Fatores determinantes da eficiência financeira e esportiva de clubes de futebol do Brasil

Autores

Marke Geisy da Silva Dantas

Orientador

Márcio André Veras Machado

Banca

Aldo Leonardo Cunha Callado, Marcelo Álvaro da Silva Macedo

Faculdade / Instituição

Universidade de Brasília, Universidade Federal da Paraíba, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Tipo

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em Ciências Contábeis

Ano

2013

Páginas

95

Cidade

Natal

Resumo (pt)

Existe hoje uma preocupação dos clubes de futebol em aliar gastos com o desempenho da organização, tanto na questão econômico-financeira, quanto na maximização das conquistas esportivas. Portanto, conhecer a eficiência dos investimentos tornou-se um dos objetivos dos estudiosos do futebol. A literatura atual já reconheceu a importância de combinar esportes e resultados financeiros como parte dos objetivos da gestão esportiva, concentrando-se na eficiência. O objetivo desta pesquisa é avaliar quais os fatores determinantes das eficiências financeira e esportiva dos clubes de futebol no Brasil, já que algumas pesquisas já trazem em seu escopo o uso de variáveis além dos indicadores de eficiência, como Barros, Assaf e SáEarp (2010) e Halkos e Tzeremes (2013). A Revisão da literatura trata das questões econômicas do esporte e os estudos anteriores que subsidiam esta pesquisa. A pesquisa em questão se utiliza das demonstrações contábeis de 28 clubes de futebol brasileiros no período de 2010 a 2012. No caso deste estudo, o modelo escolhido será Super-efficency DEA. A eficiência será dividida em três: financeira (output-receita), esportiva (output-pontuação da CBF) e a combinação das duas, sendo os Inputs a despesa operacional e o custo dos jogadores. Os Retornos Variáveis de Escala (BCC) foram escolhidos, com orientação ao output. Com o cálculo  os indicadores de eficiência, os mesmos serão considerados como variável dependente de um modelo de regressão truncada. As variáveis escolhidas são tamanho do clube, representado pelo Ativo Total, Composição do Endividamento, Grau de Endividamento e o ROA. Duas variáveis dummy serão adicionadas aos modelos: divisão, para evidenciar quais clubes estão na primeira divisão (valor 1) e aqueles que estão em divisões inferiores do campeonato brasileiro (valor 0); e título, para os clubes que conquistaram algum (valor 1) em determinado ano. Em relação aos resultados, o Fluminense é o clube com mais citações de referências para outros clubes no aspecto financeiro, com 16 citações, e no aspecto esportivo, com 35. Pode-se considerar então, dentre os clubes, nos anos analisados, é o mais eficiente da amostra. Já as regressões mostram que apenas o ROA influencia os indicadores de eficiência financeira de forma positiva. Para o modelo DEA esportivo, a variável Ativo Total se mostrou significante. De acordo com o sinal do coeficiente, que se mostrou negativo, quanto maior o tamanho do clube, menos eficiente ele é. A variável dummy “título” também se mostrou significante, com o coeficiente de sinal positivo. Entende-se então, quando o título é conquistado, a eficiência aumenta. Para a terceira regressão realizada, nenhuma das variáveis se mostrou significante, ao nível de 10%. Os resultados desta pesquisa podem ser um “pontapé” inicial para o desenvolvimento de novos estudos que tenham como objetivo a análise financeira dos clubes de futebol do Brasil, que é ainda escassa ao nível nacional. Além disso, resultados de trabalhos de eficiência podem auxiliar os clubes no controle de gastos, como também indicar o aumento de receitas para atingir a eficiência.

Palavras-chave: Clubes de Futebol, Fatores Determinantes, Eficiência Financeira, Eficiência Esportiva.

