A figuração política nas organizações esportivas do futebol brasileiro

Autores

Alex Fernandes de Oliveira

Subtítulo

estudo de caso

Orientador

Guilherme Simões Gomes Júnior

Faculdade / Instituição

Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Tipo

Tese

Área de concentração

Doutorado em Ciências Sociais

Ano

2018

Páginas

152

Cidade

São Paulo

Resumo (pt)

A tese tem como objetivo o estudo da figuração política nos grandes clubes de futebol brasileiro, tendo como parâmetro um estudo de caso do Santos Futebol Clube, agremiação que, em muitos aspectos, reproduz o padrão geral caracterizado pela tendência à formação de oligarquias nas camadas dirigentes, nas quais grupos bem organizados tomam para si o controle dos processos eleitorais e da rotina administrativa dos clubes, permanecendo por longos períodos no poder. No entanto, o Santos F. C. demonstra em sua história uma série de particularidades que dizem respeito a vários fatores: a) o fato de não ser um clube de lazer e sociabilidade onde se praticam outros esportes, o que torna o quadro associativo mais complexo, com consequências no processo político; b) o fato de ser, entre os grandes clubes da liga principal do futebol brasileiro, o único que se destacou por longos períodos sem estar sediado em capital de estado ou grande metrópole, o que trouxe como consequência uma tendência à desterritorialização tanto de sua torcida como de suas elites dirigentes. Esses fatores distintivos são examinados ao longo da história do clube, sobretudo nas últimas décadas, com foco nas últimas disputas de poder no interior do clube. A pesquisa mobilizou um referencial teórico das ciências sociais, no qual autores clássicos e contemporâneos, como Weber, Michels, Elias, Bourdieu serviram de apoio para a construção do objeto e dos principais problemas de pesquisa, que giram em torno das formas de legitimidade da representação política e do poder; da disciplina; dos processos de burocratização que se combinam com processos de oligarquização; do habitus das camadas dirigentes; e do campo de poder nos clubes de futebol que, visto de forma alargada, mescla-se com a política tradicional brasileira tal como se definiu no último meio século. Esta pesquisa se serviu tanto de fontes bibliográficas sobre a história do futebol brasileiro como de fontes documentais nos arquivos do clube, do debate que repercute na imprensa esportiva, de entrevistas semiestruturadas com representantes das camadas dirigentes, assim como da observação participante na vida cotidiana do clube.

Abstract

The thesis study the figuration in the major policy Brazilian Football Clubs, having as a case study of the Santos Futebol Clube, Brazilian football team that, in many aspects, reproduces the general pattern characterized by the tendency to the formation of oligarchies in the leaders; where organized groups take the control of the electoral process and the administrative routine, staying for long periods in power. However, the Santos F. C. demonstrates in your history a series of points of the interest that relate to several factors: a) the fact of not being a leisure club and sociability where do other sports, which makes more complex membership, with consequences in the political process; (b) the fact that, among the great Major League clubs of Brazilian football, the one that stood out for long periods without being based in the State capital or large metropolis, which brought as a consequence a tendency to deterritorialization of your “fans” and their elites. These distinguishing factors are examined throughout the Club’s history, particularly in recent decades, with focus on the latest power struggles within the Club. The research mobilized a theoretical framework of social sciences, in which classic and contemporary authors, like Weber, Michels, Elias, Bourdieu, served as support for the construction of the object and the main research issues, which revolve around forms of legitimacy of political representation and power; of the discipline; the process of bureaucratization that combine with processes oligarchyzation; the habitus of leaders; and the power in football clubs, seeing broadley, merges with traditional brazilian policy, as defined in the last half century. Research used both bibliographic sources on the history of Brazilian football, as documentary sources in the archives of the Club, the debate that echoes in the sports press, semi-structured interviews with representatives of leaders, as well as the participant observation in everyday life of Club.

Sumário

INTRODUÇÃO, 13
Fundamentação Teórica,14
Estrutura, 16

CAPÍTULO I – A CENTRALIZAÇÃO DO PODER NOS CLUBES DE FUTEBOL, 18
1.1 A gênese dos clubes esportivos no Brasil, 18
1.2 O clube como organização política burocrática,  23
1. 3 A delegação do poder, 28
1.4 A elite e o esporte, 30
1.5 A circulação das elites, 37

CAPÍTULO II – A PROFISSIONALIZAÇÃO COMO INSTRUMENTO DE APROPRIAÇÃO DO ESPORTE, 43
2.1 A disciplina, 43
2.2 O profissionalismo na política dos clubes, 46
2.3 O paradoxo do amadorismo e do profissionalismo, 53
2.4 O campo político esportivo, 58

CAPÍTULO III – O ESTUDO DE CASO DO SANTOS FUTEBOL CLUBE, 69
3.1 O objeto de estudo: Santos Futebol Clube, 69
3.2 As origens do clube, 73
3.3 A gestão amadora, 75
3.4 O time dos sonhos, 78
3.5 Política, futebol e clube, 82
3.6 A remuneração da paixão, 93
3.7 Procura-se Presidente,97
3.8 O retorno da liderança carismática, 100
3.9 A nova elite: o santista da capital, 106
3.10 O novo estatuto, 110
3.11 Nova crise e o retorno da velha elite ao poder,114
3.12 Os conselheiros profissionais,115
3.13 Estruturas oligárquicas: aplicação do ferramental, 117

CAPÍTULO IV – A DISPUTA NO CAMPO POLÍTICO, 123
4.1 O monopólio dos profissionais, 123
4.2 As associações de sócios, 127
4.3 A problemática política, 130
4.4 As campanhas políticas, 134

5 OBSERVAÇÕES FINAIS, 141

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS, 147

ENTREVISTAS, 150
Fontes Impressas, 151
Fontes Impressas Digitalizadas, 151
Fontes disponíveis na rede mundial de computadores, 152

Referência

OLIVEIRA, Alex Fernandes de. A figuração política nas organizações esportivas do futebol brasileiro: estudo de caso. 2018. 152 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2018.