A esfera como metáfora

Autores

Edônio Alves Nascimento

Subtítulo

representações do futebol no campo da literatura

Orientador

Affonso Henrique Fávero

Banca

Victor Andrade de Melo, Hildeberto Barbosa Filho, Antônio Fernandes de Medeiros Júnior, Carlos Eduardo Braga

Faculdade / Instituição

Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Tipo

Tese

Área de concentração

Doutorado em Literatura Comparada

Ano

2011

Páginas

403

Cidade

Natal

Resumo (pt)

O futebol, entendido como um fenômeno esportivo de prática e abrangência quase universais, pode também ser visto como um jogo cujo funcionamento contorna o universo cultural dos povos que o praticam. Muito mais do que um simples esporte, portanto, esse jogo é um fenômeno cultural por excelência, portador de uma dimensão comunicacional e estética cuja ocorrência já foi flagrada por vários campos do saber científico e cultural. Sendo assim, é enquanto jogo e enquanto fenômeno de cultura, que pretendemos enfocar o futebol aqui como objeto de estudo. O nosso intuito é investigar esse esporte no Brasil tomando a Literatura e o Jornalismo como instâncias privilegiadas de sua representação no âmbito da Comunicação Social. Sendo assim, a idéia central desta pesquisa é mostrar quando e como o futebol tornouse tema recorrente na literatura brasileira, partindo inicialmente da sua abordagem jornalística até chegarmos a uma visão geral da representação estética do jogo tendo a Literatura como foco principal de atenção e tomando o gênero do conto de ficção como fato material de sua representação. Com essa abordagem, pretendemos elaborar uma visão de conjunto, panorâmica, da produção literária sobre futebol no nosso País e, ao mesmo tempo, particularizar essa visão em alguns autores representativos dela, a exemplo dos escritoresjornalistas Mário Filho (o historiador, o ensaísta, o modernizador da crônica específica do tema); José Lins do Rego (o literato apaixonado pelo jogo); Nelson Rodrigues (o esteta que elevou esse esporte à condição de arte através da crônica); Lima Barreto (quem ao lado de Antonio de Alcântara Machado pioneiramente o formalizou no âmbito da ficção) e os contistas do tema propriamente ditos. Ao final, pretendemos inferir os resultados das avaliações e análises críticas das obras e autores elencados, que examinamos num sentido panorâmico, mas, também verticalizado (e que foram enfocados sob um prisma sóciohistórico e crítico-estético) dentro da suposição de que parece haver uma homologia entre a maneira como a prática do futebol entre nós vai historicamente ganhando características próprias, a ponto de formarmos uma escola brasileira de jogar futebol, e a maneira como os nossos escritores-jornalistas vão tratando o tema, o que incidiria também na criação de uma maneira brasileira de narrar literariamente o futebol. A comprovação dessa hipótese operacional de trabalho junto com a elaboração e a necessidade historiográfica, decorrente dela, da criação de um Guia de leitura do tema do futebol no conto ficcional brasileiro encerram a perspectiva focal do presente estudo.

Palavras-chave: Futebol e Literatura. Comunicação estética. Contos ficcionais de futebol. Narrativas e práticas discursivas.

Abstract

Football, understood as a phenomenon of sports practice and nearly universal coverage, can also be seen as a game whose operation circumvents the cultural universe of people who practice it. Much more than just a sport, so this game is a cultural phenomenon par excellence, bearing a communicational and aesthetic dimension whose occurrence has been spotted in various fields of scientific and cultural. Therefore, it is as game and as a phenomenon of culture, we intend to focus on football here as an object of study. Our aim is to investigate the sport in Brazil taking the Literature and Journalism as privileged instances of their representation in the media. Thus, the central idea of this research is to show when and how football has become a recurrent theme in Brazilian literature, starting with its journalistic approach until we get an overview of the aesthetic representation of the game, Literature as the main focus of attention and taking the genre of fiction story as material fact of their representation. With this approach, we intend to develop an overall view, overview of the literature about football in our country and at the same time, particularize this vision in some representative authors of it, like the writer-journalist Mario Filho (the historian, essayist on the modernization of chronic specific theme), José Lins do Rego (writer passionate about the game), Nelson Rodrigues (the esthetician that elevated the sport to the status of art by chronic), Lima Barreto (who along with Antonio de Alcantara Machado pioneered the formalized within the fiction) and the storytellers of the topic itself. In the end, we intend to infer the results of evaluations and reviews of books and authors listed, we have examined a wide sense, but also vertical (and which were focused on a socio-historical perspective and critical-aesthetic) within the assumption that seems be a homology between the way football practice amongst us will historically winning characteristics as to form a Brazilian school of football, and how our writers, journalists will be addressing the topic, which also would focus on creating a “Brazilian way” of telling literary football. The proof of this hypothesis operational work together with the development of historiography and the necessity arising from it, creating a “Guide to Reading football theme in fictional tale of Brazil” shut the focal perspective of this study.

