A relação das novas mídias de comunicação e o esporte

Autores

Altair Moioli

Subtítulo

rupturas e conflitos para a formação moral a partir da representação social do futebol

Orientador

Afonso Antonio Machado

Banca

Daniel Presoto, Silvia Deutsch, José Maria Montiel, Adriana Inês de Paula

Faculdade / Instituição

Instituto de Biociências, Universidade Estadual Paulista

Tipo

Tese

Área de concentração

Doutorado em Desenvolvimento Humano e Tecnologias

Ano

2013

Páginas

308

Cidade

Rio Claro

Resumo (pt)

A formação da sociedade, num viés pós-moderno, está marcada pelas inovações tecnológicas, onde as mídias virtuais provocam intensas mudanças nos modelos de comunicação, nas formas dos contatos e das relações interpessoais, provocando um deslocamento do sujeito para diferentes ambientes, desterritorializando suas ações. Os contatos com diferentes territórios do cotidiano, do esportivo e do virtual, intensificam mudanças na percepção do sujeito moral. O objetivo principal deste trabalho foi analisar a percepção moral dos atletas adolescentes de futebol em diferentes cenários; e, ainda, verificar como percebem a moralidade a partir de dilemas vivenciados no ambiente esportivo. Para tanto, este estudo teve o suporte metodológico da pesquisa de natureza básica, com uma abordagem qualitativa e objetivo descritivo. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas, realizadas por meio da rede social virtual Facebook, com a participação de 13 atletas (idades entre 16 e 18 anos) praticantes de futebol em campeonatos oficiais. Os procedimentos adotados para a análise e codificação dos dados tiveram como base a Análise Temática consorciada pela Análise de Discurso. Os resultados indicaram que os atletas entrevistados vivenciam experiências mediadas por diferenças contextuais e temporais, atravessadas pela atuação de lideranças de sujeitos reais (técnicos/dirigentes), idealizados (pais/mães) e virtuais (comunidades reais/fakes). Eles representam um personagem diferente para cada ambiente – real ou virtual – que carrega subjetividades específicas e deixam marcas na constituição do atleta jovem e, portanto, desse novo sujeito moral. Deste modo, conclui-se que, a relação dialética do atleta com os diferentes ambientes lhe fornece a possibilidade de relativizar as ações destituídas de valor moral. O descompasso entre as projeções e interpretações de princípios e valores, onde em cada território se manifesta de forma diferente, deixa o atleta desnudo e sem parâmetros para compreender a dimensão dos valores morais relacionados para o esporte e para a vida. Consegue apenas administrar as variáveis do jogo, portanto passa a ser protagonista das ações práticas, das jogadas de efeito, das estratégias escolhidas para vencer, pois é esse ambiente que domina e controla. Não tem percepção da relação entre a dimensão prática e a dimensão moral. Nesse sentido, a partir da ideia de uma Representação Tridimensional da Conduta Moral Transitória, percebe-se a elaboração de um homem moral rotulado para cada ambiente que convive e habita. Configura-se um homem em três dimensões – individualista para o ambiente cotidiano, coletivo para o ambiente esportivo e etéreo para o ambiente virtual. Um homem tridimensional, um homem 3D.

Palavras Chave: Novas Tecnologias. Moralidade. Futebol. Adolescente. Facebook.

