedores. Inclusive, no parágrafo 6º do Regimento da Red Bull Arena, consta a alínea (q) do Artigo 1º, que determina o seguinte:

Parágrafo 6 – Proibições

(1) Os visitantes do âmbito em questão estão proibidos de ingressar portando os seguintes objetos:

(q) Qualquer material de cunho racista, xenofóbico, antissemita, extremista, de glorificação da violência, discriminatório, ou qualquer material de informação política; O mesmo se aplica a vestimentas com inscrições ou símbolos com claros dizeres racistas, xenofóbicos, antissemitas, extremistas, de enaltecimento da violência ou discriminatórios, bem como de qualquer forma de tendência política (entre outros, roupas da marca Thor Steinar).[iv]

Assim, mais uma vez, o clube manifesta, oficialmente, no âmbito do regimento de seu estádio, o combate à xenofobia, à homofobia e a toda forma de discriminação, inclusive, ao interditar a entrada de torcedores usando roupas da marca alemã Thor Steinar, considerada como associada a movimentos de extrema direita (ROGERS, 2015).

Red Bull Arena, Leipzig, originalmente chamado de Zentralstadion. Foto: Wikipedia.

Além do estádio próprio, o clube conta também com uma Academia de Futebol, composta por seis campos de treinamento em uma área de seis hectáres, nos quais treinam as categorias de base do sub-13 ao sub-19.[v] São vários os exemplos de gestão profissional do RB Leipzig. E esta é associada também a estratégias que veiculem a marca Red Bull, sem, com isso, deixar de trabalhar também em prol da formação de uma identidade clubística.

A formação da identidade dos touros vermelhos

Para a construção da imagem do clube, ou mesmo para a “invenção” de uma tradição, para pensarmos com o historiador Eric Hobsbawm (1983, p. 3), que gere uma “comunidade imaginada”, nos moldes postulados pelo historiador norte-americano Benedict Anderson (1983, p. 7), tornar-se-ia necessária a formação de uma identidade. Esta vincula-se à cidade de Leipzig e ao estado da Saxônia (Sachsen), um dos estados da antiga Alemanha Oriental. Na aba “Sobre nós” (Über uns) do site do clube, tal aspecto evidencia-se no seguinte título: “Nós somos Leipzig e estamos hungry4more”.[vi] Por um lado, não há qualquer menção às origens do clube, associadas tanto ao Fussballclub Sportfreunde da década de 1920, quando ao SSV Markranstädt desde 1947, adquirido pela Red Bull em 2009. Por outro, a construção discursiva de um vínculo com a cidade é evidente: “Nós queremos dar ao futebol nesta cidade fascinada pelo esporte, agora no topo, o valor que Leipzig e a região merecem, e continuar a promover festas de futebol fantásticas, juntamente com nossos fãs”.[vii]

Assim, nada melhor que ressaltar, sucintamente, os feitos do clube: “Desde a temporada 2016/17, nós chegamos à primeira divisão do campeonato alemão. Em três anos, nos classificamos para a Liga Europa e, em 2019, pela primeira vez, alcançamos as oitavas de final da Champions League”.[viii] Cabe destacar que o RB Leipzig disputou o Grupo G do torneio, juntamente com Lyon, Benfica e Zenit, classificando-se em primeiro lugar. Seu próximo adversário na Champions League será o Tottenham, ou seja, o clube está tendo a oportunidade de medir forças com clubes tradicionais do cenário europeu.

Grupo G da Champions League 2019/2020, liderado pelo RB Leipzig. Foto: Reprodução.

Outro êxito do clube, ressaltado no site, é o ótimo desempenho recente também na Copa da Alemanha (DFB-Pokal): “Em 2019, alcançamos também o acesso à final da Copa da Alemanha e comemoramos em Berlim uma grande festa vermelha e branca com mais de 25.000 torcedores”.[ix] A festa só não foi maior porque a equipe dos “touros vermelhos” foi derrotada pelo Bayern de Munique (FC Bayern München), na final disputada no Olympiastadion, de Berlim, em 25 de maio de 2019, pelo placar de 3 a 0.

