Caracterização da interação entre os atletas adversários mais próximos durante partidas oficiais de futebol em diferentes níveis de competição

Autores

Fabio Giuliano Caetano

Orientador

Felipe Arruda Moura

Banca

Sergio Augusto Cunha, Ademar Avelar de Almeida Júnior

Faculdade / Instituição

Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Londrina

Tipo

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em Educação Física

Ano

2016

Páginas

95

Cidade

Londrina

Resumo (pt)

A relação entre atletas adversários componentes de uma díade podem fornecer informações importantes a respeito do desempenho e interação entre as equipes. Dessa forma, o objetivo deste estudo foi caracterizar a interação entre os adversários mais próximos durante partidas oficiais de futebol em diferentes níveis de competição. Especificamente, buscou-se analisar a magnitude dessa distância nas sequências ofensivas concluídas em finalização ao gol (FN) ou desarme (DS), bem como o padrão de coordenação interpessoal entre os jogadores adversários componentes das díades. Para isso foram registradas imagens de oito jogos profissionais de futebol (quatro de nível nacional e quatro regionais). As informações de posição dos jogadores e ações técnicas foram obtidas através do software DVideo. A distância euclidiana entre dois adversários mais próximos foi calculada em função do tempo. Os padrões de coordenação interpessoal foram analisados através da técnica vector coding e as frequências relativas de coordenação classificadas em “antifase”, “fase”, “fase do jogador defensivo”, e “fase do jogador ofensivo”. Os valores de distância entre os atletas de diferentes posições, períodos das partidas, nível de competição e os percentuais de permanência em diferentes padrões de coordenação foram comparados através da análise de variância (ANOVA) seguida pelo post hoc de Tukey. A distância mínima, máxima, amplitude e no momento de FN e DS foram comparadas pelo teste Wilcoxon ranksum. O teste de correlação de Spearman avaliou a relação entre os valores de distância dos atletas e o número de DS, FN, passes e posse de bola. A estatística circular foi utilizada para retornar o ângulo médio e dispersão angular do ângulo de acoplamento das díades, sendo aplicado o teste de Mann-Whitney para comparar os valores. Foram encontrados valores menores de distância entre adversários em partidas de nível nacional. Os períodos 75 e 90 min apresentaram maior distância entre atletas frente aos demais períodos. Correlações significativas ocorreram entre a distância e o número de DS (r = – 0,64), passes certos (r = 0,53) e passes errados (r = – 0,36) dos adversários. Nas sequências ofensivas o padrão antifase foi menos frequente que os outros em todas as situações e a relação em fase teve maior permanência. Sequências concluídas em FN apresentaram menor dispersão angular e percentual inferior em fase no deslocamento lateral. Os achados demonstram que o nível de proximidade é maior em uma competição mais exigente, mas essa relação é afetada pelo decorrer da partida. Além disso, sugere que se manter próximo ao adversário pode aumentar as chances de sucesso defensivo, bem como preservar a relação em fase com oponente.

Abstract

The relationship between opponent athletes, components of a dyad, can provide important information regarding the performance and interaction between the teams. Thus, the purpose of the study was to characterize the interaction between the nearest opponents during official matches of football at different levels of competition. Specifically, it was analyzed the magnitude of this distance in offensive sequences ended shot to goal (ST) or tackle (TK), as well as the interpersonal coordination pattern of the dyads. We recorded images of eight matches (four of national level and four regional). The position information of the players and technical actions were obtained using of DVideo software. The Euclidean distance between the two nearest opponents was calculated as a function of time. The patterns of coordination were analyzed by the vector coding technique and the relative frequencies of coordination classified in “anti-phase”, “phase”, “phase of the defensive player” and “phase of the offensive player” were calculated. The values of distance between athletes from different positions, matches periods, competition level and the percentages of permanence in different patterns of coordination were compared by the analysis of variance (ANOVA) followed by the post hoc of Tukey. The minimum distance, maximum, amplitude and at moment of the ST and TK were compared by the Wilcoxon ranksum test. The Spearman correlation test evaluated the relationship of the distance values of the athletes and the number of the TK, ST, passes and ball possession. The circular statistics was used to return the mean angle and angular dispersion of the coupling angle of the dyads and Mann-Whitney test was applied to compare the values. We found smaller distance values on the national level matches. The periods of 75 and 90 min showed greater distance between the athletes compared to the other periods. Significant correlations occurred between the distance and the number of DS (r = – 0.64), correct passes (r = 0.53) and wrong passes (r = – 0.36) of the opponents. As well as greater distances on the sequences of ST compared to TK. In the offensive sequences, the antiphase pattern was less frequent than the others in all situations, and the “phase” had greater frequency. Sequences concluded on ST showed less angular dispersion and lower percentage of the phase in the lateral displacement. The findings show that the proximity level is higher in high level competition, but this relationship is affected during the match. Furthermore, results suggested that remaining near of the opponent may increase the chances of defensive success, as well as preserve an in phase relationship with the opponent.

Sumário

1 INTRODUÇÃO, 16

1.1 Problema, 16

1.2 Justificativa, 20

1.3 Objetivos, 23

1.3.1 Objetivo Geral, 23

1.3.2 Objetivos Específicos, 23

1.4 Hipóteses de pesquisa, 23

2 REVISÃO DE LITERATURA, 25

2.1 Futebol, 25

2.2 Sistemas para análises de jogo, 25

2.3 Análises da exigência física e técnica, 27

2.4 Análises táticas, 28

2.4.1 Interações coletivas, 30

2.4.2 Interações interpessoais, 33

3 MÉTODOS, 35

3.1 Caracterização do estudo, 35

3.2 População e Amostra, 35

3.3 Local, 36

3.4 Instrumentos/Equipamentos e Tarefas, 36

3.5 Procedimentos experimentais, 37

3.5.1 Coleta de Dados, 37

3.5.2 Rastreamento, 39

3.5.3 Registro e Arquivamento das Ações Técnicas, 44

3.5.4 Classificação das Posições dos Atletas, 45

3.6 Variáveis de estudo, 47

3.6.1 Distância Euclidiana entre Jogadores, 47

3.6.2 Padrão de Coordenação Interpessoal, 48

3.7 Análise dos dados, 53

3.8 Análise estatística, 53

4 RESULTADOS, 59

5 DISCUSSÃO, 68

6 CONCLUSÃO, 74

REFERÊNCIAS, 76

 

Referência

CAETANO, Fabio Giuliano. Caracterização da interação entre os atletas adversários mais próximos durante partidas oficiais de futebol em diferentes níveis de competição. 2016. 95 f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2016.