Keywords: Soccer and Literature. Aesthetic communication. Fictional tales of football. Narratives and discursive practices.

Resumo (outro idioma)

Fútbol, comprendido como un fenómeno de la práctica de deportes y cobertura casi universal, también puede ser visto como un juego cuyo funcionamiento sigue el contorno del universo cultural de las personas que lo practican. Mucho más que un deporte, por lo que este juego es un fenómeno cultural por excelencia, teniendo una dimensión comunicacional y estética, cuya aparición ha sido visto en diversos campos de la ciencia y la cultura. Por lo tanto, es como un juego y como un fenómeno de la cultura, que tenemos la intención de centrarse en el fútbol aquí como un objeto de estudio. Nuestro objetivo es investigar el deporte en Brasil, tomando la literatura y el periodismo como instancias privilegiadas de su representación en los medios de comunicación. Por lo tanto, la idea central de esta investigación es demostrar cuándo y cómo el fútbol se ha convertido en un tema recurrente en la literatura brasileña, a partir de su enfoque periodístico hasta que tengamos una visión general de la representación estética del juego, la literatura como el principal foco de atención y llevar el género de la historia de la ficción como un hecho material de su representación. Con este enfoque, tenemos la intención de desarrollar una visión global, visión general de la literatura sobre el fútbol en nuestro país y al mismo tiempo, particularizar esta visión en algunos autores representativos de la misma, como el escritor-periodista Mário Filho (el historiador, ensayista de la modernización del tema en la crónica), José Lins do Rego (escritor apasionado por el juego), Nelson Rodrigues (la esteticista que elevó el fútbol a la categoría de arte por la crónica), Lima Barreto (que junto con Antonio de Alcántara Machado fue pionera en su formalización dentro de la ficción) y los narradores del tema en sí. Al final, tenemos la intención de inferir los resultados de las evaluaciones y comentarios de libros y autores en una lista presentada, a qual hemos examinado em un sentido amplio, sino también vertical (algo que si centró en una perspectiva socio-histórica y crítica estética) en el supuesto de haber una homología entre la práctica de fútbol en Brazil, la manera como históricamente se gana características como para formar una scuela brasileña de fútbol, así cómo nuestros escritores y periodistas se acercaron al tema, que también se centrará en la creación de un “estilo brasileño” de contar fútbol literariamiente. La prueba de esta hipótesis de trabajo operativo, así como el desarrollo de la historiografía y la necesidad resultante de ella, la creación de un “Guía de lectura del tema fútbol en la historia de la ficción brasileña” cerra la perspectiva central de este estudio.

Palabras clave: Fútbol y Literatura. La comunicación estética. Cuentos de ficción de fútbol. Narrativas y prácticas discursivas.

Sumário

1 INTRODUÇÃO, 16

2 ROLANDO A BOLA: UMA JOGADA DE LETRAS, 21
2.1 Embolando o meio campo: jogo, esporte, linguagem e literatura, 27
2.2 Esfera, metáfora e metonímia: os sentidos do jogo, 39
2.3 No tempo da bola: disputando significados, 50
2.4 Futebol e literatura: uma questão de gêneros, 62

3 A LINGUAGEM DO FUTEBOL E O FUTEBOL COMO LINGUAGEM: DO JORNALISMO À LITERATURA, 74
3.1 Invadindo o campo: um jogo de posições, 95
3.1.1 A polêmica inicial – Coelho Neto versus Lima Barreto, 95
3.1.2 A transição do enfoque – Alcântara Machado e sua abordagem ficcional, 104
3.1.3 A modernização do relato: Mário Filho e o futebol como narrativa, 108
3.1.4 A hibridização do registro – José Lins do Rego e o futebol-paixão como linguagem, 128
3.1.5 A estetização retórica: Nelson Rodrigues e a literalização do futebol, 136