Programa da final da Copa da Alemanha, em 25 de maio de 2019, entre RB Leipzig e FC Bayern München. Foto: Wikipedia.

Deve-se ressaltar também que, nos últimos anos, o RB Leipzig tem assumido posições que, em geral, eram ocupadas por equipes como Borussia Dortmund, Schalke 04, Werder Bremen e Bayer Leverkusen, na maioria das vezes, à sombra do Bayern, equipe hegemônica no futebol alemão. A impressão que dá é que o RB Leipzig ainda se manterá nessa posição. Além disso, de suas fileiras tem saído jogadores para a seleção alemã. O maior destaque é o atacante Timo Werner, de 23 anos, atual vice-artilheiro da Bundesliga com 18 gols, atrás de Lewandovski, centroavante do Bayern, com 19 gols. Aliás, após vencer o Augsburg pelo placar de 3 a 1 no último sábado, pela 17ª rodada do campeonato, o clube sagrou-se, simbolicamente, “campeão de outono” (Herbstmeister), correspondente ao primeiro turno do campeonato alemão. O RB Leipzig conquistou 37 pontos, ficando à frente do Borussia Mönchengladbach, com 35 pontos, do Bayern de Munique, com 33 pontos, e do Borussia Dortmund, com 30 pontos.

Na formação da identidade de todo clube de futebol, as cores, os distintivos e as mascotes, entre outros elementos simbólicos, desempenham um papel significativo. Uma questão natural sobre este quesito seria: até que ponto a identidade da marca Red Bull influencia na identidade dos clubes a ela associados? Para avaliação desse aspecto, deve-se levar em conta cada caso.

Escudo e uniforme do SV Austria Salzburg.

Tomemos, por exemplo, o Red Bull Salzburg. Suas cores são as mesmas do RB Leipzig, vermelha e branca. O uniforme principal desta temporada é formado por camisas com listras verticais vermelhas e brancas, calções brancos e meias brancas com uma listra horizontal vermelha. Isso evidencia uma mudança na identidade clubística em relação ao clube que deu origem ao Red Bull Salzburg: o Sportverein Austria Salzburg, fundado em 1933, adquirido pela Red Bull em 06 de abril de 2005, cujo primeiro uniforme oficial era azul. O clube, inclusive, foi refundado em 2007 por um grupo de torcedores insatisfeitos com a mudança para Red Bull. Além disso, o escudo do clube nada tem a ver com o SV Austria Salzburg: é composto pelo símbolo da Red Bull, com dois touros vermelhos simétricos, em posição de ataque, e entre eles, uma bola de futebol, e os nomes Red Bull em caracteres da marca na cor vermelha, na parte superior, e Salzburg na cor preta, na parte inferior. Todavia, por exigência da UEFA, o clube possui outro escudo, que não faz menção à marca: neste, figura apenas um touro vermelho em posição de ataque à bola, com a sigla FC em vermelho na parte superior, e a palavra Salzburg em preto na parte inferior.

Escudo e uniforme do Red Bull Salzburg.

Já o Clube Atlético Bragantino, originalmente preto e branco, como em temporadas anteriores, teve em seu primeiro uniforme desta temporada o predomínio do branco, com camisas, calções e meias brancas, enquanto o segundo uniforme trazia a cor negra na camisa, com mangas brancas, não acompanhando o visual de outras temporadas, com listras verticais alternadas brancas e pretas. E há outras questões que se referem à identidade clubística: além da provável mudança de nome para Red Bull Bragantino em 2020, o clube manterá como sua mascote de origem o leão? Ou assumirá o touro vermelho da Red Bull (chamado pelos torcedores de Bulli), como no caso do RB Leipzig ou do Red Bull Brasil? O símbolo do clube será alterado? O Bragantino possui hino próprio, cuja estrofe inicial traz os seguintes versos: “Chegou a hora da luta/ É o alvinegro em ação/ Bragança toda se inflama/ Massa Bruta, campeão”.[x] Será que o clube terá de adotar um novo hino, aos moldes do hino do Red Bull Brasil, lançado em 2015 por MC Guimê e Gabi Amarantos? Nele, o símbolo da marca Red Bull se destaca já na primeira estrofe: “Atacantes na linha de frente/ A vitória estampada na mente/ O grito de touro que move a nação/ E faz o time ser campeão”.[xi] Mas essa é uma outra história…

Escudo e uniforme do Clube Atlético Bragantino, 2019.

