Futebol, Identidade Nacional e Construções Midiáticas

Autores

Filipe Fernandes Ribeiro Mostaro

Subtítulo

o futebol-arte na imprensa nacional quando vence e quando perde

Orientador

Ronaldo Helal

Banca

Ricardo Ferreira Freitas, Márcio de Oliveira Guerra

Faculdade / Instituição

Faculdade de Comunicação Social, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Tipo

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em Comunicação Social

Ano

2014

Páginas

185

Cidade

Rio de Janeiro

Resumo (pt)

O trabalho faz uma pesquisa das narrativas jornalísticas durante as Copa de 1970, 1982, 1990 e 1994 procurando definir como a seleção brasileira foi tratada pelos meios de comunicação na vitória e na derrota. Nossa questão principal é investigar como a ideia de futebol-arte é abordada pelos jornais em momentos distintos. Partimos da hipótese que ao praticar o futebol-arte exerceríamos nossa brasilidade e a narrativa midiática tenderia a exaltar a equipe no caso de vitória e “entender” no caso de derrota. Já quando não praticamos o “nosso real estilo”, a narrativa seria mais crítica quando a seleção é derrotada e contestaria a vitória, tratando-a como ilegítima, exatamente por fugir de nossas supostas raízes. Nosso referencial teórico tem como base as ideias de Gilberto Freyre (1938) sobre o que seria o futebol-arte e sua importância na edificação do que viria a ser “o nacional”, iniciada nos anos 1930. Também seguiremos as pesquisas de Lovisolo e Soares (2003) sobre estilos de jogo, os trabalhos de Helal (2001) ao indicar o papel do futebol na construção de uma identidade nacional e como estas representações emergem de maneira latente durante a realização das Copas do Mundo.

Palavras-chave: Imprensa. Identidade. Representação. Futebol-arte. Copas do Mundo.

Abstract

The thesis makes a survey of newspaper accounts during the World Cup 1970, 1982, 1990 and 1994 seeking to define how the Brazilian team was treated by the media in victory and defeat. Our main issue is to investigate how the idea of football art is addressed by the newspapers at different times. We hypothesized that the football art would exercise our Brazilianness and the media narrative tends to exalt the team in case of victory and “understand” it in case of defeat. But when we do not practice “our real style” the narrative would be more critical when the team is defeated and would contest the victory, treating it as illegitimate, precisely because it would escape our supposed roots. Our theoretical framework is based on the ideas of Gilberto Freyre (1938) on what would be football-art and its importance in the construction of what would be “national”, started in the 1930s. We would also follow the research of Soares and Lovisolo (2003) about playing styles, the work of Helal (2001) to indicate the role of football in building a national identity and how these representations emerge from in a latent manner during the course of World Cups.

Keywords: Press. Identity. Representation. Football-Art. World Cups.

Sumário

INTRODUÇÃO, 9

1 IDENTIDADES NACIONAIS, REPRESENTAÇÕES SOCIAIS E CONSTRUÇÕES MIDIÁTICAS, 11

2 O FUTEBOL-ARTE, 34

3 METODOLOGIA, 51

4 A CONSOLIDAÇÃO DO FUTEBOL-ARTE, 57

5 O RESGATE DO “ESTILO NACIONAL”, 88

6 A MUDANÇA DE ESTILO, 120

7 QUANDO A VITÓRIA É CONTESTADA, 143

CONSIDERAÇÕES FINAIS, 173

REFERÊNCIAS, 178

Referência

MOSTARO, Filipe Fernandes Ribeiro. Futebol, Identidade Nacional e Construções Midiáticas: o futebol-arte na imprensa nacional quando vence e quando perde. 2014. 185 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação Social) - Faculdade de Comunicação Social, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014.