Abstract

The formation of the society, in a post-modern view, is marked by technological innovations, where the virtual media causes intense changes in communication patterns, forms of contacts and relationships. It causes the displacement of the subject to different environments, and it changes their actions to undefined places. The contacts with different areas of daily life – sports and virtual places – intensify changes in the moral subject’s perception. The main objective of this work was to analyze the moral perception of adolescent soccer athletes in different scenarios, and check how they perceive morality from the dilemmas they experience in the sports environment. Therefore, this study is a basic nature research, with qualitative approach and descriptive purpose. The data were collected through semi-structured interviews. They were conducted in the social networking site Facebook, with the participation of 13 athletes (aged 16 to 18 years) who play soccer in official championships. The procedures adopted for the analysis and the coding of the data were based on Thematic Analysis and Discourse Analysis. The results indicated that the athletes interviewed lived experiences mediated by both temporal and contextual differences, crossed by the actions of real subject leaders (coaches / managers), idealized leaders (mothers / fathers) and virtual ones (real / fake communities). They represent a different character for each environment – real or virtual – that carries specific subjectivities and leave marks on the constitution of the young athlete, consequently, on the contitution of the new moral subject. Thus, it is possible to conclude that the dialectical relationship of the athlete with different environments gives them the ability to relativize the actions without moral value. The gap between projections and interpretations of principles and values, which is differently manifested in each territory, leaves the athlete naked and without parameters to understand the scale of moral values related to sports and life. They can only manage the game variables, and so they become the protagonist of practical actions, great moves and strategies to win, because this is the environment they dominate and control. They do not perceive the relationship between the practical and the moral dimension. Therefore, considering the idea of a Three-dimensional Representation of Transient Moral Behavior, it is possible to notice the formation of a different moral man for each environment they live in. Because of it, a man in three dimensions is formed – they are individualist in the everyday environment, collective in the sports environment and ethereal in the virtual environment. A three-dimensional man, a 3D man.

Keywords: New Technologies. Morality. Soccer. Adolescent. Facebook.

Resumo (outro idioma)

La formación de la sociedad, en una tendencia posmoderna, se caracteriza por la innovación tecnológica, donde los medios virtuales causan intensos cambios en los modelos de comunicación, en las formas de contactos y en las relaciones interpersonales. Eso provoca un desplazamiento del sujeto a distintos ambientes, dejando sus acciones sin territorio. Los contactos con los diferentes ámbitos de la vida cotidiana, de los deportes y de lo virtual, intensifican los cambios para la percepción del sujeto moral. El objetivo principal de este trabajo fue analizar la percepción moral de los atletas adolescentes de fútbol en diferentes escenarios, e incluso comprobar cómo perciben la moralidad por medio de los dilemas experimentados en el ámbito deportivo. Por lo tanto, este estudio está metodológicamente basado en la investigación de carácter básico, con enfoque cualitativo y propósito descriptivo. Los datos fueron recolectados a través de entrevistas semiestructuradas, realizadas en la red social Facebook, con la participación de 13 atletas (de 16 a 18 años) practicantes del fútbol en campeonatos oficiales. Los procedimientos adoptados para el análisis y la codificación de los datos se basaron en el análisis temático y en el análisis del discurso. Los resultados indicaron que los atletas entrevistados han experimentado situaciones mediadas por diferencias temporales y contextuales, atravesadas por las acciones de liderazgo de sujetos reales (entrenadores / dirigentes), idealizados (madres / padres) y virtuales (comunidades reales/fake). Ellos representan un personaje distinto para cada entorno – real o virtual – que lleva subjetividades específicas y dejan marcas en la constitución del joven atleta y, por lo tanto, del nuevo sujeto moral. Así, se concluye que la relación dialéctica del atleta con los diferentes ambientes ofrece al sujeto la capacidad de relativizar las acciones carentes de valor moral. La distancia entre las proyecciones y las interpretaciones de los principios y valores, que en cada territorio se manifiesta de manera diferente, deja al atleta desnudo y sin parámetros para comprender la escala de valores morales relacionados con los deportes y con la vida. Sólo pueden manejar las variables del juego, por eso pasan a ser protagonistas de acciones prácticas, de jugadas de efecto, de estrategias elegidas para ganar, ya que es éste el ambiente que domina y controla. No tienen la percepción de la relación entre la dimensión práctica y la dimensión moral. Por lo tanto, a partir de la idea de una representación tridimensional de la conducta moral transitoria, se pude percibir el desarrollo de un hombre moral calificado para cada entorno en que convive y habita. Se configura un hombre en tres dimensiones – individualista para el medio ambiente cotidiano, colectivo para el ambiente deportivo y etéreo para el entorno virtual. Un hombre en tres dimensiones, un hombre 3D.

Palabras clave: Nuevas Tecnologías. Moralidad. Fútbol. Adolescente. Facebook.