Por sua vez, assim como ocorrera com o Red Bull Salzburg, o RB Leipzig teve de mudar o seu escudo, idêntico ao do clube coirmão austríaco, utilizado na temporada 2010/11. Por exigência da DFB, mantiveram-se os dois touros vermelhos simétricos, mediados pela bola de futebol, e a sigla RB e a palavra Leipzig em preto, na parte inferior do escudo.  Além disso, seu uniforme principal é todo branco, com pequenos detalhes em vermelho, na gola e na bainha dos braços da camisa. Tal uniforme não se diferencia muito do uniforme do SSV Markranstädt, que lhe deu origem, com exceção de um detalhe: a listra azul nos ombros. Mas todos eles – Bragantino, Red Bull Salzburg e RB Leipzig tem um aspecto em comum: o material esportivo é Nike.

Escudos e uniforme do RasenBallsport Leipzig.

Sem dúvida, o apoio de torcedores é elemento fundamental na formação da identidade clubística. E o RB Leipzig conta, atualmente, com um número expressivo de 60 fã-clubes oficiais. No site, mencionam a torcida como uma “parede vermelha e branca”,[xii] no estilo da “muralha amarela” do Borussia Dortmund, guardadas as devidas proporções, em jogos disputados tanto dentro quanto fora de casa. E estes, de maneira performática, elaboram coreografias e compõem cânticos de incentivo ao clube, sendo o principal deles o hino, outra marca identitária de todo clube de futebol:

Orgulho do Leste

Aqui, no coração da Alemanha, há um clube,

Que contigo e comigo como 12º jogador estará bem no topo.

Viemos para ficar e para não sair.

Escreveremos história – vocês verão.

 

E o estádio inteiro de pé

“Uma vez Leipzig, sempre Leipzig – ei, ei”

“Uma vez Leipzig, sempre Leipzig – ei, ei”

“Uma vez Leipzig, sempre Leipzig – ei, ei”

“Uma vez Leipzig, sempre Leipzig – ei, ei”

 

Olé-olé, olé-olé, olé-olé,

Os jovens do Leipzig estão a caminho, para onde olho, cores vermelha e branca.

Olé-olé, olé-olé, olé-olé

Nosso orgulho do Leste se chama RB, RB, RasenBallsport olé.

 

A um gramado pertence uma bola, assim como Leipzig ao RB.

Aqui, o futebol ainda é vivido com emoções e fair-play.

Com os fãs como cobertura e o coração na mão,

Avançaremos rumo ao topo no trono do futebol, no país.

 

E o estádio inteiro de pé

“Uma vez Leipzig, sempre Leipzig – ei, ei”

“Uma vez Leipzig, sempre Leipzig – ei, ei”

“Uma vez Leipzig, sempre Leipzig – ei, ei”

“Uma vez Leipzig, sempre Leipzig – ei, ei”

 

Quando o juiz apita, começa o jogo, e todos podem ver,

Como nós estamos atrás de nossa equipe como 12º jogador.

 

Olé-olé, olé-olé, olé-olé,

Os jovens do Leipzig estão a caminho, para onde olho, cores vermelha e branca.

Olé-olé, olé-olé, olé-olé

Nosso orgulho do Leste se chama RB, RB, meu RB!![xiii]

 

A letra do hino do RB Leipzig possui vários elementos líricos, épicos e dramáticos como outros hinos em tom laudatório. As cores, a sigla e o nome do clube são louvados, bem como o seu colorido local associado à cidade de Leipzig. O pertencimento é reiterado – e nos faz lembrar dos versos “Uma vez Flamengo, sempre Flamengo”, o apoio incondicional e o fato de o clube ser jovem, mas que almeja um lugar no topo do futebol alemão – na prática, quem sabe, até alçando voos mais altos em nível europeu…

