Die frühe Sportpolitik des portugiesischen Estado Novo im Spiegel der Vereinspresse

Autores

Thomas Weissmann

Periódico / Revista

FuLiA / UFMG

Cidade

Belo Horizonte

Volume

v. 3

Número

n. 1

Páginas

p. 27-42

Ano

2018

Tema

Futebol e política no mundo lusófono

ISSN

2526-4494

Resumo (pt)

O artigo debruçar-se-á sobre a maneira da imprensa clubista lisboeta de responder à implementação do desporto português independente na orgânica do Estado Novo por decretos no início dos anos 1940. Seguindo a argumentação das entidades oficiais que os clubes têm de contribuir para a educação física do povo português, a imprensa clubista conseguiu tornar aquele argumento de origem restritiva em favor dos clubes. Argumentando que os clubes possam melhor contribuir enquanto são menos taxados, a imprensa clubista usava também uma narrativa nacionalista que apoiou uma eficaz amplificação das margens da política clubista nos limites da ditadura.

PALAVRAS-CHAVE: Ditadura; Portugal; Esportes.

Abstract

The article aims to analyse how the publications of several Lisbon sports clubs responded to an order by several decrees to align the formerly independent sports structures with the regulatory and ideological framework of the Portuguese dictatorship in the early 1940s. While abiding to state requirements demanding that sports clubs cooperate in the education of the Portuguese population, the newspapers implemented a strategy which turned these originally restricting demands to their favour. Arguing that the clubs could better contribute to society with less taxation, and integrating such arguments in a nationalistic narrative successfully helped the clubs gain more political leeway in the late 1940s and in the 1950s.

KEYWORDS: Dictatorship; Portugal; Sports.

Referência

WEISSMANN, Thomas. Die frühe Sportpolitik des portugiesischen Estado Novo im Spiegel der Vereinspresse. FuLiA / UFMG. Belo Horizonte, v. 3, n. 1, p. 27-42, 2018.