Futebol, arte e política: a catarse e seus efeitos na representação do torcedor

Autores

Bernardo Borges Buarque de Hollanda

Periódico / Revista

Organizações & Sociedade

Cidade

Salvador

Volume

v. 16

Número

n. 48

Páginas

p. 123-140

Ano

2009

Área de concentração

Administração

ISSN

1413-585X

Resumo (pt)

O presente artigo acompanha os desdobramentos do conceito de catarse na tradição filosófica ocidental. Seu intuito é compreender como se deu a passagem do elemento catártico, originado nos domínios do teatro, para o universo esportivo na vida contemporânea. Para isto, analisa-se a maneira pela qual os princípios aristotélicos de representação dramática, cujo efeito sobre o público espectador seria o escoamento das tensões, foram deslocados das artes cênicas para os esportes no século XX. Tal deslocamento permite que se entenda o preconceito intelectual em torno do futebol, visto como fenômeno de alienação das massas, sucedâneo da religião como “ópio do povo”. Com base nos apontamentos do dramaturgo alemão Bertolt Brecht, procura-se uma via alternativa dentro da própria tradição marxista, capaz de identificar na experiência dos esportes a desconstrução da “ilusão” cênica, o que se torna possível graças à nova percepção do papel do espectador na modernidade.

Abstract

The following article is about how the concept of catharsis has developed in western philosophical tradition. Its goal is to understand how the cathartic element evolved from its original field, which was drama, to the field of sports in contemporary life. Thus, it is analyzed how Aristotle’s principles about dramatic representation and its effects on audiences’ outflow of tension have moved from drama to sports in the twentieth century. This move favors to understand the reason why there is intellectual prejudice against soccer, a game frequently seen as mass alienation and as the substitute of religion in the role of “people’s opium”. Basing upon German play writer Bertolt Brecht and also on a new perspective about audiences in modern times, an alternative but still Marxist view is sought; one able to see in sports a deconstruction of scenic “delusion”.

Referência

HOLLANDA, Bernardo Borges Buarque de. Futebol, arte e política: a catarse e seus efeitos na representação do torcedor. Organizações & Sociedade. Salvador, v. 16, n. 48, p. 123-140, 2009.