Identidade futebolística

Autores

Artur Alves de Vasconcelos

Subtítulo

os torcedores "Mistos" do Nordeste

Orientador

Domingos Sávio Abreu

Banca

Jakson Alves de Aquino, Antônio de Pádua Santiago de Freitas

Faculdade / Instituição

Departamento de Ciências Sociais, Universidade Federal do Ceará

Tipo

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em Sociologia

Ano

2011

Páginas

90

Cidade

Fortaleza

Resumo (pt)

Existe um perfil de torcedor de futebol que tem como prática torcer por um time de seu estado e por outro, sediado em uma região diferente. Ele é pejorativamente chamado de “torcedor misto”. Essa alcunha foi criada por torcedores que não concordavam com esse modo de se torcer. O perfil de torcedor “misto” existe em praticamente todos os estados do Brasil. Essa realidade fez com que, desde 2008, alguns grupos de torcedores, contrários àquele modo de se torcer, organizassem faixas, camisetas, vídeos e comunidades virtuais para mostrar seu ponto de vista e estimular os “mistos” a torcerem somente por um time de seu estado. Esse movimento, conhecido como “anti-mistos”, teve início na região nordestina, tendo como uma de suas sentenças de maior repercussão aquela que classifica os “mistos” como “A vergonha do Nordeste”. Este trabalho tem como objetivo compreender algumas das situações sociais, históricas e subjetivas que estimulam o advento deste perfil de torcedor, tomando como recorte a Região Nordeste. Analisando o futebol brasileiro como um campo (Bourdieu), constatou-se que os times que detém os principais tipos de capital e são mais ativos nas instituições desse campo – sendo dominantes – são clubes de Rio de Janeiro e São Paulo. Os clubes nordestinos e das demais regiões ocupam a condição de dominados. Essas situações tornam os clubes dominantes bastante atraentes ao fã do esporte, que também vê na escolha do time uma forma de conseguir reconhecimento e distinção. As principais emissoras de TV do país são sediadas nos estados de Rio de Janeiro e São Paulo. Através de sua rede de afiliadas pelo território nacional, diariamente levavam aos fãs de futebol por todo país considerável quantidade de informações sobre os clubes daqueles estados, incluindo transmissões ao vivo de suas participações em torneios brasileiros e internacionais. Essa presença constante na mídia ajuda esses clubes a se tornarem simbolicamente muito próximos do dia a dia do torcedor nordestino, mesmo que geograficamente distantes. Essa proximidade contribui para que esse torcedor não interprete aqueles clubes como algo que “pertence aos outros” (argumento recorrente entre os “anti-mistos”), mas sim alguma coisa da qual ele também pode fazer parte.

Abstract

There is a profile of soccer fans which usually supports a team from its state and another club, based in a different region. This kind of fan is pejoratively called “misto” (mixed). This appellation was created by fans who disagree with this way of cheering. The fan called “misto” exists in all the Brazilian states. Because of this, since 2008 some groups of fans, non “mistos”, started to organize sashes, shirts, videos and virtual communities to show their point of view and encourage the “mistos” to support only a team from its state. This mobilization, known “anti-misto”, started in Northeast. One of its most popular watchwords is “A vergonha do Nordeste” (The shame of Northeast). This report aims to understand some of the social, historic and subjective situations that stimulated the advent of the fans called “misto”, analysing the Northeast case. Analysing Brazilian soccer as a field (Bourdieu), it could find some teams that holds the main types of capital and are more actives in the institutions. They are dominants. These teams belong to Rio de Janeiro and São Paulo. The clubs from Northeast and other regions are dominated. The dominants are very attractive for the fans, who also found in the choice for a soccer team a way to conquest recognition and distinction. The main TV networks in Brazil are based in São Paulo and Rio de Janeiro. Using their net of affiliated TVs across the country, they give daily to soccer fans from every regions a lot of information about the teams from São Paulo and Rio de Janeiro, including live transmit from their participation in national and international competitions. This constant presence in media makes these teams symbolically close to the routine of the Northeast fan, although geographically distant. Because of this proximity, the “misto” doesn’t see that teams as clubs which belong to other people (an “anti-misto” recurrent argument), but as something to which he could belong.

Referência

VASCONCELOS, Artur Alves de. Identidade futebolística: os torcedores "Mistos" do Nordeste. 2011. 90 f. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Departamento de Ciências Sociais, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2011.