Allianz Parque e Rua Palestra Itália

Autores

Mariana Carolina Mandelli

Subtítulo

práticas torcedoras em uma arena multiuso

Orientador

Heitor Frúgoli Junior

Banca

Simoni Lahud Guedes, José Paulo Florenzano, José Renato de Campos Araújo

Faculdade / Instituição

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo

Tipo

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em Antropologia Social

Ano

2018

Páginas

224

Cidade

São Paulo

Resumo (pt)

A presente pesquisa teve como principal objetivo compreender quais os efeitos que a transformação de um estádio brasileiro de futebol em uma arena multiuso, à luz das exigências da Federação Internacional de Futebol (FIFA), traz para as formas de torcer. Para tanto, foi realizada uma etnografia nos jogos da Sociedade Esportiva Palmeiras (SEP) disputados no Allianz Parque, inaugurado em 2014 após quatros anos de reforma no Estádio Palestra Itália, campo pertencente à Sociedade Esportiva Palmeiras (SEP), considerado um dos clubes de maior relevância no cenário futebolístico de São Paulo e do Brasil. Com base em meses de observações, pôde-se perceber um fluxo de práticas torcedoras entre o que acontece dentro e fora da arena. Isto porque a localização do Allianz Parque, na zona oeste paulistana, possibilita a criação de uma territorialidade palmeirense, onde equipamentos físicos, tais quais bares e sedes de torcidas organizadas, misturam-se a um código moral, regido pelo clubismo, nas ruas do entorno da arena.

Palavras-chaves: arenas; estádios; rua; futebol; torcedores.

Abstract

This research sought to understand the effects that the transformation of a Brazilian football stadium into a multi-purpose arena, according to the demands of FIFA – International Federation of Association Football -, brought to the act of supporting a club. In order to do so, it presents an ethnography of the games played at the Allianz Parque. The arena was innaugurated in 2014, after four years of renewal work on the Palestra Itália Stadium, a field belonging to the Sociedade Esportiva Palmeiras (SEP), considered one of the most relevant football clubs in both São Paulo and Brazil. After months of observations, it was possible to notice a flow of practices of support between what happens inside and outside the arena. That happens because the place where the Allianz Parque is built, to the west of town, creates a ‘Palmeiras territoriality’ in which physical equipment such as pubs and football firms headquarters mix themselves into a moral code guided by the club itself in the streets surrounding the arena.

Keywords: stadium; football; street; supporters; fans.

Sumário

Introdução, 16
1.1     “Noite de batismo, casa nova”: um título e um “bairro arrebentado”, 16
1.2      A pesquisa: aspectos da entrada em campo, hipóteses e objetivos, 24
1.3      Estrutura da dissertação, 31
1.4      Iconografia, 33

2. Allianz Parque e a “arenização” dos estádios brasileiros: um contexto, 37
2.1 Megaeventos esportivos, arenas e estádios: um tema para a antropologia, 37
2.2 Parque Antarctica, Palestra Itália e Allianz Parque: as atualizações palmeirenses   47
2.3 Práticas torcedoras: o torcer como uma questão antropológica, 54
2.4 Iconografia, 60

3. “Dentro” do Allianz Parque: a casa, 63
3.1 Avanti e Passaporte Allianz Parque: a disputa pelo acesso, 64
3.2 Formas de torcer: torcedores organizados e “modinhas”, 77
3.3 Mecanismos de controle: “torcedores exemplares”, 90
3.4 O Pacaembu e a emulação do “velho Palestra”, 97
3.5 Iconografia, 107

4. “Fora” da arena: a rua, 114
4.1 Microterritórios: as ruas das torcidas organizadas, 115
4.2 Agrupamentos torcedores: quando o jogo é em casa, 125
4.3 Bares e comércio: quando o jogo não é em casa, 142
4.4 Iconografia, 153

5. Uma “mancha verde”: a arena e a cidade, 156
5.1 Territorialidade expandida: clubismo, alianças e rivalidades, 158
5.2 O cerco: quando a arena vai à rua, 174
5.3 “Um peru no pires”: a relação dos moradores dos arredores com a arena, 190
5.4 Iconografia, 206

CONSIDERAÇÕES FINAIS, 211

BIBLIOGRAFIA, 217

Referência

MANDELLI, Mariana Carolina. Allianz Parque e Rua Palestra Itália: práticas torcedoras em uma arena multiuso. 2018. 224 f. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018.