Entrando em campo

Autores

Letícia Canegal de Almeida

Subtítulo

a “pelada organizada” no Aterro do Flamengo

Orientador

Sonia Maria Giacomini

Banca

José Sergio Leite Lopes, Marcelo Tadeu Baumann Burgos, Mônica Herz

Faculdade / Instituição

Departamento de Ciências Sociais, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

Tipo

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em Ciências Sociais

Ano

2012

Páginas

119

Cidade

Rio de Janeiro

Resumo (pt)

O presente trabalho trata das “peladas” jogadas no Aterro do Flamengo, parque público na cidade do Rio de Janeiro, a partir do trabalho de campo realizado com o Ellite Futebol Clube. Desde a inauguração, em 1965, criou-se uma identificação entre o Aterro e os peladeiros, já que com o crescimento da cidade, havia menos terrenos ou áreas livres para a prática amadora do futebol. As quadras do Parque também tinham o objetivo de suprir essa necessidade. Fundado em 1998, o Ellite é formado por amigos de colégio que vêem nas peladas jogadas todas as quartas-feiras uma forma de manter a amizade. É uma das diversas equipes que fazem dos campos do Aterro a “sua casa”. Jogam, segundo eles, uma “pelada organizada”, o que de certa forma contraria o imaginário de improviso e espontaneidade desta prática. As peladas aqui estudadas, a partir do exemplo do Ellite, têm características particulares, que nos fazem perceber como o espaço urbano público é rico em contraste, diversidade e conflitos.

Palavras-chave: Aterro do Flamengo; pelada; espaço público; sociabilidade.

Abstract

This work is about the pick up soccer games played at the Aterro do Flamengo, a public park at Rio de Janeiro, from fieldwork with Ellite Futebol Clube. Since its inauguration in 1965, it has been created an identification between the Aterro and the pick up soccer game players, especially because with the growth of the city there were less land or open spaces for the practice of the amateur soccer. The courts from the park had also the purpose to meet this need. Founded in 1998, Ellite is formed by college friends who see in the pick up games played all Wednesdays a way to keep the friendship. It is one of several teams that make the fields of the Aterro like “their home” and make that a space of sociability. They play, according to them, an “organized pick up game”, which somehow contradicts the imagination of improvisation and spontaneity of this practice. The pick up soccer games studied here, from the example of Ellite, have particular characteristics that make us realize how urban public space is rich in contrast, diversity and conflict.

Keywords: Aterro do Flamengo; pick-up soccer game; public space; sociability.

Sumário

1. Preliminares, 12
1.1. A etnografia da pelada: “de perto e de dentro”, 18
1.2. A escolha do time: O Ellite Futebol Clube, 19
1.3. A pelada em capítulos, 21

Primeiro Tempo

2. O “Maracanã das peladas”: o Aterro do Flamengo e a construção de uma identidade peladeira, 22
2.1. A construção do Aterro do Flamengo, 22
2.1.1. O Aterro como área de lazer, 23
2.2. As peladas têm história, 27
2.2.1. Um “pedaço” do Aterro do Flamengo, 27
2.2.2. I Torneio de Peladas do Aterro do Flamengo do Jornal dos Sports, 32

3. Quando a bola rola: as peladas de perto e de dentro, 41
3.1. As quadras de futebol society do Aterro do Flamengo, 41
3.1.1. Os freqüentadores, 44
3.1.2. Organização do espaço e dos jogos, 46
3.2. O Ellite Futebol Clube, 50
3.2.1. A escolha pelo Ellite Futebol Clube, 50
3.2.2. O Histórico da equipe, 51
3.2.3. Primeiros contatos com o Ellite, 53
3.3. A pelada do Ellite: dentro de campo, 55
3.3.1. Pelada como lazer: emoção e excitação, 56
3.3.2. “Ellite F.C.: um time de amigos”: a importância da amizade, 60
3.3.3. “O Ellite é nossa mesa de bar”: aspectos da sociabilidade no esporte e homossociabilidade, 65
3.3.3.1. Homossociabilidade, 66
3.3.3.2. A assistência feminina nas peladas, 68
3.3.4. “Ser homem” em um esporte e espaço masculinos, 73

Segundo Tempo

4. A “pelada organizada” nos campos do Aterro do Flamengo, 76
4.1. No plural: futebóis e peladas na teoria, 76
4.1.1. Futebóis, 76
4.1.2. Peladas, 79
4.1.2.1. As peladas em grupos: os semi-abertos, semi-fechados
e fechados, 85
4.2. A “pelada organizada” do Ellite Futebol Clube, 87
4.3. A “pelada organizada” no Aterro do Flamengo e a relação com o espaço público, 93
4.3.1. O que são espaços públicos?, 94
4.3.2. A acessibilidade a um espaço público: os campos de pelada do Aterro do Flamengo, 97
4.3.3. A sociabilidade em espaços públicos: a diversidade nas peladas no Aterro, 102
4.3.4. A (falta de) estrutura de um espaço público, 106
4.4. A pelada organizada e competitiva: a Copa do Aterro, 107

5. Apito Final, 110

6. Referências Bibliográficas, 114

Referência

ALMEIDA, Letícia Canegal de. Entrando em campo: a “pelada organizada” no Aterro do Flamengo. 2012. 119 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Departamento de Ciências Sociais, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2012.