Mas o cancioneiro do RB Leipzig não se restringe ao hino. Os cânticos do clube são vários e podem ser acessados através do site Bulls Club e.V. – https://www.bulls-club.de/fangesaenge/. Alguns deles são: “Somos Leipzig” (Wir sind Leipzig), “Quando estamos no setor 28” (Wenn wir im Block 28 steh’n), “Avante, RasenBallsport Leipzig” (Vorwärts RasenBallsport Leipzig), “De Moscou a Liverpool” (Von Moskau bis nach Liverpool), “Red Bull com Coca Cola” (Red Bull mit Cola), “Pra cima, Vermelho e Branco” (Auf geht’s Rot-Weiβ), entre outros.[xiv]

Os rumos de clubes RB – um futuro que promete

Não resta dúvida que, se mantiverem os padrões de investimentos e de gestão nos próximos anos, associados a planteis de alto nível técnico, clubes como o Rasenballsport Leipzig, o Red Bull Salzburg e o Bragantino poderão sedimentar ainda mais suas posições nos cenários locais e regionais. Enquanto a hegemonia do Red Bull Salzburg na Áustria já é uma realidade, o RB Leipzig ainda tem de assegurar sua posição entre os grandes do futebol alemão. O mesmo vale para o Bragantino. Talvez, valha a expectativa para 2020. Se o Flamengo teve um desempenho fantástico em 2019, nada por acaso, se pensarmos em planejamento a longo prazo, investimentos e gestão eficiente, aliados à formação de plantel de alto nível, o Bragantino também poderá ter o potencial de se juntar à elite do futebol brasileiro, fazendo com que outros clubes tradicionais busquem repensar suas gestões e seus planejamentos, a fim de voltarem a ser competitivos.

Referências

ANDERSON, B. Imagined communities: reflections on the origin and spread of nationalism. New York: Verso, 1983.

AYLES, James. Timo Werner’s goals, faith in youth, Europe’s brightest young boss and the might of Red Bull behind them… rising force Leipzig lie in wait for Tottenham in Champions League last-16. Mail-Online, 21 dez. 2019. Disponível em: https://www.dailymail.co.uk/sport/football/article-7798143/Rising-force-RB-Leipzig-lie-wait-Tottenham-Champions-League-16.html. Acesso em: 21 dez. 2019.

CASTRO, Luiz Felipe. Red Bull Bragantino: clube-empresa promete voar em 2020. Veja, 08 nov. 2019. Disponível em: https://veja.abril.com.br/especiais/red-bull-bragantino-clube-empresa-promete-voar-em-2020/. Acesso em: 21 dez. 2019.

GOMES, Ricardo. Uma breve história dos times Red Bull pelo mundo. Site Red Bull. 22 jul. 2019. Disponível em: https://www.redbull.com/br-pt/times-red-bull-pelo-mundo. Acesso em: 21 dez. 2019.

HOBSBAWM, E. Introduction: Inventing Traditions. In: HOBSBAWM, E.; RANGER, T. (orgs.). The Invention of Tradition. Cambridge: Cambridge University Press, 1983, p. 1-14.

ROGERS, Thomas. Authoritarian Outfitters. The New Republic, 04 mar. 2015. Disponível em: https://newrepublic.com/article/121199/germanys-thor-steinar-neo-nazis-favorite-clothing-brand. Acesso em: 21 dez. 2019.

STADIONORDNUNG RED BULL ARENA, 21 mar. 2018. Disponível em: https://www.redbull.com/br-pt/times-red-bull-pelo-mundo. Acesso em: 21 dez. 2019.

 

Sites consultados

Elenco – RB Leipzig ESPN. Disponível em: https://www.espn.com.br/futebol/time/elenco/_/id/11420/rb-leipzig. Acesso em: 21 dez. 2019.

Fangesänge – Bulls Club e.V. Disponível em: https://www.bulls-club.de/fangesaenge/. Acesso em: 21 dez. 2019.

Leipzig é o virtual “campeão de outono”; Bayern mantém seu ritmo. Isto é, 21 dez. 2019. Disponível em: https://istoe.com.br/leipzig-e-o-virtual-campeao-de-outono-bayern-mantem-seu-ritmo/. Acesso em: 21 dez. 2019.

