Estrutura organizacional e das tomadas de decisão em Clubes Socioesportivos de São Paulo

Autores

José Arthur Fernandes Barros

Orientador

Flávia da Cunha Bastos

Banca

Paulo Henrique Azevêdo, Ary José Rocco Junior

Faculdade / Instituição

Escola de Educação Física e Esporte, Universidade de São Paulo

Tipo

Dissertação

Área de concentração

Mestre em Ciências

Ano

2016

Páginas

148

Cidade

São Paulo

Resumo (pt)

As Organizações chamadas de Clubes Sócioesportivos mantém um modelo de administração que as caracteriza, que é a gestão realizada por voluntários e apoiada por gestores profissionais. A literatura aponta que a estrutura organizacional de entidades esportivas é peculiar, especialmente em clubes de futebol, onde persiste a fronteira entre os gestores voluntários que representam o poder executivo e legislativo e os gestores profissionais que são os que controlam e executam o planejamento financeiro e de atividades. No entanto são escassos estudos voltados a Clubes Sócioesportivos. O objetivo do presente estudo foi de identificar, descrever e comparar aspectos do processo de gestão da área de esportes de Clubes Sócioesportivos e analisa-los à luz de teorias e modelos administrativos. A pesquisa teve abordagem qualitativa, sendo realizado estudo de campo junto a seis clubes sócioesportivos da cidade de São Paulo. Para tanto, foram construídos e aplicados dois instrumentos: questionário e entrevista semiestruturada junto aos gestores de esporte das entidades. As informações obtidas foram analisadas comparativamente entre as entidades. Verificou-se que os Clubes utilizam modelos administrativos tradicionais com desenhos organizacionais. O planejamento destas organizações é baseado estritamente no orçamento anual, não havendo um planejamento plurianual ou estratégico. A tomada de decisão tem como alicerce a experiência pessoal do gestor voluntário, apoiada na vivência do gestor profissional. Não foram encontradas técnicas apuradas de tomada de decisão. As decisões mais importantes quanto a administração do Clube mantém um rito de preocupação com as responsabilidades. Os recursos humanos são selecionados pelo gestor profissional com o aval do gestor voluntário mantendo uma linha de contratação coerente e que está voltada a atender as demandas do Clube. Conclui-se que os Clubes estudados apresentam poucos aspectos diferentes do tradicional nas suas administrações, mantém uma estrutura organizacional própria, e os processos de tomada de decisões na área de esportes são fortemente vinculados ao planejamento financeiro.

Abstract

Organizations Sports Social Club calls maintains a management model that characterizes them, which is the management performed by volunteers and supported by professional managers. The literature points out that the organizational structure of sport organizations is peculiar, especially in football clubs, which remains the boundary between the volunteers managers representing the executive and legislative and professional managers who are controlling and perform financial planning and activities. However there are few studies concerning the Social and Sporting Clubs. The aim of this study was to identify, describe and compare aspects of the management process of Social and Sporting Club sports area and examines them in the light of theories and management models. The research was qualitative approach being conducted field study with six Social and Sporting clubs of São Paulo. To do so, they were built and applied two instruments: questionnaire and semi-structured interviews with the bodies of sport managers. The information obtained was analyzed comparatively between the entities. It was found that the teams use traditional administrative models with organizational designs. The planning of these organizations is strictly based on the annual budget, with no or a multi-annual strategic planning. Decision making has as its foundation the personal experience of the volunteer manager, based on the experience of the professional manager. Cleared technical decision-making were found. The most important decisions as the club’s management maintains a matter of rite with responsibilities. Human resources are selected by professional manager with the endorsement of the volunteer manager keeping a plausible hiring line and is geared to meet the demands of the Club. We conclude that the studied clubs have few innovative features in their administrations, maintains a traditional organizational structure and decision-making processes in the sports area are strongly linked to financial planning.

Sumário

1 INTRODUÇÃO, 20

2 OBJETIVOS, 24
2.1 Objetivos Gerais, 24
2.2 Objetivos Específicos, 24

3 REVISÃO DE LITERATURA, 25
3.1 Clubes e a Crise, 30
3.2 Tipologia, 39
3.3 Legislação sobre Clubes, 42
3.4 Estudos encontrados sobre Gestão de Clubes, 47
3.5 Modelo de Organização Matricial, 59
3.6 Elaboração de problemas na Gestão, 61
3.7 Gestão de Clubes, 73
3.8 Desenho / Estrutura Organizacional, 82
3.9 Identificando a tomada de decisão, 91
3.10 Modelos de Gestão (literatura esportiva), 96

4 MATERIAIS E MÉTODOS, 104
4.1 Tipos de pesquisa,104
4.2 População e amostra, 105
4.3 Instrumento e procedimentos de coleta de dados,105
4.4 Análise dos dados, 107

5 RESULTADOS E DISCUSSÃO, 108
5.1 Características dos Clubes em relação a sua forma jurídica, finalidade
e dimensões,108
5.2 Desrição e comparação dos desenhos Organizacionais dos Clubes, 117
5.3 Caracterização do processo de tomada de decisão em relação à área
de esportes,121
5.4 Mudanças Organizacionais, 125

6 CONCLUSÃO, 127

REFERÊNCIAS, 129

APÊNDICE, 135
ANEXO 1 – Termo de consentimento livre e esclarecido, 141
ANEXO 2 – Instrumento de Pesquisa, 145
ANEXO 3 – Roteiro de Entrevista Semiestruturada, 148

Referência

BARROS, José Arthur Fernandes. Estrutura organizacional e das tomadas de decisão em Clubes Socioesportivos de São Paulo. 2016. 148 f. Dissertação (Mestre em Ciências) - Escola de Educação Física e Esporte, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016.