Bolas de papel e jogadas editoriais

Autores

Giulia Piazzi

Subtítulo

os livros de futebol publicados no Brasil entre 1903 e 1930

Orientador

Luiz Henrique Silva Oliveira

Faculdade / Instituição

Programa de PósGraduação em Estudos de Linguagens, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais

Tipo

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em Estudos de Linguagens

Ano

2018

Páginas

146

Cidade

Belo Horizonte

Resumo (pt)

Esta pesquisa apresenta, em uma perspectiva historiográfico-editorial, o curso dos livros de futebol publicados no Brasil entre os anos de 1903 e 1930, com foco na contribuição deles e de outros processos editoriais para o desenvolvimento, a difusão e a legitimação do esporte, na medida em que são escassos os estudos sobre futebol que abranjam o campo da edição e da leitura. O recorte foi definido com base na data de publicação do primeiro livro de regras traduzido para o português no Brasil, em 1903, intitulado Guia Esportivo, de Mário Sérgio Cardim, e na data do fim da Primeira República – ou República Velha. Trata-se de um estudo qualitativo, bibliográfico e documental, conforme Antônio Carlos Gil (2002). Para tanto, realizou-se um cruzamento entre a história do futebol, a história da imprensa esportiva, a história da leitura e a história da edição, no cenário nacional brasileiro, com apoio teórico, respectivamente, de Hilário Franco Jr. (2007), Marcos Guterman (2010) e Thomaz Mazzoni (1950); André Ribeiro (2007), Luiz Henrique de Toledo (2002) e Wilson Gambeta (2014); Marisa Lajolo & Regina Zilberman (2002; 2011) e Alessandra El Far (2006); e Laurence Hallewell (2012). Além disso, foram analisados paratextos editoriais de livros do período, consultados e fotografados em visitas presenciais ao Centro de Referência do Futebol Brasileiro, localizado no Museu do Futebol de São Paulo, no Estádio do Pacaembu. Essa avaliação baseou-se nos preceitos teóricos de Gérard Genette (2009) e de Pierre Bourdieu (1996) e teve como finalidade estabelecer relações entre tais elementos, o conteúdo das obras e a época a que pertencem. Alguns recortes de jornais e revistas coletados na Hemeroteca Digital Brasileira também foram usados para complementar e atestar informações. Os resultados do estudo reiteraram a importância dos livros de futebol na história do esporte e evidenciaram a necessidade de estudos documentais mais profundos para registro e memória desses materiais.

Palavras-chave: Livros de futebol. História do futebol. Historiografia do futebol brasileiro. Nicho editorial. Edição esportiva.

Abstract

This research presents, from an editorial-historiographic perspective, the course of football books published in Brazil between 1903 and 1930, focusing its contribution and other editorial processes for the development, diffusion and legitimation of the sport, since the studies about football publishing and reading are scarce. The interval was defined based on the date of publication of the first book of rules translated into Portuguese in Brazil in 1903 entitled Guia Esportivo, written by Mário Sérgio Cardim, and the date of the end of Primeira República – or “República Velha”. This is a qualitative, bibliographical and documentary study, according to Antônio Carlos Gil (2002). For that, an interlacement was made among the history of football, the history of the sports press, the history of reading and the history of the publishing, in the Brazilian national scenario, with theoretical support, respectively, by Hilário Franco Jr. (2007), Marcos Guterman (2010) and Thomaz Mazzoni (1950); André Ribeiro (2007), Luiz Henrique de Toledo (2002) and Wilson Gambeta (2014); Marisa Lajolo & Regina Zilberman (2002; 2011) and Alessandra El Far (2006); and Laurence Hallewell (2012). In addition, we analyzed editorial paratexts of books of the period, consulted and photographed in the Centro de Referência do Futebol Brasileiro, located in the Museu do Futebol de São Paulo, in the Pacaembu Stadium. This evaluation was based on the theoretical precepts of Gérard Genette (2009) and Pierre Bourdieu (1996) and had as purpose to establish relations among these elements, the content of the works and the period to which they belong. Some newspaper and magazine clippings collected in the Hemeroteca Digital Brasileira are also used to complement and prove information. The results of the study reiterated the importance of football books in the history of the sport and evidenced the need for deeper documentary studies for the recording and memory of these materials.