MC Guimê e Gaby Amarantos lançam hino do Red Bull Brasil, 31 mar. 2015. Disponível em: https://www.terra.com.br/esportes/futebol/estaduais/campeonato-paulista/mc-guime-e-gaby-amarantos-lancam-hino-do-red-bull-brasil.html. Acesso em: 21 dez. 2019.

RasenBallsport Leipzig. Disponível em: https://www.dierotenbullen.com. Acesso em: 21 dez. 2019.

RasenBallsport Leipzig e.V. – Estatísticas – Títulos – Títulos – História – Gols – Próximos Jogos – Resultados – Notícias – Vídeos. Disponível em: https://www.ogol.com.br/equipa.php?id=32150. Acesso em: 21 dez. 2019.

RB Leipzig – Estatísticas Trading Esportivo – Investimento Futebol. Disponível em: https://investimentofutebol.com/alemanha/rb-leipzig. Acesso em: 21 dez. 2019.

RB Leipzig – Perfil do clube. Disponível em: https://www.transfermarkt.com.br/rasenballsport-leipzig/startseite/verein/23826. Acesso em: 21 dez. 2019.

Unsere Fanhymne – Fanverband Leipzig. Disponível em: https://fanverband-rbl.de/unsere-fanhymne/. Acesso em: 21 dez. 2019.

Notas

[i] Todas as traduções são de nossa autoria. No original: Der Nachwuchs ist einer der wichtigsten Bestandteile unseres Vereins und genießt eine ganz besondere Bedeutung. Über 250 sportbegeisterte Kinder und Jugendliche spielen mit viel Spaß in den 16 Nachwuchsmannschaften (darunter drei Mädchen-Teams). Auch ihr wollt unseren Nachwuchs unterstützen? Dann kommt in den Kreis der Roten Bullen, werdet RBL-Fördermitglied und tragt mit eurer Mitgliedschaft einen wichtigen Teil zur optimalen Nachwuchsausbildung bei. Disponível em: https://www.dierotenbullen.com/de/klub/informationen/foerdermitglieder.html. Acesso em: 21 dez. 2019.

[ii] No original: Wer unsere Entwicklung in den letzten Jahren verfolgt hat, weiß, dass nicht viele Vereine sich derartig als Einheit präsentieren und ganz klar gegen Fremdenfeindlichkeit, Homophobie und Diskriminierung positionieren. Unsere Mannschaft ist ein Sammelsurium verschiedener Nationalitäten, die in ihrer Vielfalt wunderbar zusammenspielen. Radikalismus in jede Richtung ist für uns ein No-Go. Disponível em: https://www.dierotenbullen.com/de/klub/gemeinsam-helfen/soziales-engagement.html. Acesso em: 21 dez. 2019.

[iii] Elenco – RB Leipzig ESPN. Disponível em: https://www.espn.com.br/futebol/time/elenco/_/id/11420/rb-leipzig. Acesso em: 21 dez. 2019.

[iv] Stadionordnung Red Bull Arena, 21 mar. 2018. No original:

Paragraph 6 Verbote

 (1) Den Besuchern des Geltungsbereiches ist das Mitführen folgender Gegenstände untersagt:

[…]

(q) Jedwedes rassistische, fremdenfeindliche, antisemitische, extremistische, gewaltverherrlichende, diskriminierende Propagandamaterial sowie jegliches politisches Informationsmaterial; entsprechendes gilt für Kleidung, die Schriftzüge oder Symbole mit eindeutiger rassistischer, fremdenfeindlicher, antisemitischer, extremistischer, gewaltverherrlichender oder diskriminierender sowie jegliche Form von politischer Tendenz aufweisen (u.a. Bekleidung von Thor Steinar);

[…]. Disponível em: https://www.redbull.com/br-pt/times-red-bull-pelo-mundo. Acesso em: 21 dez. 2019.

[v] RED BULL ARENA. Disponível em: https://www.dierotenbullen.com/de/red-bull-arena/besucherinformationen/datenundfakten.html. Acesso em: 21 dez. 2019.

[vi] WIR SIND LEIPZIG. WIR SIND HUNGRY4MORE. Disponível em: https://www.dierotenbullen.com/de/klub/informationen/ueber-uns.html. Acesso em: 21 dez. 2019.

