Futebol e política

Autores

Daniel de Araújo dos Santos

Subtítulo

a criação do Campeonato Nacional de Clubes de Futebol.

Orientador

Carlos Eduardo Sarmento

Banca

Américo Oscar Guichard Freire, Alessandra Carvalho

Faculdade / Instituição

Programa de Pós-Graduação em História, Política e Bens Culturais, Fundação Getúlio Vargas

Tipo

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em História, Política e bens culturais

Ano

2012

Páginas

150

Cidade

São Paulo

Resumo (pt)

A presente dissertação busca analisar como o Campeonato Brasileiro de Clubes de Futebol – desde sua gênese – está correlacionado com o projeto político do governo militar que chegou ao poder através do golpe civil-militar de 1964. A criação do mesmo está intimamente relacionada à busca de legitimidade do regime, através do crescimento econômico e da formulação de uma intensa propaganda ufanista. A compreensão do cenário político das décadas de 1960 e 1970 é fundamental, uma vez que este tem ligações diretas com as estratégias escolhidas pelos atores envolvidos no processo de criação e consolidação do Campeonato Brasileiro, além de abrir caminhos para questionamentos sobre a relação entre eventos esportivos e seus usos por políticos, já que envolve o entendimento de fenômenos de representação . Com a falência do modelo econômico posto em prática até então, e o consequente início do projeto de distensão, eram necessários novos mecanismos de legitimação do regime, ampliando-se a participação política da população. Nestes dois momentos portanto, – de auge do crescimento econômico e de crise do regime – de forma diferenciada, o Campeonato Nacional pode ser usado para analisar tentativas de cooptação da opinião pública ou mesmo de votos. Como veremos, nem sempre esta tentativa foi bem sucedida.

Abstract

This thesis aims to analyze how Brazilian Football is correlated with the political project of the military government that came to power in a coup in 1964. The development of that project is closely related to the search for regime legitimacy through economic growth and the spread of heavy patriotic propaganda. It is essential to understand the political landscape in question, since the implementation of the aforementioned project depended directly on the strategies chosen by the actors involved in the creation and consolidation of the Brazilian Championship. This offers fertile ground for questions about the relationship between sporting events and their uses by politicians, since it involves the understanding of the representative phenomenon. With the failure of the economic model put in place by then and the beginning of the project of detente, new mechanisms were needed to legitimize the regime, expanding the political participation of the population. In these two instances, in different ways, the National Championship can be used to analyze attempts to co-opt public opinion or even vote, however, not always was this attempt successful.

Sumário

Introdução, 11

Capítulo 1: Quando ainda não existia um Nacional, 14

1.1: A consolidação e a organização do futebol no Brasil, 14

1.2: Nos tempos de Getúlio, 22

1.3: O Maracanã, a Copa de 1950 e os clubes, 27

1.4: Os anos JK e o desenvolvimentismo nacional (1956-1961), 30

1.5: A Taça Brasil (1959-1961), 33

1.6: Instabilidade com a dupla Jan – Jan (1961-1964), 37

1.7: A consolidação da Taça Brasil (1961 -1968), 43

1.8: Os militares conquistam o poder (1964-1969), 48

1.9: O Robertão como embrião do Nacional(1968-1970), 52

Capítulo 2: A invenção do Campeonato Nacional de Clubes, 55

2.1: Panorama político e econômico, 55

2.2: Construindo a propaganda ufanista, 60

2.3: Os usos e abusos da seleção pelo governo Médici,  65

2.4: Em 1970, a Placar e a Loteria Esportiva, 73

2.5: Em campanha pelo Nacional, 76

2.6: O último Robertão, 81

2.7: Finalmente, um Campeonato Nacional de Clubes, 83

2.8: Reações diferentes na imprensa, 88

2.9: Bye Bye, Brasil, 95

Capítulo 3: A politização do Campeonato Nacional de Futebol, 99

3.1: As origens do crescimento, 99

10 3.2: O projeto de abertura e as eleições de 1974, 101

3.3: O futebol e as urnas, 108

3.4: Tempos de mudança na CBD, 110

3.5: O Nacional com Heleno Nunes, 114

3.6: O crescimento do MDB como desafio em 1976, 117

3.6: Intervenção direta em 1977, 119

3.7: Reflexos no nacional, 122

3.8: Os últimos meses da gestão Geisel, 130

3.9: Os desafios da CBD em 1978, 131

Conclusão 137

Bibliografia e Fontes, 140

Referência

SANTOS, Daniel de Araújo dos. Futebol e política: a criação do Campeonato Nacional de Clubes de Futebol.. 2012. 150 f. Dissertação (Mestrado em História, Política e bens culturais) - Programa de Pós-Graduação em História, Política e Bens Culturais, Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, 2012.