Elogio da beleza atlética

Autores

Hans Ulrich Gumbrecht

Editora

Companhia das Letras

Cidade

São Paulo

Páginas

184

Ano

2007

ISBN

9788535910827

Sumário

Todo torcedor, 11

  1. Definições, 22
    Elogio, 24
    Beleza, 35
    Esporte, 48
  2. Descontinuidades, 66
    Semideuses, 70
    Gladiadores, 76
    Cavaleiros, 80
    Rufiões, 85
    Esportistas, 89
    Atletas olímpicos, 95
    Consumidores, 103
  3. Fascínios, 108
    Corpos, 110
    Sofrimento, 113
    Graça, 119
    Instrumentos, 123
    Formas, 127
    Jogadas, 130
    Timing, 138
  4. Gratidão, 143
    Assistir, 144
    Desperdício, 160

Agradecimentos, 179

Sinopse

O que leva um renomado professor de literatura de Stanford a escrever um livro sobre esportes? Hans Ulrich Gumbrecht esboça uma resposta ao revelar que nada jamais foi tão intenso em sua vida quanto as emoções experimentadas nos eventos esportivos a que assistiu. Entender esse fascínio, vivenciado tanto numa partida futebol quanto numa luta de boxe, é ponto de partida desta aventura intelectual sofisticada, que propõe uma análise original do fenômeno esportivo.

Para Gumbrecht, antes é preciso superar a dificuldade que os intelectuais têm de fazer elogios aos esportes, e aceitar que assistir a um evento esportivo corresponde a uma experiência estética, tal qual apreciar um concerto ou uma pintura. Pense na arrancada de Maradona do meio de campo até o gol da Inglaterra na Copa do Mundo de 1986, ultrapassando cinco adversários no caminho – essa aparição inesperada pode ser encarada como uma epifania.

Com uma prosa clara e apurada, Gumbrecht nos leva para um delicioso passeio pela história do esporte, do tempo dos semideuses gregos e gladiadores romanos à atual transformação das disputas esportivas num negócio rentável, e ainda propõe uma tipologia das diferentes sensações que os esportes provocam nos espectadores, ligadas à contemplação dos corpos, ao sofrimento, às formas, às jogadas e ao timing dos atletas.

Referência

GUMBRECHT, Hans Ulrich. Elogio da beleza atlética. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.