A Lucta dos Titans – A invenção da rivalidade entre Clube Atlético Mineiro e a Sociedade Sportiva Palestra Itália

Autores

Rogério Othon Teixeira Alves

Subtítulo

1921 - 1942

Orientador

Silvio Ricardo da Silva

Co-rientador

Tarcísio Mauro Vago

Banca

Luiz Carlos Rigo, Victor Andrade de Melo

Faculdade / Instituição

Programa Interdisciplinar de Pós-Graduação em Estudos do Lazer, Universidade Federal de Minas Gerais

Tipo

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em Lazer

Ano

2013

Páginas

182

Cidade

Belo Horizonte

Resumo (pt)

A proposta deste estudo foi compreender a construção histórica da rivalidade nos jogos entre o Clube Atlético Mineiro e a Sociedade Sportiva Palestra Itália, na cidade de Belo Horizonte, de 1921 até 1942. Procuramos entender como se teceu essa rivalidade e como a fundação dessas equipes de futebol modificou o espaço e a dinâmica da cidade. Por se tratar de um estudo histórico, nos fundamentamos, principalmente, nos estudos de modernidade de Nicolau Sevcenko e nos trabalhos que, de alguma forma, tiveram o futebol e a cidade de Belo Horizonte como tema de investigação. Tais estudos foram os de Euclides Couto, Georgino Souza Neto, Letícia Julião, Rodrigo Moura, Raphael Rajão, Marilita Rodrigues e Kellen Vilhena. Adotamos os jornais como fonte de pesquisa, trabalhamos com periódicos da temporalidade pretendida e de anos anteriores no intuito de subsidiar a construção do texto. Ao final, 231 reportagens jornalísticas foram utilizadas. Tais documentos foram encontrados no Arquivo da Imprensa Oficial do Estado de Minas Gerais, na Coleção Linhares da Universidade Federal de Minas Gerais e na Hemeroteca Histórica da Biblioteca Pública Luiz de Bessa. Percebemos que o crescimento exponencial dos espectadores nos seus jogos, a expectativa pré-jogos trazida pelos jornais e, principalmente, o relato dos jogos, subsidiaram o entendimento para qualificar essa partida como um clássico do futebol de Belo Horizonte. Compreendemos que os jogos de futebol foram um dos espaços encontrados para o povo se aglomerar e socializar. Com o tempo, a simples assistência das arquibancadas evoluiu para o pertencimento clubístico, e esses torcedores tiveram nas camisas do Atlético e do Palestra um dos representantes da rivalidade local.

Palavras-chave: futebol, rivalidade, Atlético Mineiro, Palestra Itália.

Abstract

The proposal of this study was understand the history construction of the rivalry in the games between Atlético Mineiro Club and the Sociedade Sportiva Palestra Itália, in the Belo Horizonte city, from 1921 to 1942. We seek to understand how this rivalry began and how the foundation of these this soccer team changed the space and the dynamic of the city. Because it treats of the historical study, we found, especially, in studies about Modernity by Nicholas Sevcenko and work that somehow had the soccer and Belo Horizonte city as research topic. These studies were also by Euclid Couto, Georgino Souza Neto, Leticia Julião, Rodrigo Moura, Raphael Rajão, Marilita Rodrigues and Kellen Vilhena. We adopt the newspapers as a source of research, we work with periodic desire temporality and previous years in order to subsidize the construction of the text. At the end, Two hundred and thirty one news reports were used. These documents were found in the Archive of the Official Press of Minas Gerais, in Linhares Collection Federal University of Minas Gerais and the Historical Newspaper Public Library Luiz de Bessa. We realize that the exponential growth of the spectators in their games, the expectations of the pre-game brought by the newspapers and especially the report of the games, subsidized the understanding that to qualify as a classic soccer game in Belo Horizonte. We understand that Soccer matches were a space found to people agglomerate and to socialize. As time passed, the simple assistance of the grand stand evolved to the belonging of the club, and these fans had in shirts of Atlético and Palestra a one of the representatives of local rivalry.

Keywords: Soccer, rivalry, Atlético Mineiro, Palestra Italia.

Sumário

INTRODUÇÃO, 12

CAPÍTULO 1
1.1- A cidade modelar: Capital das Minas Gerais, 21
1.2- O desporto como prática modernizadora na Broadway Sertaneja, 29
1.3- Foot-ball em Belo Horizonte: fogo de palha ou peste que infestava as cidades?, 33 1.3.1- As primeiras competições, 35
1.4- A cidade vive e espera o futebol: Jairo vai jogar domingo que vem?, 39
1.5- O torcedor e os primeiros sinais de rivalidade, 52

CAPÍTULO 2
2.1-Os antigos rivaes Athletico e America e a novel S. S. Palestra Italia, 55 2.2-Os primeiros campeões da cidade, 58
2.3-AMÉRICA X ATLÉTICO: dois pioneiros dos esportes montanheses, 62
2.4-AMÉRICA X PALESTRA: os periquitos desafiaram a tradição, 72

CAPÍTULO 3
3.1-Os mundos de Atlético e Palestra, 79
3.1.1- Os anos do Atlético Mineiro, 79
3.1.2- Os anos do Palestra Itália, 84
3.2-Club Athletico Mineiro X Societá Sportiva Palestra Italia, 87
3.3- 1º Período (8 jogos de 1921 a 1925), 88
3.4- 2º Período (17 jogos de 1926 a 1933), 94
3.5- 3º Período (23 jogos de 1933 a 1937), 116
3.6- 4º Período (31 jogos de 1938 a 1942) o classico dos classicos, 140

CONCLUSÕES, 169

REFERÊNCIAS, 176

Referência

ALVES, Rogério Othon Teixeira. A Lucta dos Titans – A invenção da rivalidade entre Clube Atlético Mineiro e a Sociedade Sportiva Palestra Itália: 1921 - 1942. 2013. 182 f. Dissertação (Mestrado em Lazer) - Programa Interdisciplinar de Pós-Graduação em Estudos do Lazer, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2013.