Keywords: Football books. History of football. Historiography of Brazilian football. Editorial niche. Sports publishing

Sumário

1 PRELEÇÃO: PALAVRAS INICIAIS E PANORAMA DO JOGO, 15
1.1 Campeonato: o tema, a justificativa e os objetivos, 19
1.2 Esquema tático: os métodos de pesquisa, 21
1.3 Elenco: corpus e princípios teóricos, 29

2 ARBITRAGEM: BREVE HISTÓRICO DAS REGRAS DO FUTEBOL E DAS INSTITUIÇÕES RESPONSÁVEIS POR SUA APLICAÇÃO, 31
2.1 Primeiro árbitro: a Football Association e as primeiras oficializações, 32
2.2 Árbitros assistentes: o IFAB e a FIFA, 39

3 BOLA EM CAMPO: DO MINUTO DE SILÊNCIO NA IMPRENSA ÀS PRIMEIRAS JOGADAS EDITORIAIS DE FUTEBOL NO BRASIL, 43
3.1 Campo de jogo: uma visão do mercado editorial brasileiro até a chegada do futebol, 45
3.2 Maestros da partida: pessoas e impressos como protagonistas da história do futebol brasileiro, 50
3.3 Saída de bola: o início da edição de livros de futebol no Brasil (1903-1910), 52
3.3.1 Guia Esportivo, de Mário Cardim (1903), 52
3.3.2 As atualizações do Guia (1904, 1905 e 1906), 57
3.3.3 Sports Athleticos, de E. Weber (1907), 62
3.4 Troca de passes: a triangulação entre imprensa, editores e autores (1911-1919), 67
3.4.1 Guia Sportivo, de Mário Cardim (1913), 69
3.4.2 O futebol em S. Paulo, de Leopoldo Sant’Anna (1918), 74
3.4.3 História do foot-ball em S. Paulo (1918) e Resumo histórico do Club Athletico Paulistano (1918), de Antônio Figueiredo, 76
3.4.4 Association football e como é jogado, de John Cameron (1919), 80
3.4.5 Rio Grande do Sul sportivo, de Antenor Lemos (1919), 82
3.5 Do meio de campo ao ataque: tabelinha de visionários (pré-)modernistas, jornalistas e grandes autores (1920-1930), 86
3.5.1 Cousas do football: conselhos, máximas e observações, de Odilon Penteado do Amaral (1920), 88
3.5.2 O sport está deseducando a mocidade brasileira, de Carlos Süssekind de Mendonça (1921), 90
3.5.3 Diccionário do futebol, de Guy Gay (1922), 94
3.5.4 O grande desportista, de Paschoal Toti Filho (1922), 98
3.5.5 Veteranos e campeões, de Leopoldo Sant’Anna (1924), 101
3.5.6 Mano, de Coelho Neto (1924), 104
3.5.7 Supremacia e decadência do futebol paulista, de Leopoldo Sant’Anna (1925), 105
3.5.8 Almanaque Esportivo, de Thomaz Mazzoni (1927 e 1928), 107
3.5.9 As regras do futebol ao alcance de toda gente, de David Jack (1929), 111
3.5.10 Regras officiaes do futebol, de Leopoldo Sant’Anna (1929) e Almanaque Esportivo, de Thomaz Mazzoni (1929 e 1930), 113
3.6 Uma súmula: observações finais, 119

4 LEITURA TÁTICA: BREVE ANÁLISE DE PARATEXTOS EDITORIAIS, 121
4.1 Títulos, 123
4.2 Nomes e pseudônimos, 124
4.3 Dedicatórias, 126
4.4 Introduções, 129
4.5 Uma súmula: notas sobre a análise, 134

5 MELHORES MOMENTOS: COMENTÁRIOS GERAIS E CONCLUSÕES, 136

REFERÊNCIAS, 143

Referência

PIAZZI, Giulia. Bolas de papel e jogadas editoriais: os livros de futebol publicados no Brasil entre 1903 e 1930. 2018. 146 f. Dissertação (Mestrado em Estudos de Linguagens) - Programa de PósGraduação em Estudos de Linguagens, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2018.