4 MANTENDO A ESCRITA: DAS QUATRO LINHAS ÀS PAGINAS DE FICÇÃO, 159
4.1 As demandas intrínsecas: obras exemplares, 165
4.2 As demandas extrínsecas: contos demonstrativos, 197
4.3 As demandas lingüísticas: narrativas pertinentes, 227
4.3.1 Passe de letras: no campo das hipóteses, 235
4.4 Jogando com a imaginação: as obras e seus autores, 244
4.4.1 Guia de leitura do tema do futebol no conto ficcional brasileiro, 246
4.4.1.1 Adriana Simon, 246
4.4.1.2 Aércio Consolin, 247
4.4.1.3 Aldyr Garcia Schlee, 248
4.4.1.4 Ana Maria Martins, 259
4.4.1.5 Aníbal Machado,  260
4.4.1.6 Antonio Barreto, 267
4.4.1.7 Antonio Carlos Olivieri, 262
4.4.1.8 António de Alcântara Machado, 263
4.4.1.9 Ataide Tartari, 265
4.4.1.10 Bráulio Tavares, 266
4.4.1.11 Breno Accioly, 268
4.4.1.12 Bruno Zeni, 269
4.4.1.13 Caio Porfírio Carneiro, 270
4.4.1.14 Carla Cristina Pereira, 271
4.4.1.15 Carlos Eduardo Novaes, 273
4.4.1.16 Carlos Orsi Martinho, 274
4.4.1.17 César R. T. Silva, 275
4.4.1.18 Chico Buarque de Hollanda, 277
4.4.1.19 Clarice Lispector, 278
4.4.1.20 Cláudio Lovato Filho, 279
4.4.1.21 Cyro de Matos, 296
4.4.1.22 Daniel Piza, 297
4.4.1.23 Deonísio da Silva, 298
4.4.1.24 Dias da Costa, 299
4.4.1.25 Domingos Pellegrini, 300
4.4.1.26 Duílio Gomes, 301
4.4.1.27 Edla Van Steen, 302
4.4.1.28 Edilberto Coutinho, 303
4.4.1.29 Edy Lima, 311
4.4.1.30 Edson Gabriel Garcia, 312
4.4.1.31 Fábio Fernandes, 313
4.4.1.32 Fernando Bonassi, 315
4.4.1.33 Fernando Sabino, 316
4.4.1.34 Flávio Carneiro, 317
4.4.1.35 Flávio José Cardoso, 318
4.4.1.36 Flávio Moreira da Costa, 319
4.4.1.37 Gerson-Lodi Ribeiro e Adriana Simon,  321
4.4.1.38 Hélio Pólvora, 323
4.4.1.39 Henrique Félix, 323
4.4.1.40 Hilda Hilst, 324
4.4.1.41 Ignácio de Loyola Brandão, 325
4.4.1.42 Ivan Ângelo, 326
4.4.1.43 Ivan Carlos Regina, 327
4.4.1.44 João Anzanello Carrascoza, 328
4.4.1.45 João Antônio, 328
4.4.1.46 João Nunes, 330
4.4.1.47 João Ubaldo Ribeiro, 337
4.4.1.48 José Cruz Medeiros, 338
4.4.1.49 José Roberto Torero, 339
4.4.1.50 Lima Barreto, 340
4.4.1.51 Lourenço Cazarré, 343
4.4.1.52 Lourenço Diaféria, 346
4.4.1.53 Luis Fernando Veríssimo, 347
4.4.1.54 Luis Galdino, 348
4.4.1.55 Luiz Henrique, 349
4.4.1.56 Luis Ruffato, 350
4.4.1.57 Luiz Vilela, 351
4.4.1.58 Marcelino Freire, 352
4.4.1.59 Marcello Simão Branco, 353
4.4.1.60 Marcos Rey, 354
4.4.1.61 Maurício Matos, 355
4.4.1.62 Miguel Sanches Neto, 356
4.4.1.63 Moacir Japiassu, 357
4.4.1.64 Moacyr Scliar, 358
4.4.1.65 Monteiro Lobato, 360
4.4.1.66 Orígenes Lessa, 361
4.4.1.67 Octavio Aragão, 362
4.4.1.68 Paulo Bentacur, 363
4.4.1.69 Paulo Perdigão, 364
4.4.1.70 Plínio Marcos, 366
4.4.1.71 Rachel de Queiroz, 367
4.4.1.72 Renard Perez, 368
4.4.1.73 Ricardo Ramos, 369
4.4.1.74 Ricardo Soares, 370
4.4.1.75 Rubem Fonseca, 371
4.4.1.76 Salim Miguel, 372
4.4.1.77 Sérgio Capparelli, 372
4.4.1.78 Sérgio Faraco, 374
4.4.1.79 Sérgio Sant´Anna, 375
4.4.1.80 Suzana Montoro, 376
4.4.1.81 Valesca de Assis, 377
4.4.1.82 Wladimir Catanzaro, 378
4.4.1.83 Wladir Nader, 379

REFERÊNCIAS, 380

Referência

NASCIMENTO, Edônio Alves. A esfera como metáfora: representações do futebol no campo da literatura. 2011. 403 f. Tese (Doutorado em Literatura Comparada) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.