O estádio contemporâneo

Autores

Gustavo Garcia do Amaral

Subtítulo

arquitetura regeneradora de seu tecido urbano

Orientador

Paulo Julio Valentino Bruna

Banca

Leandro Silva Medrano, Regina Maria Prosperi Meyer

Faculdade / Instituição

Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo

Tipo

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em Arquitetura e Urbanismo

Ano

2013

Páginas

188

Cidade

São Paulo

Resumo (pt)

A partir da segunda metade do século XX, o futebol consolidou-se como um importante ramo da indústria do entretenimento no Brasil e assim sendo, deflagrou a necessidade de se projetar novos estádios, mais eficientes especialmente no que tange os processos de requalificação do seu entorno construído. O crescimento desordenado das cidades brasileiras a partir das décadas de 1960 e 1970, conjugado ao desenvolvimento da indústria do futebol expuseram a incapacidade dos grandes estádios brasileiros, construídos na sua maioria em concreto armado durante o regime militar, de se tornarem peças centrais em processos de regeneração urbana e nem mesmo de acomodar com qualidade seus espectadores. Portanto, o presente trabalho visa reavaliar o arquétipo do estádio de futebol contemporâneo verificando a presença de estratégias projetuais que permitam a estes edifícios tornarem-se qualificadores do espaço construído, especialmente neste momento em que o país será sede de mega eventos esportivos, como a Copa do Mundo e os jogos olímpicos. Além disto, a organização destas competições, juntamente com a consolidação da industria esportiva nacional, deve ser compreendida como uma possibilidade de desenvolvimento de sistemas de infraestrutura urbana e políticas sociais que contribuam para a regeneração de áreas urbanas subutilizadas. Sendo assim, o presente resumo sintetiza os resultados obtidos com a dissertação de mestrado intitulada: O estádio contemporâneo: uma arquitetura regeneradora do seu tecido urbano. Inicialmente, o trabalho foi desenvolvido a partir de pesquisa bibliográfica em periódicos internacionais, como: European Urban Studies, Urban Environment, Built Environment, Town Planning Review, Annals of Regional Science, Economic Development Quarterly, Urban Studies, Tourism Management, Journal of Sport Management, Leisure Studies, World Leisure and Recreation Studies, Journal of Urban Affairs, Sb Magazine. Posteriormente, a metodologia aplicada a pesquisa utilizou-se da análise de estudos de caso, que apontaram os aspectos arquitetônicos que contribuíram para que os edifícios analisados tornassem-se regeneradores, e não desagregadores de seu contexto urbano. Portanto, o estudo concentrou-se na análise dos estádios de futebol contemporâneos, construídos como sedes de competições internacionais, a partir da compreensão das estratégias projetuais presentes nestes edifícios propostos como requalificadores de seu contexto urbano. Os resultados obtidos pelo estudo indicaram que as tendências arquitetônicas apresentadas pelos estádios contemporâneos são consequências de transformações morfológicas ocorridas durante o século XX que incorporaram ao edifício novas tecnologias e sistemas construtivos que reafirmam a sua função enquanto regeneradores de tecidos degradados. A necessária ligação ente o estádio e o seu contexto urbano demanda que estes sejam concebidos conjugadamente com sistemas de infraestrutura, possibilitado ao edifício estar inserido na malha consolidada de grandes cidades, uma condição fundamental para que estes equipamentos consolidem-se enquanto pontos focais de sua estrutura espacial. Desta forma, o estudo dos estádios contemporâneos, sedes de grandes eventos esportivos, possibilitou identificar as diretrizes de projeto e planejamento que possibilitam repensar esta tipologia arquitetônica, propondo uma integração coerente com a malha consolidada de sua cidade, permitindo assim que o mesmo seja parte integrante de processos de regeneração urbana.

