A invenção do torcer em Bello Horizonte

Autores

Georgino Jorge de Souza Neto

Subtítulo

da assistência ao pertencimento clubístico (1904-1930)

Orientador

Silvio Ricardo da Silva

Banca

Marilita Aparecida Arantes Rodrigues, Victor Andrade de Melo

Faculdade / Instituição

Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional, Universidade Federal de Minas Gerais

Tipo

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em Lazer

Ano

2010

Páginas

130

Cidade

Belo Horizonte

Resumo (pt)

Este estudo teve por objetivo investigar o movimento que permitiu a formação das torcidas de futebol na cidade de Belo Horizonte-MG, e como estas se constituíram em prática de divertimento. Para tanto, o período delimitado para a investigação abrangeu os anos de 1904 a 1930, por este abrigar desde as primeiras manifestações da prática do futebol na cidade até a sua consolidação. Por representar uma investigação historiográfica, o estudo fundamentou-se metodologicamente em dois aportes teóricos centrais: a História Cultural, particularmente a noção de representação, desenvolvida por Roger Chartier, e a Micro-História, notadamente o conceito de paradigma indiciário descrito por Carlo Ginzburg. Neste sentido, as fontes de pesquisa privilegiaram os periódicos. Assim, foram utilizados jornais e revistas da época, que possibilitaram a tessitura da trama proposta, em permanente diálogo com a bibliografia, que abarcou principalmente a História do Futebol, os Estudos do Lazer e a História da cidade de Belo Horizonte. Os indícios apontam para a identificação de três momentos singularmente pontuais: o primeiro, entre os anos de 1904 e 1915, marcado pela presença de uma assistência fidalga e aristocrática, sendo percebido uma vinculação afetiva pouco significativa com os clubes de futebol, com raras exceções. No momento posterior, a crescente popularização do futebol inaugura uma nova postura dos assistentes, com características mais evidentes de torcedores, onde a paixão clubística começa a se constituir. E finalmente, a consolidação da lógica de torcida/torcedor, com o aumento sistemático dos sururús, de rivalidades instituídas, do incremento do espetáculo esportivo, com a inauguração de novos e adequados estádios, da tentativa de um controle sobre o torcer e da apropriação desta prática pela dinâmica social, que enxerga na paixão e no pertencimento clubísticos uma nova forma de obter lucro e renda.

Abstract

This study aimed to investigate the movement that led to the formation of soccer fans in the city of Belo Horizonte-MG, and how they were constituted in amusement practice. Therefore, the period defined for the research covered the years 1904 to 1930, for this house since the first signs of soccer practice in the city until its consolidation. By representing a historiographic research, the study was methodologically based on two main theoretical contributions: the Cultural History, particularly the notion of representation, developed by Roger Chartier, and Micro-History, especially the concept of semiotic paradigm described by Carlo Ginzburg. In this sense, the sources of research focussed on the journals. Thus, we used newspapers and magazines of the period, which allowed the organization of the proposed plot, in constant dialogue with the bibliography, which covered mainly the History of Soccer, Leisure Studies and the History of Belo Horizonte. The evidence points to the identification of three times singularly off: the first, between the years 1904 and 1915, marked by the presence of a noble and aristocratic support, and perceived a minor emotional attachment with soccer clubs, with rare exceptions. In later time, the growing popularity of soccer opened up a new position of assistants, with salient features of fans, where the clubship passion began to form. And finally, the consolidation of the logic club/fans, with a systematic increase of brawls, established rivalries, enhancement of the sporting spectacle, with the opening of new and appropriate stadiums, the attempt of controlling the fans and the ownership of this practice by social dynamics, which sees in the passion and belonging to a club a new way of profit and income.

Sumário

Preliminar: “avia-te e vamos assistir a partida de foot-ball: nunca vi tal cousa”, 12

O advento da assistência em Bello Horizonte: “a fina roda de distinctos sportmen e gentis sportwomen”(1904-1915), 20

A emergência da paixão clubística na Capital mineira: “das fundas sympathias aos torcedores enragés” (1916-1925), 48

A construção do ethos de torcedor na cidade moderna: “A Rainha dos Sports, os sururus e a victoria que o sol não viu”- (1926-1930), 76

E o jogo continua: “é difficil presumir o vencedor da contenda”, 116

Referências, 123

Observações

Co-Orientador: Tarcísio Mauro Vago.

Referência

SOUZA NETO, Georgino Jorge de. A invenção do torcer em Bello Horizonte: da assistência ao pertencimento clubístico (1904-1930). 2010. 130 f. Dissertação (Mestrado em Lazer) - Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2010.