Das ruas para os Jogos Olímpicos? Dinâmicas em torno da prática do skate

Autores

Mauricio Bacic Olic

Periódico / Revista

Campos - Revista de Antropologia Social

Cidade

Curitiba

Volume

v. 15

Número

n. 1

Páginas

p. 75-96

Ano

2014

ISSN

2317-6830

Resumo (pt)

O presente artigo tem como objetivo apresentar a polêmica em torno da intenção do Comitê Olímpico Internacional (COI) em incluir o skate como uma modalidade olímpica. Para isso o texto irá realizar dois movimentos diferenciados; na primeira parte será feita uma descrição de como o skate surgiu e se desenvolveu como uma prática corporal singular que estabelece uma nova relação com a cidade e seus agentes para além do campo esportivo. Neste sentido ele se apresenta também como uma prática alternativa aos esportes tradicionais que tem atraído a atenção de um universo cada vez mais amplo de pessoas, e com isso trazendo visibilidade e novas possibilidades de diálogo do skate com os mais diversos campos sociais (mercado, mídia, políticas públicas, educação, arte). Na segunda parte a discussão volta-se para as diferentes perspectivas em torno da possível participação do skate nos Jogos Olímpicos como resultado de um processo de maior “esportificação” de sua prática.

PALAVRAS-CHAVE: skate; práticas corporais; esporte e Olimpíadas.

Abstract

This article aims at presenting the controversy around the intention of the International Olympic Committee (IOC) to include skateboarding as an Olympic modality. In order to do so, the text will develop two different lines of thought. In the first section, it will describe how skateboarding emerged and developed as a singular body practice, establishing relationships with urban spaces and its agents that go beyond the field of sportive practices. In this sense, skateboarding is also seen as an alternative to traditional sports. It has attracted the attention of an increasingly broad universe of people, thus bringing visibility and new opportunities of dialogue between skateboard and different social fields (market, media, public policy, education, art).In the second section of the text, the discussion approaches different perspectives about the possible inclusion of skateboarding in the Olympic Games as a result of the process of growing “sportification” of its practice.

KEYWORDS: Skateboard; Body practices; Sport and Olympics.

Referência

OLIC, Mauricio Bacic. Das ruas para os Jogos Olímpicos? Dinâmicas em torno da prática do skate. Campos - Revista de Antropologia Social. Curitiba, v. 15, n. 1, p. 75-96, 2014.