Identidades imaginadas

Autores

André Mendes Capraro

Subtítulo

futebol e nação na crônica esportiva brasileira do século XX

Orientador

Luiz Carlos Ribeiro

Banca

Wanderley Marchi Jr, Carlos Roberto Antunes do Santos, Ricardo de Figueiredo Lucena, Antonio Jorge Soares

Faculdade / Instituição

Setor de Ciências Humanas, Universidade Federal do Paraná

Tipo

Tese

Área de concentração

Doutorado em História

Ano

2007

Páginas

381

Cidade

Curitiba

Resumo (pt)

A reflexão aqui proposta sobre o futebol, manifesta através das crônicas literárias, foi periodizada em dois blocos históricos de acordo com as suas características e o contexto: o primeiro bloco ligado à sociogênese do esporte no Brasil, quando a crônica das primeiras décadas do século XX discutia a sua funcionalidade e representatividade na nova sociedade republicana. Tal embate teve seu desfecho logo após a popularização do esporte e o lançamento de um novo movimento literário, o Modernista. Já no segundo bloco histórico, o futebol se encontrava devidamente inscrito como elemento central da cultura brasileira, assumindo um papel de agente afirmador da identidade nacional. Nestes complexos cenários se estabeleceram questões fundamentais para o entendimento das tensões que envolveram o futebol e a literatura: quais foram as relações de força no campo literário brasileiro manifestas através das crônicas sobre o esporte? Evidentemente, tais relações, através das crônicas, explicitariam a presença de um contexto social mais amplo ao mesmo tempo em que dariam indícios da personalidade literária de alguns escritores de renome nacional gerando, secundariamente, as seguintes questões: quais os limites artísticos de um gênero literário preso ao cotidiano? Como se processou o debate intelectual acerca da função social do esporte no campo literário? Como poderiam ser pensados os momentos históricos de construção de modelos explicativos, legitimados através do esporte e sua respectiva literatura? Objetivou-se assim, primariamente, buscar os indícios necessários à compreensão do significado sócio-cultural destes posicionamentos e “diálogos” estabelecidos através das crônicas futebolísticas. Partindo da hipótese central de que, como figuras públicas, os literatos necessitavam estabelecer relações de força visando respaldá-los dentro do campo literário/intelectual. Tal hipótese foi confirmada, pois o poder simbólico gerado pela produção artística permitiu que estes literatos pudessem criar e reproduzir sua própria concepção de mundo. Ora na tensa disputa entre os escritores no início do século, cujo debate girava em torno da assimilação de hábitos e costumes europeus e a concepção de um ideal de civilidade; ora na consensual e hierárquica configuração estabelecida a partir das formulações de Gilberto Freyre, no segundo momento pesquisado.

Sumário

1. INTRODUÇÃO, 1
1.1. Literatura e Esporte no Brasil, 1
2. CRÔNICA LITERÁRIA (ESPORTIVA) E HISTÓRIA: QUESTÕES METODOLÓGICAS, 12
2.1. Sobre a Literatura e a História, 12
2.2. Crônica – o gênero, 26
2.3. A crônica e o futebol, 37
3. A CRÔNICA NA BELLE ÉPOQUE: A INTELECTUALIDADE BRASILEIRA DEBATENDO SOBRE FUTEBOL E CIVILIDADE, 59
3.1. O Surgimento do Futebol e sua Modesta Aparição no Jornal, 62
3.2. O Futebol Desperta a Curiosidade dos Literatos Brasileiros, 71
3.3. O Esporte na Crônica do Início do Século XX: múltiplos significados e Ideais, 92
3.4. Crônica, Engajamento Social e Futebol, 108
3.5. Futebol e Sentimentalismo Manifesto, 147
3.6. O Football Como Pretexto: micro-relações de poder na literatura Brasileira, 161
4. O SURGIMENTO DA CRÔNICA ESPORTIVA ESPECIALIZADA: ESTÉTICA LITERÁRIA E A METÁFORA DA “PÁTRIA EM CHUTEIRAS”, 203
4.1. O Ideal da Integração Racial e o Futebol na Obra de um Ensaísta, 209
4.2. O Esporte Presente na Vida de Jovens Literatos, 228
4.3. Cronistas Esportivos e suas Diversas Formas de Engajamento, 248
4.4. Identidade Literária: Estilos Próprios na Crônica Esportiva, 273
4.5. A Crônica Esportiva: entre o Ideal da Brasilidade e a Autonomia Literária, 310
5. APONTAMENTOS FINAIS, 345
6. FONTES, 354
7. BIBLIOGRAFIA, 361

Referência

CAPRARO, André Mendes. Identidades imaginadas: futebol e nação na crônica esportiva brasileira do século XX. 2007. 381 f. Tese (Doutorado em História) - Setor de Ciências Humanas, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2007.