História oral

Autores

André Gattaz, José Carlos Sebe Bom Meihy, Leandro Seawright

Subtítulo

a democracia das vozes

Editora

Pontocom

Cidade

São Paulo

Páginas

356

Ano

2019

ISBN

9788566048995

Sumário

A história oral nos vãos da democracia, 9
André Gattaz
José Carlos Sebe Bom Meihy
Leandro Seawright

Romaria das romarias: Nossa Senhora de Aparecida e a (re)invenção da fé popular brasileira, 17
José Carlos Sebe Bom Meihy

Cosmovisão de pentecostais brasileiros entre as décadas de 1950 e 1970, 51
Natanael Francisco de Souza

A politização da sexualidade: narrativas de um jovem universitário sobre a descoberta de si, 71
Marta Gouveia de Oliveira Rovai

Mulheres e história oral: experiências de (inter)subjetividade, 97
Marcela Boni Evangelista

História oral e futebol: experiências de pesquisa com futebolistas brasileiros negros, 117
Marcel Diego Tonini

História oral de quilombolas de Mato Grosso do Sul e a (re)invenção da tradição africana no cerrado brasileiro, 145
Lourival dos Santos

Memória, história oral e patrimônio imaterial afro-brasileiro, 169
Leandro Seawright

Relações da História Oral com a História da Ciência na produção do conhecimento, 205
Andrea Paula dos Santos Oliveira
Kamensky Suzana Lopes Salgado Ribeiro

História Oral de Vida Intelectual, memória e representação: a trajetória acadêmica de Leyla Beatriz Perrone Moisés, 227
Glauber Biazo

Ginásio Vocacional de Batatais: a experiência do Professor Raimundo, 253
Suely Ramos da Silva

História oral e coletivos: perspectivas da produção de conhecimento das mobilidades em diferentes contextos de articulação, 275
Vanessa Generoso Paes
Márcia Mura

História oral nas fronteiras de imigração e refúgio, 301
Samira Adel Osman

Etnografia-história oral ciborgue: procedimentos operacionais, 321 Eduardo Meinberg de Albuquerque Maranhão Fo

Sinopse

A coletânea História oral: a democracia das vozes apresenta um panorama da produção dos pesquisadores do Núcleo de Estudos em História Oral da Universidade de São Paulo – NEHO-USP, que tem como elemento comum a importância dada à escuta dos grupos vulneráveis, submetidos aos discursos e às ações de ódio ou que enfrentam os desafios diversos diante do recrudescimento político. Segundo os organizadores da coletânea: “Seja na escuta de homossexuais, de mulheres, de quilombolas, de indígenas, de religiosos, de intelectuais, de professores, entre outros grupos, e mesmo dos mais antagônicos agentes, reclamamos o fortalecimento da democracia porque a experiência da história oral brasileira não está dissociada da luta pela palavra democratizada.” A obra é fruto de um trabalho conjunto e remete aos pressupostos e procedimentos consolidados no NEHO-USP a partir da reflexão de José Carlos Sebe Bom Meihy e do compromisso de todos seus pesquisadores com a devolução às comunidades e à disponibilidade pública dos resultados de suas investigações.

Referência

GATTAZ, André; MEIHY, José Carlos Sebe Bom; SEAWRIGHT, Leandro. (Orgs.).História oral: a democracia das vozes. São Paulo: Pontocom, 2019.