Arte e tragédia: representações sobre a seleção brasileira de 1982 em livros do século XXI

Autores

Diano Albernaz Massarani

Periódico / Revista

FuLiA / UFMG

Cidade

Belo Horizonte

Volume

v. 3

Número

n. 2

Páginas

p. 109-133

Ano

2018

Tema

Dossiê Sobre Copas do Mundo...

ISSN

2526-4494

Resumo (pt)

A história da seleção brasileira de futebol é marcada tanto por láureas como por derrotas que perduram no tempo e são frequentemente recontadas, como é o caso da Tragédia do Sarriá, nome dado à eliminação da seleção brasileira de 1982 da Copa do Mundo. Este artigo procura compreender a Tragédia do Sarriá como um dos eventos mais rememorados e intrigantes do futebol brasileiro, através da análise da construção de representações sobre o estilo de jogo da seleção brasileira de 1982, em livros publicados neste século que narram a trajetória desta equipe. Décadas após a Tragédia do Sarriá, a seleção brasileira de 1982 surge representada como a última seleção que praticou o futebol-arte, estilo de jogo tido como “genuinamente” brasileiro, sendo, por isso, vista como injustiçada pela não conquista do título da Copa do Mundo. Nesse processo construtivo, destaca-se a significativa participação da seleção brasileira campeã da Copa do Mundo de 1994 na posição de alteridade privilegiada.

PALAVRAS-CHAVE: Futebol-arte; Representações; Seleção brasileira de futebol; Tragédia do Sarriá.

Abstract

The history of the Brazilian national football team is marked both by glories and defeats that last in time and are often retold, as is the case of the Sarriá’s Tragedy, an event that marks the elimination of the 1982 Brazilian team from the World Cup. This paper aims to understand the Sarriá’s Tragedyas one of the most memorable and intriguing episodes of the Brazilian football through an analysis of the construction of representations concerning the play’s style of the 1982 Brazilian team in books published in this century that narrate the trajectory of that team. Decades after the Sarriá’s Tragedy, the 1982 Brazilian team is represented as the last national team that practiced the football-arte, a style of play considered as “genuinely” Brazilian and, because of this, it is seen as wronged for not winning the title of the World Cup. In this constructive process, it is crucial to highlight the significant participation of the Brazilian team that won the World Cup in 1994 in the position of privileged otherness.

KEYWORDS: Football-art; Representations; Brazilian National Football Team; Sarriá’s Tragedy.

Referência

MASSARANI, Diano Albernaz. Arte e tragédia: representações sobre a seleção brasileira de 1982 em livros do século XXI. FuLiA / UFMG. Belo Horizonte, v. 3, n. 2, p. 109-133, 2018.