Indícios de uma euro-futebolização no Sul do Brasil

Autores

Rodrigo Koch

Periódico / Revista

FuLiA / UFMG

Cidade

Belo Horizonte

Volume

v. 3

Número

n. 3

Páginas

p. 146-169

Ano

2018

Tema

Dossiê: Futebóis

ISSN

2526-4494

Resumo (pt)

Descrição da cultura juvenil futebolizada na Região das Hortênsias, especialmente, de Canela/RS, com traços muito próximos do que Giulianotti (2012) caracteriza como o torcedor pós-moderno ou flâneur. O estudo utiliza metodologias pós-estruturalistas; sendo que neste recorte são apresentados dados de pesquisas bibliográficas, quantitativos e qualitativos, a partir da aplicação de um questionário seguido de entrevistas com inspiração etnográfica. O objetivo foi compreender o processo contemporâneo de futebolização e como este se relaciona com a construção das identidades juvenis. A futebolização dos jovens produz um sujeito com poucos vínculos com os clubes de futebol locais, pois são muito mais interessados no sucesso de agremiações e celebridades estrangeiras e/ou europeias da modalidade.

PALAVRAS-CHAVE: Juventude; Futebolização; Identidade; Região das Hortênsias

Abstract

Description of the youth culture footballed in the Hortênsias Region, especially, of Canela/RS, with very close traits of what Giulianotti (2012) characterizes as the fan postmodern or flâneur. The study uses poststructuralist methodologies; being that in this clipping are presented data of bibliographical, quantitative and qualitative researches, from the application of a questionnaire followed by interviews with ethnographic inspiration. The objective was to understand the contemporary process of footballing and how it relates to the construction of youth identities. The footballing of young people produces a subject with few ties to local football clubs and much more interested in the success of foreign and/or European associations and celebrities of the sport.

KEYWORDS: Youth; Footballing; Identity; Hortensias Region.

Referência

KOCH, Rodrigo. Indícios de uma euro-futebolização no Sul do Brasil. FuLiA / UFMG. Belo Horizonte, v. 3, n. 3, p. 146-169, 2018.