Abstract

Brazil, has been well known worldwide for its deep relation with soccer as its national sport. Through the last century this sport modality has become a strong branch of the entertainment industry and it has brought with it the need of more efficient stadia specially regarding the urban regeneration aspect. The massive growth of Brazilian cities during the 60’s and 70’s and the development of soccer industry in the last decades have exposed the incapability of Brazilian’s huge concrete bowls built for soccer practice during the military regime to function as catalysts of urban change nor to accommodate fans. Clearly there is a great need of reviewing the archetypal of Brazilian stadia since the country will be the next host of the two greatest contemporary mega-events: the World Cup and the Summer Olympics. Furthermore, hosting this mega-events and the settlement of its sports industry can be understood as a possibility to develop urban infrastructure systems and social policies contributing for the regeneration of underdeveloped urban areas. Therefore, this abstract summarizes the results obtained with the dissertation entitled: The contemporary stadium: an urban regeneration architecture. Initially, the work was developed from a bibliographical research in international journals such as: European Urban Studies, Urban Environment, Built Environment, Town Planning Review, Annals of Regional Science, Economic Development Quarterly, Urban Studies, Tourism Management, Journal of Sport Management, Leisure Studies, World Leisure and Recreation Studies, Journal of Urban Affairs, Sb Magazine. This research focus on the analysis of the contemporary stadia built for mega-events starting from the comprehension of the design strategies proposed by these buildings which expect to become the centerpieces of a process of urban renewal. The research understands that the design trends proposed by contemporary stadia is a consequence of a set of architectural morphological transformations occurred during the 20th century, which incorporated new technologies and building systems to its conception, confirming a new function to this typology of building also responsible for the urban regeneration of parts of the city. The connection between the stadium and its surroundings suggests that this buildings must be designed together with infrastructure systems, which allow these great sports buildings to be placed near the city centre, a fundamental condition for these facilities to achieve the status of architectonic monument. Therefore, the systems of mass transportation are a key element on the stadia proposal, especially in the cases where these building will be venues of important sports events such as the summer Olympics or the World Cup. A critical analysis of contemporary stadia will identify the relation between this buildings and its host cities, using the mass transportation systems planned for mega-evens since Atlanta 1996 as an object of the study as well as the architectonic aspects that contribute for the stadium to boost the regeneration process instead of becoming a burden to the host city.

Sumário

Introdução
O jogo e a nova aldeia global, 9

Capítulo 1 – O século XX e as cinco versões de estádios
1.1 Estádio de futebol moderno e a indústria do entretenimento, 23
1.2 Os Estádios tornaram-se símbolos de uma cultura de massa, 27
1.3 Cinco versões de estádios, 35
1.3.1 Os estádios como puderam ser, 37
1.3.2 O edifício esportivo segundo o aparelho televisor, 44
1.3.3 O edifício esportivo segundo o parque temático, 52
1.3.4 O edifício esportivo segundo o poder do capital, 58
1.3.5 O edifício esportivo como evento arquitetônico, 63

Capítulo 2 – A imagem, os estádios, e os eventos esportivos
2.1 Megaeventos esportivos: possibilidades de redesenho das cidades-sedes, 72
2.2 A Copa do Mundo de Futebol: possíveis transformações urbanas em escala nacional, 75
2.3 A definição de legado? O que regenerar e para quem?, 81
2.4 Estádios contemporâneos: variáveis em amplos processos de transformação urbana, 85
2.5 O estádio contemporâneo e a sua relação com os sistemas de mobilidade urbana, 88
2.5.1 Os Jogos Olímpicos de Atlanta, 1996, 92
2.5.2 Os Jogos Olímpicos de Sidney, 2000, 95
2.5.3 Os Jogos Olímpicos de Atenas, 2004, 98
2.5.4 Os Jogos Olímpicos de Pequim, 2008, 102
2.5.5 A Copa do Mundo da África do Sul, 104
2.5.6 Os Jogos Olímpicos de Londres, 111

Capítulo 3 – Os estádios de futebol de última geração
3.1 O impacto econômico decorrente da construção de estádios de futebol, 114
3.2 A forma como estratégia de sobrevivência: o estádio de futebol, um monumento da metrópole contemporânea, 129
3.3 O estádio olímpico de Londres, 136

Capítulo 4 – Estádios de futebol: edifícios qualificadores do espaço público
4.1 Stade de France – Saint Denis, Paris, 1998, 147
4.2 Sangam Stadium – Seul, Coreia do Sul, 2002, 157
4.3 Olimpiastadion – Berlim, Alemanha, 2006, 167
4.4 Moses Mabida Stadium – Durban, África do Sul, 2010, 174

Conclusão
O estádio regenerador do espaço urbano, 183

Referências, 189

Referência

AMARAL, Gustavo Garcia do. O estádio contemporâneo: arquitetura regeneradora de seu tecido urbano. 2013. 188 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) - Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.