[vii] No original: Wir wollen dem Fußball in dieser so sportbegeisterten Stadt nun auch im Oberhaus den Stellenwert geben, den Leipzig und die Region verdient hat und zusammen mit unseren Fans weiterhin fantastische Fußball-Feste feiern. Disponível em: https://www.dierotenbullen.com/de/klub/informationen/ueber-uns.html. Acesso em: 21 dez. 2019.

[viii] No original: […] sind wir seit der Saison 2016/17 in der 1. Bundesliga angekommen. Dort haben wir uns in drei Jahren immer für den Europapokal qualifizieren können und 2019 erstmals das Achtelfinale der UEFA Champions League erreicht. Disponível em: https://www.dierotenbullen.com/de/klub/informationen/ueber-uns.html. Acesso em: 21 dez. 2019.

[ix] No original: 2019 schafften wir zudem den Einzug ins DFB-Pokalfinale und feierten in Berlin eine große rot-weiße Pokalparty mit über 25.000 RBL-Fans. Disponível em: https://www.dierotenbullen.com/de/klub/informationen/ueber-uns.html. Acesso em: 21 dez. 2019.

[x] Hino oficial do Clube Atlético Bragantino. Disponível em: https://www.letras.mus.br/hinos-de-futebol/383615/. Acesso em: 21 dez. 2019.

[xi] MC Guimê e Gaby Amarantos lançam hino do Red Bull Brasil, 31 mar. 2015. Disponível em: https://www.terra.com.br/esportes/futebol/estaduais/campeonato-paulista/mc-guime-e-gaby-amarantos-lancam-hino-do-red-bull-brasil.html. Acesso em: 21 dez. 2019.

[xii] UNSERE OFFIZIELLEN FANCLUBS (OFC). Disponível em: https://www.dierotenbullen.com/de/fans/fanclubs.html#/fanclubs. Acesso em: 21 dez. 2019.

[xiii] Unsere Fanhymne. Fanverband Leipzig e.V. No original:

Stolz des Ostens

 

Hier im Herzen Deutschlands da gibt’s einen Verein.

Mit dir und mir als zwölften Mann wird er ganz oben sein.

Wir sind gekommen um zu bleiben und nicht zu gehen

Geschichte zu schreiben – ihr werdet sehen.

 

Und das ganze Stadion steht

„einmal Leipzig immer Leipzig – he, he“ „einmal Leipzig immer Leipzig – he, he“

„einmal Leipzig immer Leipzig – he, he“ „einmal Leipzig immer Leipzig – he, he“

Olé-olé, olé-olé, olé-olé–

Leipziger Jungs sind unterwegs rot-weiße Farben wohin ich seh.

Olé-olé, olé-olé, olé-olé –

unser Stolz des Ostens heißt RB, RB Rasenball olé.

 

Zu einem Rasen gehört ein Ball so wie Leipzig zu RB.

Hier wird Fußball noch gelebt mit Emotionen und Fairplay.

Mit den Fans als Rückendeckung und dem Herzen in der Hand

stürmen wir nach oben auf den Fußballthron im Land.

 

Und das ganze Stadion steht

Olé-olé, olé-olé, olé-olé–

Leipziger Jungs sind unterwegs rot-weiße Farben wohin ich seh.

Olé-olé, olé-olé, olé-olé –

unser Stolz des Ostens heißt RB, RB Rasenball olé

 

Wenn der Schiri pfeift das Spiel beginnt dann können es alle sehen.

Wie wir als zwölfter Mann hinter unserer Mannschaft stehen.

 

Olé-olé, olé-olé, olé-olé–

Leipziger Jungs sind unterwegs rot-weiße Farben wohin ich seh.

Olé-olé, olé-olé, olé-olé –

unser Stolz des Ostens heißt RB, RB – MEIN RB !! Disponível em: https://fanverband-rbl.de/unsere-fanhymne/. Acesso em: 21 dez. 2019.

[xiv] Fangesänge – Bulls Club e.V. Disponível em: https://www.bulls-club.de/fangesaenge/. Acesso em: 21 dez. 2019.