Faces do Futebol-Arte no Brasil

Autores

Diego Frank Marques Cavalcante

Subtítulo

da sedução malandra à imaginação tática

Editora

Expressão Gráfica Editora

Cidade

Fortaleza

Tema

Futebol

Área de concentração

Aspectos Sociais

Páginas

211

Ano

2011

ISBN

9788575637371

Sumário

Introdução, 11

1. O pensamento futebolístico, 19
1.1 Entre o ópio e o símbolo: representações sobre o futebol, 21
1.2 A lógica da interação futebolística, 23
1.3 Pensamento e arte futebolística, 26
Notas – Capítulo 1, 33

 2. A experiência “elitista” no futebol brasileiro: a distinção de Marcos Mendonça, 40
Notas – Capítulo 2, 53

3. O nascimento do pensamento malandro, 51
3.1 A ilha deserta: a recriação marginal do futebol, 53
3.2 Visões sobre a malandragem, 58
3.3 Disposições para a sedução malandra, 60
3.4 Uma sabedoria marginal: o funcionamento sedutor da dominação malandra, 63
3.5 A revolução simbólica no futebol brasileiro, 71
3.6 Garrincha: um artista das temporalidades, 76
Notas – Capítulo 3, 83

4. A sintetização da malandragem: Pelé, o malandro disciplinado, 91
4.1 A “contaminação” disciplinar no futebol brasileiro, 95
4.2 O “nascimento” da disposição disciplinar no futebol brasileiro, 99
4.3 A invenção do espaço pelo espaço: Pelé e o “banho de cuia”, 103
4.4 Representação verbal da sedução futebolística: a elaboração da identidade brasileira por Nelson Rodrigues, 107
Notas – Capítulo 4, 113

5. O futebol no escopo da contemporaneidade: o nascimento da estrela futebolística, 115
5.1 A manipulação do virtual: performances sintéticas no futebol brasileiro, 118
5.2 A engenharia do sintético: a “lógica imagética” das transmissões televisivas, 121
5.3 Contaminações sintéticas no futebol brasileiro, 125
5.4 A constituição do Olímpo Futebolístico, 129
5.5 Kaká e a imaginação tática: criar em fuga e perseguição, 132
5.6 Narrativas contemporâneas: transmissões televisivas no futebol brasileiro, 135
5.7 Ritualidades e “devires” no futebol contemporâneo, 141
5.8 Entre o fascínio e o sentido: a semântica dos rituais futebolísticos na contemporaneidade, 138
5.9 Rituais e performance no futebol contemporâneo, 141
5.10 Fagulhas de “malandragem-malandra” na contemporaneidade: o devir-malandro do brasileiro, 143
Notas – Capítulo 5, 145

6. A reapropriação das “performances sintéticas”: o torcer nos bares, 153
6.1 A fruição do torcer no Kasa Kaiada: para além do “apocalipse” e aquém do agir – comunicativo, 153
6.2 A construção dos significados espaciais do torcer no Kasa Kaiada, 159
6.3 Fruição futebolística no Kasa Kaiada, 160
6.4 Intempestividade performática: os signos da paixão no torcer, 163
6.5 Performances projetivas: o pensamento futebolístico discursivo no bar, 164
6.6 A lógica do torcer, do “secar” e do “frescar”: buscando fruições outras, 166
Notas – Capítulo 6, 173

Apêndice: A construção do corpus da pesquisa: semiótica do drible e etnografia da audiência, 179
I. Elementos para a construção de um corpus geral: o bojo histórico – cultural da formação do pensamento, 180
II. Da utilização dos “personagens conceituais” futebolísticos, 184
III. Semiótica do drible: análise intensiva de imagens, 185
IV. A dimensão do pensamento futebolístico discursivo: dos enunciados “especializados” aos ordinários, 187
Notas – Apêndice, 189

A última finta: à guisa de conclusão, 199

Referências bibliográficas, 203

Sinopse

Quais as condições sociológicas e comunicativas em que forma um dado estilo de pensamento? Como se pode descrever seu funcionamento? Como entender as metamorfoses do pensar? Estas problemáticas condensam o eixo principal deste livro que enfrenta tais questões tomando as expressões artísticas dos movimentos dos jogadores de futebol como material de investigação. Acredita-se que o drible exterioriza as disposições corporais e mentais incorporadas socialmente ao mesmo tempo em que possibilita a interpretação da problematização e o alargamento destas disposições graças aos processos artísticos. Elegendo Garrincha, Pelé e Kaká como personagens conceituais e examinando seus movimentos a partir de uma semiótica do drible, analiso suas imprevisibilidades específicas em consonância com o seus contextos sócio- culturais e comunicativos.

PALAVRAS-CHAVE
Futebol-arte; semiótica do drible; Transformações cognitivas

Referência

CAVALCANTE, Diego Frank Marques. Faces do Futebol-Arte no Brasil: da sedução malandra à imaginação tática. Fortaleza: Expressão Gráfica Editora, 2011.