Esporte, cultura e política: a trajetória dos Gay Games nas práticas esportivas contemporâneas

Autores

Wagner Xavier de Camargo

Periódico / Revista

Revista USP

Cidade

São Paulo

Número

n. 108

Páginas

p. 97-114

Ano

2016

Tema

Dossiê Jogos Olímpicos

ISSN

2316-9036

Resumo (pt)

Os Jogos Olímpicos Gays foram criados em 1982 nos Estados Unidos, com a finalidade de agregar praticantes esportivos que não se filiavam aos ditames da heterossexualidade compulsória. Reunindo gays, lésbicas, bissexuais, travestis, transexuais e outros (inclusive heterossexuais), tais jogos ocorrem quadrienalmente há mais de trinta anos e trazem ao debate as identidades sexuais e de gênero no contexto de práticas esportivas, que, em geral, são discriminatórias e homofóbicas. O intuito deste capítulo é tecer considerações antropológicas sobre tal evento, bem como resgatar experiências etnográficas específicas do pesquisador em três edições internacionais dos Gay Games, com o objetivo de discutir representações de gênero e sexualidade nos esportes.

Palavras-chave: Gay Games; história; esportes; experiência etnográfica; antropologia.

Abstract

The Gay Olympic Games were founded in 1982 in the United States to bring together sporting practitioners who did not meet up with compulsory heterosexual norms. The event gathers male homosexuals, lesbians, bisexuals, transvestites, transsexuals and others, including heterosexuals. The games have been held every four years for over 30 years; and they drive forward the debate on gender and sexual identities in the sporting arena, which has been traditionally discriminatory and homophobic. This chapter aims to present some anthropological considerations on the event, and also to bring back some specific ethnographic experiences the author had in three international editions of the Gay Games, so as to discuss gender and sexuality representations in sport.

Keywords: Gay Games; history, sports; ethnographic experience; anthropology.

Referência

CAMARGO, Wagner Xavier de. Esporte, cultura e política: a trajetória dos Gay Games nas práticas esportivas contemporâneas. Revista USP. São Paulo, n. 108, p. 97-114, 2016.