Análise da transição da carreira esportiva de atletas de futebol da fase amadora para a fase profissional

Autores

Mauricio Pimenta Marques

Orientador

Dietmar Martin Samulski

Banca

Pedro José Winterstein, Luiz Carlos Couto de Albuquerque Moraes

Faculdade / Instituição

Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional, Universidade Federal de Minas Gerais

Tipo

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em Educação Física

Ano

2008

Páginas

103

Cidade

Belo Horizonte

Resumo (pt)

A carreira esportiva de um atleta tem diversas fases que vão desde a iniciação até a aposentadoria. Os estudos sobre estas fases e suas transições tem se concentrado principalmente no período de término da carreira e pouca atenção tem sido dada a outros períodos importantes da vida do atleta. Considerando o cenário sócio cultural do futebol no Brasil, este estudo analisou a carreira de atletas na idade final da adolescência e início da idade adulta que se deparam com a transição do esporte amador para o esporte profissional. Os objetivos do estudo foram: (a) identificar fatores relevantes na formação esportiva inicial dos atletas; (b) caracterizar o contexto familiar e social dos atletas; (c) identificar os fatores que influenciam no planejamento da carreira esportiva dos atletas; (d) analisar a percepção dos atletas acerca do contexto do futebol no qual estão inseridos. A amostra do estudo foi composta por 186 atletas com média de idade de 18,46 anos (± 0,82). Utilizou-se um método combinado de pesquisa quantitativa e qualitativa, onde dois instrumentos foram utilizados para a coleta de dados: (1) um questionário composto de 46 questões desenvolvido a partir do Athletic and Postathletic Questionnaire (Questionário Atlético e pós-atlético)e do Sports Career Transitions Questionnaire (Questionário de Transições da Carreira Esportiva) e (2) uma entrevista semi-estruturada. Os resultados encontrados mostram que a formação esportiva inicial destes atletas se deu principalmente na prática do futebol de rua e nas escolinhas em um segundo momento. Quanto ao tipo de prática, o futsal surgiu como uma prática comum para a maioria dos atletas, mas por outro lado, estes atletas não vivenciaram a prática de outras modalidades esportivas nesta fase. Quanto ao contexto familiar e social, descobriu-se que a maioria das famílias destes jogadores é de classe socioeconômica média baixa e baixa. No entanto, há também um grupo razoável de famílias de classe média que procura se ajustar e dar apoio à prática dos filhos. Os resultados indicaram mudanças drásticas quanto aos círculos sociais dos atletas, sendo que o que eles mais sentem falta é de sair com os amigos e namorar. Os atletas apresentaram, de uma maneira geral, um nível razoável de planejamento de suas atividades esportivas, com exceção do planejamento dos estudos. O pai é o principal conselheiro da maioria dos atletas. A percepção dos atletas acerca do contexto do futebol é extremamente positiva, apesar dos problemas enfrentados. O que eles mais gostam no futebol é viajar e conhecer outros lugares, a satisfação pessoal e o ambiente de competição. Os principais problemas enfrentados são os estudos, a distância da família e as contusões. Na visão dos atletas, a família continua sendo seu principal instrumento de apoio.
 

Palavras chave: psicologia do esporte, carreira esportiva, transições, planejamento, futebol.

Abstract

The sports career of an athlete has various phases from initiation to retirement. Research about these phases and their transitions has focused mainly on career termination while very few studies have been done on other important transitions. Considering the social and cultural context of football in Brazil, this study analyzes the career of athletes in early adulthood that are facing the transition between amateur to professional sport. The aims of this study were: (a) identify relevant factors in the sport initiation phase of the athletes (b) characterize their family and social context; (c) identify factors that interfere in their career planning actions; (d) analyze their perception about the football context in which they are inserted. A sample of 186 athletes with an average age of 18,46 years old (± 0,82) participated of the study. A mixed qualitative and quantitative method approach was used with two instruments for data collection: (1) a 46 question questionnaire based on the Athletic and Post-athletic Questionnaire and the Sports Career Transitions and (2) a semi structured interview. The results showed that the sports initiation of these athletes happen on the streets and in football academies afterwards. Regarding the type of practice, futsal (indoor football) was identified as a common practice; however, these athletes have not practiced a variety of sports in this phase as indicated in studies conducted with talented children form developed countries. The study has found that the majority of the players’ families lie at lower social economic levels, but a significant number of medium class families appear to be now providing support for their children to become professional football players. The social relationships of these players have undergone huge changes along their careers and what they miss most nowadays is to go out with friends and girlfriends. The athletes have shown a reasonable level of previous career planning, except for issues related to studies. The father is the main counselor of most of the athletes, while the manager appears to have an increasing influence on their career. The perception of the athletes about the football context is very positive, even though they still face a number of problems. It seems that the dream of becoming a professional football player overcomes any difficulty. The study also identified that what they enjoy most in football is traveling, personal satisfaction and the competitive environment. The biggest problems are school, distance from the family and injuries. Their perception is that the main support comes from the family.
 
Key words: sport psychology, sports career, transition, career planning, football.

Sumário

1. Introdução, 9
1.1.Justificativa, 11
1.2.Objetivos, 12
1.3.Delimitações, 13
1.4.Limitações, 13
2. Revisão de Literatura, 14
2.1.Modelos teóricos de transições da carreira esportiva, 14
2.2.Teoria da ação aplicada às transições da carreira esportiva, 17
2.3.Fases e transições da carreira esportiva, 20
2.4.Estudos sobre aposentadoria esportiva, 24
2.5.Programas de apoio à carreira do atleta, 28
2.6.Formas de intervenção, 31
2.7.Estudos sobre transições de jovens atletas, 33
2.7.1 Escolaridade, 34
2.7.2 Formação esportiva inicial, 35
2.7.3 Contexto familiar e social, 38
2.7.4 Planejamento da carreira do jovem atleta, 40
2.7.5 Contexto cultural do futebol brasileiro, 42
3. Procedimentos metodológicos, 45
3.1.Tipo de pesquisa, 45
3.2.Delimitação da amostra, 45
3.3.Cuidados éticos, 46
3.4.Instrumentos, 47
3.5.Procedimentos da coleta de dados, 48
3.6.Análise dos dados, 49
4. Apresentação dos resultados, 50
4.1.Dados gerais e escolaridade, 50
4.2.Formação esportiva inicial, 53
4.3.Contexto familiar e social, 59
4.4.Planejamento da carreira, 64
4.5.Contexto do futebol, 67
5. Discussão dos resultados, 72
5.1.Escolaridade, 72
5.2.Formação esportiva inicial, 73
5.3.Contexto familiar e social, 75
5.4.Planejamento da carreira, 76
5.5.Contexto do futebol, 78
6. Conclusões, 80
Referênciais, 82
Anexos, 91

Referência

MARQUES, Mauricio Pimenta. Análise da transição da carreira esportiva de atletas de futebol da fase amadora para a fase profissional. 2008. 103 f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2008.