Futebol, poder e genealogia: a tríade estruturante da doxa do campo futebolístico de Curitiba

Autores

Luiz Demétrio Janz Laibida

Periódico / Revista

Sociologias Plurais

Cidade

Curitiba

Número

n. 2 - especial

Páginas

p. 46-62

Ano

2014

Tema

V Seminário Nacional de Sociologia e Política

ISSN

2316-9249

Resumo (pt)

O objetivo principal deste artigo é analisar como se configuram as relações de poder no interior do campo futebolístico de Curitiba, utilizando- se de aspectos genealógicos como metodologia estruturante para estabelecer relações da doxa vigente do campo supracitado. A escolha de Curitiba se deu por ser uma região marcada pela intensa dominação e continuísmo de grupos familiares no poder da capital e do Estado que são disseminados no campo futebolístico. Esta análise se justifica pela recorrência de nomes da política local que se fizeram presentes também na Federação Paranaense de Futebol, ou seja, as questões relacionadas ao futebol estão alicerçadas nas questões genealógicas e também fazem a interface com a política local. O universo empírico dessa análise é análise bibliográfica de alguns dirigentes de clubes da capital. Para a operacionalização desta proposta será utilizada a teoria bourdieusiana para realizar uma análise do campo esportivo, faze-se necessária fazer a verificação da posição que tal campo ocupa frente aos demais campos do poder, mapear as disposições dos agentes inseridos no campo a ser estudado através da analise do habitus dos mesmos. Para Bourdieu, o campo esportivo seguiria a mesma lógica dos demais campos, quais seja a presença dos dominantes e dominados em constante disputa de capitais, e doxa e nomos.

Palavras-Chave: Futebol de Curitiba; Genealogia; Poder

Referência

LAIBIDA, Luiz Demétrio Janz. Futebol, poder e genealogia: a tríade estruturante da doxa do campo futebolístico de Curitiba. Sociologias Plurais. Curitiba, n. 2 - especial, p. 46-62, 2014.