Emendas parlamentares e o orçamento federal para o esporte brasileiro (2004-2015)

Autores

Suélen Barboza Eiras de Castro, Jorge Eduardo Scarpin, Fernando Marinho Mezzadri

Periódico / Revista

Motrivivência

Cidade

Florianópolis

Volume

v. 32

Número

n. 62

Páginas

p. 1-17

Ano

2020

ISSN

2175-8042

Resumo (pt)

O objetivo deste trabalho foi investigar magnitude e características das emendas aprovadas no orçamento do Ministério do Esporte (ME) de 2004 a 2015. Esta pesquisa, documental e de natureza exploratória, coletou dados do Portal SIGA Brasil. Verificamos que a alocação de emendas parlamentares no orçamento do ME foi prioritariamente proveniente de emendas individuais (R$ 8,2 bilhões) e que, exceto pelas emendas de relatoria, as propostas privilegiaram a implantação de infraestrutura esportiva (R$ 12,9 bilhões). Estados e municípios foram os maiores beneficiários das emendas (R$ 12,5 bilhões). Exceto por Espírito Santo, os estados da região Sudeste totalizaram o maior volume de recursos. Concluímos que a alocação de emendas no orçamento do ME privilegiou o atendimento das demandas individuais dos parlamentares por meio do direcionamento de recursos para pequenas obras, especialmente dos programas “Esporte e Lazer da Cidade” e “Segundo Tempo”, nas localidades as quais os mesmos encontravam-se vinculados.

PALAVRAS-CHAVE: Financiamento governamental; Orçamentos; Política pública; Esportes; Brasil

Abstract

The aim of this study was to investigate the volume and characteristics of the amendments approved in the budget of the Ministry of Sports (ME) from 2004 to 2015. This research, documentary and exploratory nature, collected data from SIGA Brazil Portal. We verified that allocation of parliamentary amendments was primarily from individual amendments (R$ 8.2 billion) and, except for the amendments of the rapporteur, the proposals favored the implementation of sports infrastructure (R$ 12.9 billion). States and municipalities were the largest beneficiaries (R$ 12.5 billion). Except for Espírito Santo, the states of the southeast region totaled the largest volume of budgetary resources. We concluded that the allocation of amendments in the budget of the ME privileged the attendance of individual demands of the parliamentarians by directing resources to small works, especially from “Esporte e Lazer da Cidade” and “Segundo Tempo” programs, in locations where they were bound.

KEYWORDS: Government financing; Budgets; Public policy; Sports; Brazil

Referência

CASTRO, Suélen Barboza Eiras de; SCARPIN, Jorge Eduardo; MEZZADRI, Fernando Marinho. Emendas parlamentares e o orçamento federal para o esporte brasileiro (2004-2015). Motrivivência. Florianópolis, v. 32, n. 62, p. 1-17, 2020.