Abstract

Today, there is a concern for professional football clubs in combining spending with organization performance, as in economic and financial issue, as the maximization of sporting achievements. Therefore, researchers has studied the efficiency of football investment. Current literature has recognized the importance of combining sports and financial results as part of the objectives of sports management, focusing on efficiency. The objective of this research is to evaluate the factors determining financial and sporting efficiency of Brazilian football clubs, because some investigations bring within its scope the use of variables in addition to efficiency indicators, as Barros, Assaf and Sá-Earp (2010) and Halkos and Tzeremes (2013). The Theoretical Framework addresses the economic issues of the sport and previous studies that support this research. We uses the financial statements of 28 Brazilian football clubs in the period from 2010 to 2012. The chosen model was DEA Super-efficiency. The Efficiency was divided into three models: financial (revenue – output), sporting (output – CBF score) and the combined, and the inputs are operating expense and cost of players. The Variable Returns to Scale (BCC) was chosen, with output orientation. With the calculation of efficiency indicators, the same will be considered as a dependent variable of a truncated regression model. The variables chosen was size of the club, represented by Total Assets, current liabilities/total liabilities, liabilities/total assets and ROA (Return on Assets). In addition, two dummy variables are added to the models: division, it show what are clubs in the first division (value 1) and those in the lower divisions of the Brazilian championship (value 0); and championships, for clubs that have won (value 1) in a specific year. Regarding the results, the Fluminense is the club with the most benchmarkings citations to other clubs in the financial aspect, with 16 citations, and the sporting aspect, with 35. We may consider the club, in the years analyzed, is more efficient of the sample. The regressions show that only ROA influences financial efficiency indicators. DEA model for sports, the variable Total Assets prove significant. According to the sign of the coefficient that was negative, the larger the club size, the less efficient it is. The dummy variable “championship” was also significant, with the positive coefficient sign. We understood the efficiency increases when the club wins the championship. The third truncated regression model shows none of these variables was significant at the 10% level. The results of this research can be a first “kick” to development of new studies that aim financial analysis of Brazilian football clubs, which is still scarce nationally. In addition, results of efficiency researches can help clubs to spending control, but indicate the increase revenue achieve efficiency.

Key-words: Football Clubs, Determinants, Financial Efficiency, Sporting Efficiency

Sumário

1 INTRODUÇÃO, 19
1.1 OBJETIVO GERAL, 21
1.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS, 21
1.3 JUSTIFICATIVA, 21
1.4 ESTRUTURA DA DISSERTAÇÃO, 24

2 REVISÃO DA LITERATURA, 25
2.1 MEDIÇÃO DE DESEMPENHO, 25
2.2 ASPECTOS ECONÔMICOS DO FUTEBOL, 28
2.2.1 O mercado do futebol no Brasil, 37
2.3 ESTUDOS ANTERIORES, 40

3 METODOLOGIA, 46
3.1 TIPOLOGIA DA PESQUISA E AMOSTRA ANALISADA, 46
3.2 TRATAMENTO DOS DADOS, 47

4 ANÁLISE DE DADOS, 54
4.1 ESTATÍSTICA DESCRITIVA DAS VARIÁVEIS, 54
4.2 CORRELAÇÃO ENTRE AS VARIÁVEIS, 61
4.3 CÁLCULO DEA, 64
4.3.1 Eficiência Financeira, 64
4.3.2 Eficiência Esportiva, 69
4.3.3 Eficiência Combinada, 73
4.4 REGRESSÃO TRUNCADA, 76

5 CONSIDERAÇÕES FINAIS, 80
5.1 LIMITAÇÕES DA PESQUISA, 80
5.2 CONCLUSÃO, 81
5.3 SUGESTÕES PARA PESQUISAS FUTURAS, 83

REFERÊNCIAS, 85
APÊNDICE A – Pontuações dos clubes de acordo com a metodologia da CBF, 92
ANEXO A – Convenção de pontos do ranking nacional de clubes, 95

Referência

DANTAS, Marke Geisy da Silva. Fatores determinantes da eficiência financeira e esportiva de clubes de futebol do Brasil. 2013. 95 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis) - Universidade de Brasília, Universidade Federal da Paraíba, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.