Sumário

1 INTRODUÇÃO, 15
1.1 O esporte, novas tribos e as redes sociais virtuais: nova ordem social, 21
1.2 A interação dos ambientes cotidiano, esportivo e virtual: problema de
pesquisa, 25

2 MOTIVAÇÃO PARA A REALIZAÇÃO DESTE ESTUDO, 28

3 OBJETIVOS, 32
3.1 Geral, 32
3.2 Específicos, 32

4 A MORAL E OS FUNDAMENTOS TEÓRICOS, 33
4.1 Ética e a moral: pressuposto dialético, 34
4.2 Algumas referências teóricas, 36

5 APOIO TEÓRICO PARA A REALIZAÇÃO DO ESTUDO, 39
5.1 A teoria sócio-histórica de Vigotski, 40
5.1.2 O comportamento moral em Vigotski, 42
5.2 A teoria das representações sociais de Serge Moscovici, 44
5.3 A análise social de Zygmunt Baumann, 49
5.4 O mundo superlativo de Gilles Lipovetsky, 59

6 “CORPUS” DE ESTUDO, 67
6.1 A Família e os valores tradicionais, 67
6.2 O Esporte e a dimensão atitudinal, 71
6.3 A revolução tecnológica, o homem e as redes sociais virtuais, 73

7 A CONSTRUÇÃO DE UMA NOVA ORDEM MORAL, 77
7.1 A interação dos jovens esportistas e as redes sociais virtuais, 77
7.2 O apelo sensorial das novas mídias eletrônicas: a i-mediatização dos
desejos, 80
7.3 As relações afetivas na era digital: rupturas e conflitos, 82
7.4 O papel das novas mídias na difusão dos códigos morais, 84

8. A LIBERDADE APRISIONADA E ROBOTIZADA, 88
8.1. Deslocamentos urbanos e sociais, 89
8.2. A juventude, a educação e a cibercultura, 97
8.3. A vilania das/nas redes sociais virtuais, 104
8.4. A representação social do futebol e a subjetividade, 118

9. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS, 125
9.1. Posicionamento Ontológico e Epistemológico, 125
9.2. Abordagem e natureza da pesquisa, 127
9.3 A entrevista semiestruturada como técnica para coleta de dados, 128
9.4 A realização das entrevistas pela rede social Facebook, 129
9.5 Fundamentação para análise dos dados, 131
9.6 Participantes, 134
9.7 O roteiro da coleta de dados – entrevista pelo Facebook, 135

10 TRATAMENTO, INTERPRETAÇÃO E ANÁLISE DOS DADOS, 137
10.1. Levantamento das etiquetas, unidades significativas e codificação, 138
10.2. Ambientes do cotidiano: enfrentamentos do jovem atleta atual, 141
10.2.1. Criminalização relativa, 143
10.2.2. Moralidade diluída, 146
10.2.3. Solidariedade sintética, 152
10.3. Ambiente Esportivo – escalação do jovem atleta no jogo, 156
10.3.1. Liderança: conformidade e hesitação, 158
10.3.2. Futebol: comércio popular, 163
10.3.3. Premiação: Mala de Pandora, 168
10.3.4. Fair Play – um jogo entre razão e emoção, 175
10.3.5. Relações afetivas: um jogo regido pela vulnerabilidade e pela glória, 179
10.4. Ambientes virtuais: o “não lugar” do jovem atleta, 192
10.4.1. O ciberlider: liderança de quem?, 193
10.4.2. Os Ciberfetiches: eu me amo, 199
10.4.3. As Ciberamizades: reais e quiméricas, 204
10.4.4. Os Cibercaminhos: chegadas e partidas, 208

11. CONSIDERAÇÕES FINAIS, 217
11.1. Os Homens dos ambientes do cotidiano, 217
11.2. Os Homens do ambiente esportivo, 220
11.3. Os Homens dos ambientes virtuais, 223
11.4. Considerações para as questões iniciais, 226
11.5. Considerações para os objetivos iniciais, 231

12. REPRESENTAÇÃO TRIDIMENSIONAL DA CONDUTA MORAL TRANSITÓRIA, 237

BIBLIOGRAFIA, 244

APÊNDICES, 264

Referência

MOIOLI, Altair. A relação das novas mídias de comunicação e o esporte: rupturas e conflitos para a formação moral a partir da representação social do futebol. 2013. 308 f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Humano e Tecnologias) - Instituto de Biociências, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2013.