Análise comparativa das ações de jogo no futebol de formação

Autores

André José da Silva

Subtítulo

estudo de uma equipa de iniciados em jogos do campeonato regional versus campeonato nacional

Orientador

Vasco Vaz

Co-rientador

Gonçalo Dias

Faculdade / Instituição

Faculdade de Ciências do Desporto, Universidade de Coimbra

Tipo

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em Treino Desportivo

Ano

2016

Páginas

46

Cidade

Coimbra

Resumo (pt)

Objetivo: Este estudo teve como objetivo principal efetuar uma análise comparativa das ações de jogo no futebol de formação. Deste modo, analisámos uma equipa de iniciados da Região Autónoma da Madeira em jogos do campeonato regional e do campeonato nacional. Metodologia: Foram analisados seis jogos do escalão de iniciados, três deles referentes à competição regional e três relativos à competição nacional. Todos os jogos foram realizados com a equipa analisada a jogar em casa. Após a análise descritiva com os programas Socnetv e Microsoft Excel, foi possível obter os dados relativos às ações ofensivas realizadas nos diversos jogos (e.g., passe com sucesso/insucesso, receção, cruzamento e remate). Através dos dados recolhidos, analisámos as principais ações obtidas pelas equipas e aferimos as interações (com e sem sucesso) efetuadas entre jogadores. Resultados: Os resultados mostram que na competição regional existe um maior número de interações do que na competição nacional. Quando procuramos perceber qual a influência de cada jogador no número de interações por jogo: verificamos que o jogador 6 (defesa esquerdo) é o mais influente. Os jogadores 8 (médio centro), 11 (médio centro) e o 14 (ponta de lança) foram considerados os jogadores-chave, pois apresentaram maior preponderância no processo ofensivo da equipa. Em relação ao estudo das interações por zona/setor, constatamos que a sua maior incidência ocorreu no meio campo, onde se realizou o maior número de interações. Finalmente, ao nível da competição regional, foram realizadas 139 interações (zona 4), e, na competição nacional, foram efetuadas 93 interações (zona 3). Conclusões: Conclui-se que as ações Tipo II foram as mais utilizadas tanto na competição regional como na nacional. Por seu lado, no campeonato regional, verificou-se um maior número de interações com sucesso entre os atletas.

Palavras-chave: Formação; Futebol; Network; Desempenho.

Abstract

Objective: This study had as a main objective to make a comparative analysis of game actions in youth football games. To do this he has study an under-15 team of the Autonomous Region of Madeira in the regional championship and national championship games. Methods: Have been seen 6 games of an Under-15 team, in which 3 of them will refer regional competition and the remaining 3 will respect national competition, all of which were carried out when the team that we are study was playing at home. After a descriptive analysis made with programs such as Microsoft Excel and Socnetv it was possible to take data about offensive actions performed in different games (E.g., successfully pass / failure, receiving, cross and shot). Through the data collected, we analyzed the main actions taken by the teams and we measure the interactions (with and without success) made between players. Results: The collected data show us that the regional competition have a much big number of interactions than the national competition. When we seek to understand the influence of each player in the number of interactions per game, we found that the player 6 (left-back) is the most influential. Players 8 (central midfielder), 11 (central midfielder) and 14 (central forward) they are considered key players, because they are so much influence in the offensive process of the team. In relation to the study of interactions per zone / sector, we find that its greatest incidence occurred in the midfield, where they held the largest number of interactions. Finally, at the level of regional competition, there were 139 interactions (zone 4), and in the national competition, were made 93 interactions (zone 3). Conclusions: We conclude that the actions Type II were the most used in regional competition and the national competition. For its part, the regional competition, there was a greater number of successful interactions between athletes.

Palavras-chave: Youth Fottball; Football; Network; Performance.

Sumário

CAPÍTULO I, 1 
INTRODUÇÃO, 1 
1.1. Análise das networks no Futebol, 1 
1.2. Futebol de formação, 3 
1.3. Observação e análise de jogo no Futebol de formação, 5 
1.4. Objetivo e pertinência do estudo, 6

CAPÍTULO II, 7 
METODOLOGIA, 7 
2.1. Amostra, 7 
2.2. Categorização das variáveis em estudo, 8 
2.2.2. Ações coletivas de jogo, 8 
2.2.3. Eventos intencionais em posse de bola., 9 
2.2.3.1. Passe, 9 
2.2.3.2. Receção de bola, 9 
2.2.3.3. Cruzamento, 9 
2.2.4. Mapeamento dos jogadores, 10 
2.2.4.1. Interação, 10 
2.2.4.2. Intervenção, 10 
2.2.4.3. Network, 10 
2.2.5. Jogador chave, 11 
2.2.6. Jogador influente, 11 
2.2.7. Campograma e zonas de jogo, 11 
2.3. Análise da interação dos jogadores, 12 
2.4. Procedimentos, 12

CAPÍTULO III, 14
RESULTADOS, 14

CAPÍTULO IV, 31 
DISCUSSÃO, 31

CAPÍTULO V, 34

CONCLUSÃO, 34 
Referências, 36 

Referência

SILVA, André José da. Análise comparativa das ações de jogo no futebol de formação: estudo de uma equipa de iniciados em jogos do campeonato regional versus campeonato nacional. 2016. 46 f. Dissertação (Mestrado em Treino Desportivo) - Faculdade de Ciências do Desporto, Universidade de Coimbra, Coimbra, 2016.