Dando tratos à bola

Autores

Hilário Franco Junior

Subtítulo

ensaios sobre futebol

Editora

Companhia das Letras

Cidade

São Paulo

Páginas

464

Ano

2017

ISBN

9788535929584

Sumário

Prefácio, 9

Parte i: copa do mundo
1. A Copa (síntese) do Mundo, 15
2. A unidade uruguaia e a discórdia brasileira: a Copa de 1930 , 20
3. Nacionalismo, pressão, violência: a Copa de 1934, 23
4. “Vencer ou morrer”: a Copa de 1938 , 26
5. As Copas que não aconteceram: 1942 e 1946, 29
6. As Copas que não deveriam ter acontecido aqui: 1950 e 2014, 32
7. O renascimento de uma nação: a Copa de 1954, 35
8. O triunfo da mestiçagem com organização: a Copa de 1958, 38
9. Força brasileira no campo e nos bastidores: a Copa de 1962, 41
10. Na terra da rainha, o rei português supera o rei brasileiro: a Copa de 1966, 44
11. Festa mexicana e alegria brasileira: a Copa de 1970 , 47
12. Futebol eficaz versus futebol total: a Copa de 1974, 50
13. Ditaduras imorais e campeão moral: a Copa de 1978, 53
14. Futebol bonito versus futebol efetivo: a Copa de 1982, 56
15. Terremoto no México e no futebol brasileiro: a Copa de 1986, 59
16. Entre camarões e chucrute: a Copa de 1990, 62
17. A potência do futebol no país potência: a Copa de 1994, 65
18. Da convulsão de Ronaldo à convulsão da França: a Copa de 1998, 68
19. Mundo previsível, torneio imprevisível: a Copa de 2002, 71
20. Organização germânica e bagunça brasileira: a Copa de 2006, 74 21. Alegria de pobres, greve de ricos: a Copa de 2010, 77

Parte ii: em torno da copa de 2014
22. O futuro de uma ilusão, 83
23. Futebol e cidadania, 86
24. O grande roubo anunciado, 92
25. Pão e Itaquerão, 96
26. Maracanazo social, 104
27. A Copa das Copas, 107
28. O técnico motivador, 111
29. “Brasileiro, com muito orgulho, com muito amor”, 119
30. Brasil, país do futebol?, 124

Parte iii: identidade, memória, sociedade
31. Comunitarismo e nacionalismo, 141
32. Alienação ou participação?, 157
33. Guerra e futebol, 166
34. Uma lição do futebol, 174
35. Aposentadoria e futebol à francesa, 178
36. As cores da vida, 181
37. A emigração futebolística brasileira entre a globalização e a violência social, 188
38. O cinquentenário de um esquecimento, 195
39. Um país no espelho, 200

Parte iv: personagens do jogo
40. Rivalidades clânicas, 205
41. Clubes de colônia: decadência ou integração?, 214
42. Corinthians, retrato do Brasil, 226
43. Inimigos cordiais, 240
44. O treinador psicólogo, 260
45. O treinador revolucionário, 267
46. O ex-futuro Ferguson brasileiro, 276
47. Ronaldo, divina comédia ou tragédia?, 281
48. A cabeça da Medusa, 284

Parte v: o jogo
49. Jogar é simular, enganar, ludibriar, iludir, 293
50. Na fronteira do esporte e do jogo, 299
51. O imponderável no futebol, 307
52. Futebol, religião laica, 318
53. A dança do futebol, 329
54. A geometria variável das táticas, 334
55. O tabuleiro do futebol, 340
56. O futebol arte, 351
57. Meu vício é você, 360

Parte vi: observando o observador
58. Futebol, campo de anacronismos, 371
59. Mais veneno que remédio: o futebol e o Brasil, 393
60. Por uma ciência social do futebol, 415

Índice remissivo, 433

Sinopse

Em sessenta ensaios — entre inéditos e já publicados na imprensa e sites especializados, em versão revista e ampliada —, o historiador Hilário Franco Júnior convida o leitor a fazer uma reflexão sobre este que é indiscutivelmente o maior esporte brasileiro: o futebol. Com textos acessíveis, mas sem perder de vista o rigor acadêmico, Dando tratos à bola explora as várias camadas que compõem um tema imprescindível para compreender nossa cultura, história e identidade. Estão incluídos na atenta análise do autor os aspectos sociais e culturais do esporte, o papel das torcidas, a imagem dos grandes jogadores, a influência das instituições que estão por trás dos campeonatos, a possibilidade de enxergar em times como o Corinthians uma representação da sociedade brasileira, além de uma avaliação detalhada sobre o papel do Brasil em cada Copa do Mundo.

Referência

FRANCO JUNIOR, Hilário. Dando tratos à bola: ensaios sobre futebol. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.