Influência dos três tipos de piso na probabilidade da entorse em árbitros de futebol

Autores

Sandra Marina Clemente Nogueira

Orientador

Matilde Alexandra Rodrigues

Co-rientador

Rubim Santos

Faculdade / Instituição

Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto

Tipo

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em Ambiente

Ano

2015

Páginas

56

Cidade

Porto

Resumo (pt)

As lesões músculo-esqueléticas (LME) são comuns nas atividades desportivas, nomeadamente no futebol. No entanto, apesar da importância dos árbitros nesta modalidade, a maior parte dos estudos tem-se centrado nos jogadores de futebol. Sabe-se no entanto que as entorses são um dos tipos de lesões mais frequentes e que existem um conjunto de fatores de risco que potenciam a sua ocorrência, como o tipo de piso. Este estudo teve como objetivo comparar a influência de três tipos de piso (relvado natural, relvado artificial e terra batida) no risco de entorse lateral ou por inversão em árbitros. Este estudo foi desenvolvido em duas fases. A primeira pretendeu analisar a perceção de risco sobre os diferentes tipos de pisos. Para isso, foi elaborado e aplicado um questionário, envolvendo 157 árbitros. Este analisou questões referentes à caracterização pessoal dos árbitros, atividade de arbitragem e suas percepções sobre o nível de risco de entorse, nível de exigência do tornozelo, nível de esforço, nível e influência das condições meteorológicas e nível de aderência. Na segunda fase foram realizados dois testes práticos para a avaliação do risco de entorse em cada tipo de piso através da análise de dois indicadores: amplitude de variação do movimento de inversão/eversão, e equilíbrio. Foi analisada a amplitude do movimento de inversão/eversão nos três tipos de piso no momento em que o árbitro muda de direção à esquerda, através da realização do “Teste T”. O segundo teste consistiu na aplicação do YBalance Test para a determinação do equilíbrio. Foi determinado o maior alcance possível com o membro inferior dominante em cada uma das três direções permitidas. Os resultados deste estudo indicaram que os árbitros percebem o piso em terra batida como aquele que apresenta maior risco de desenvolvimento de LME e de entorse, maior nível de exigência de rotação do tornozelo, menor aderência e maior influência das condições meteorológicas. O piso relvado foi apontado como estando associado a um menor risco, mas a maiores níveis de exigência. Maiores amplitudes de variação no movimento de inversão foram identificadas para o piso de relvado natural e que o piso de terra batida foi aquele que ofereceu menor estabilidade aos atletas. O piso de relva artificial foi aquele que mostrou melhor desempenho nos testes aplicados. Este estudo permitiu analisar a influência de um fator externo, o tipo de piso, no risco de entorse em árbitros, permitindo compreender melhor a ocorrência desta lesão nestes profissionais.

Palavras-chave: Árbitros; Futebol; Lesão; Entorse do tornozelo; Piso.

Abstract

Musculoskeletal disorders (MSDs) are frequently observed in sporting activities, in particularly in football. However, despite the importance of football referees in this sport, most of previous studies were focused on football players. It is important to know that ankle sprains are ones of the most frequent injuries and that exist many risk factors that increase the probability of its occurrence, for example the type of the floor. This study aims to compare the influence of three different types of floor (natural grass, artificial turf and dirt track) on the risk of referees ankle sprain and it was developed in two phases. The first one analyzed the risk perception level that those three types of floor can represent in refereeing. For that, it a questionnaire was elaborated and applied to 157 referees. This questionnaire analyzed issues regarding personal characterization of referees, of the refereeing activity and of their perceptions about the ankle sprain risk, the ankle exigency, the effort, the weather influence and the adherence. In the second phase were developed two experimental tests for the estimation of the ankle sprain risk in each type of floor, through the analysis of two risk indicators: variation amplitude of the movement of inversion/eversion and of the equilibrium. It was analyzed the amplitude of the inversion/eversion movement on the three types of floor when the referee changes the direction to the left side, through the application of “T Test”. The second test consisted in the application of YBalance Test to determinate the balance. Was calculated the greater range with the dominant leg in every one of three directions allowed. The results of this study showed that the referees considerate the floor of dirt track as the one that represents the higher risk of MSDs, particularly of ankle sprains development, as well as higher level of ankle exigency, smaller adherence and higher weather influence. The floor of natural grass was considered as the one that represent a smaller risk, but higher exigency level. Furthermore, higher amplitude variation in the eversion movement was identified for this floor. The floor of dirt track was the one found to offered smaller stability to the athletes. The artificial turf was the one that pointed the best performance in applied tests. This study allowed to analyse the influence of an external factor, the floor type, in the risk of ankle sprain in referees, allowing to better understand the occurrence of this injury in this profession.

KeyWords: Football Referees; Football; Injuries; Ankle Sprain; Floor.

Sumário

INTRODUÇÃO, 1 
OBJETIVOS, 2 
Objetivo Geral,  2 
Objetivos específicos, 2

CAPÍTULO I – Revisão Bibliográfica, 3 
1. O FUTEBOL E A PROBLEMÁTICA DAS LESÕES MÚSCULO-ESQUELÉTICAS, 4
2. ATIVIDADE DE ARBITRAGEM E A PREVENÇÃO DE LME NO FUTEBOL, 5 
2.1. Lesões no futebol vs lesões na arbitragem, 7 
2.2. Lesão da articulação tibiotársica, 8

3.FATORES DE RISCO DE RISCO ASSOCIADOS AO DESENVOLVIMENTO DE LME, 12 
3.1. Impacto do tipo de piso no desenvolvimento de lesão, 14

CAPÍTULO II – Metodologia, 18 
1. DESENHO DO ESTUDO, 19

2. AMOSTRA, 19

3. ANÁLISE DA PERCEÇÃO DE RISCO EM RELAÇÃO AOS DIFERENTES TIPOS DE PISO, 19

4. ANÁLISE DO RISCO DE ENTORSE NOS DIFERENTES TIPOS DE PISO, 20 
4.1. Instrumentos, 21 
4.2. Análise da amplitude do movimento de eversão/inversão, 21 
4.3. Análise do equilíbrio, 22

5.ANÁLISE E TRATAMENTO DE DADOS, 23

CAPÍTULO III – Apresentação e Discussão dos Resultados,  25

1.ANÁLISE DA PERCEÇÃO DE RISCO EM RELAÇÃO AOS DIFERENTES TIPOS DE PISO, 26 
1.1. Caracterização dos árbitros inquiridos e da sua atividade profissional, 26 
1.2. Análise da perceção dos árbitros da AFPorto relativamente ao desenvolvimento de lesões nos membros inferiores, 28

2. ESTUDO DA AMPLITUDE DO MOVIMENTO DE EVERSÃO/INVERSÃO, 35

3. ANÁLISE DO EQUILÍBRIO DO MEMBRO INFERIOR PREDOMINANTE DO ATLETA, 37

CONCLUSÃO, 40

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS, 43 

Referência

NOGUEIRA, Sandra Marina Clemente. Influência dos três tipos de piso na probabilidade da entorse em árbitros de futebol. 2015. 56 f. Dissertação (Mestrado em Ambiente) - Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto, Porto, 2015.