(In)visibilidade social, vulnerabilidade e mídia contemporânea

Autores

Bruno Bember Lofiego

Subtítulo

estudo de caso no futebol

Orientador

Afonso Antonio Machado

Banca

Daniel Presoto, Fernanda Moreto Impolcetto

Faculdade / Instituição

Instituto de Biociências do Campus de Rio Claro, Universidade Estadual Paulista

Tipo

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em Desenvolvimento Humano e Tecnologias

Ano

2016

Páginas

179

Cidade

Rio Claro

Resumo (pt)

O termo “invisibilidade social” pode ser utilizado para caracterizar a população que está à margem de padrões estabelecidos como de valor pela classe dominante. Sem este valor, os “invisíveis” são desprovidos de atenções básicas e acabam tornando-se vulneráveis. Assim, são obrigados a vender sua força de trabalho por muito pouco idealizando uma mobilidade social improvável. Embora maioria, distantes das oportunidades ascensão, resta à submissão a ferramentas de ratificação do sistema. Adentrando as novas tecnologias e o desenvolvimento humano, a presente dissertação, de proposta transdisciplinar, discute a relação mídia, vulnerabilidade e invisibilidade social na perspectiva do esporte a partir de densa revisão de literatura e estudo de caso no futebol. Em seu estofo teórico, trabalha quatro grandes tópicos diretamente relacionados à temática: vulnerabilidade social, interferência midiática, especialização precoce e reações emocionais. Objetivou analisar a relação entre estas temáticas e observar como ocorrem no futebol. A metodologia no campo de atuação ocorreu na perspectiva qualitativa, de proposta participante, onde o pesquisador relata dados que coletou a partir de vivência em um clube que disputou a última divisão de um campeonato estadual. Nos resultados, pode-se observar os momentos visíveis/invisíveis dos personagens, no cenário marcado por precariedade de condições físicas e humanas, bem como falta de manejo emocional e psicológico para com os envolvidos. O sonho de “ser jogador de futebol” aparece em vários momentos condizendo com o atleta destaque da mídia, distante da realidade que estão e que está a grande parte dos profissionais do esporte.

Abstract

The term “social invisibility” can be used to characterize people who are on the margin of established standards valued by the ruling classes. Without this, the “invisible ones” are devoid of basic attention and they end up vulnerable. Thus, they are forced to sell their workforce for very little, always idealizing an unlikely social mobility. Although most, distant from rising opportunities, remains submission to the system ratification tools. With new technologies and human development stepping into, this thesis of transdisciplinary proposal, discusses media, vulnerability and social invisibility relation in sport perspective from dense literature review and case study in soccer. In its theoretical background, four major topics directly related to theme are elaborated: social vulnerability, media interference, early specialization and emotional reactions. It aimed to analyze the relation among these themes and it observed as they occur in soccer. The methodology in field research took a qualitative perspective, of participant proposal where the researcher reports data collected from living in a club that played in the last division of a state championship. In the results, we can observe the visible / invisible movements of the characters, in the scenario marked by precarious physical conditions and human, as well as lack of emotional and psychological management towards involved. The dream of “being a soccer player” appears at various times, consistent with the athlete focus in the media, distant from reality that they are and where is the great part of sports professionals.

Sumário

1. INTRODUÇÃO, 21

2. VULNERÁVEL E (IN)VISÍVEL: EXPECTATIVAS E REAIS CONDIÇÕES NO ESPORTE, 25
2.1 – (In)visibilidade e a atividade laboral, 28
2.2 – Do sonho a realidade, 31
2.3 – Vulnerabilidade social, 34
2.4 – Realidade dos atletas invisíveis, 35
2.5 – Realidade dos clubes invisíveis, 39

3. (IN)VISIBILIDADE PROGRAMADA: INTERFERÊNCIA DA MÍDIA, 43
3.1 – Mídia, tendências e manipulação, 44
3.2 – A (des)construção do atleta, 47
3.3 – O (re)nascer de heróis e novas batalhas, 50
3.4 – Meios de comunicação de massa e redes sociais:
de encontro ou ao encontro?, 54
3.5 – E a psicologia? Que lugar tem na mídia?, 55
3.7 – Especialização, tecnologia e imagem, 57

4. FORMAÇÃO (IN)VISÍVEL: ESPECIALIZAÇÃO PRECOCE, 60
4.1 – Imediatismo e performance, 61
4.2 – Competição infantil, 62
4.3 – Especialização esportiva e o futebol, 64
4.4 – O que pensa o profissional da Educação Física?, 67
4.5 – Pequenos atletas, grandes negócios, 70
4.6 – Futebol e escola x futebol ou escola, 72

5. EMOÇÕES (IN)VISÍVEIS EM JOGO: ANSIEDADE, ESTRESSE E ENFRENTAMENTO (COPING), 75
5.1 – Anseios, sentimentos e expectativas no futebol, 77
5.2 – Estresse, ansiedade e emoções: da análise ao desempenho, 80
5.3 – Psicologia do esporte e coping na ciência, 82
5.4 – Coping, crenças e rituais, 85

6. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS, 89
6.1 – A fundamentação teórica do método, 89
6.2 – Procedimentos de análise e interpretação, 90
6.3 – Universo da pesquisa, 91

7. RESULTADOS E DISCUSSÃO, 93
7.1 – Reconhecimento do gramado:
“Você acha que Deus perde tempo assistindo Série B?”, 93
7.2 – Aquecimento e entrada nas quatro linhas:
“Um doutor, aqui no Interiorano? Hunf… Tá bom…”, 104
7.3 – Primeiro tempo:
“Você pode usar a sala de imprensa… Está meio empoeirada, 111
mas a gente limpa… É que faz tempo que ninguém entra…”
7.4 Intervalo e alterações: “Assinaram nossa permanência, 124
na bezinha […] Nessas horas você vê que não é ninguém […]”
7.5 – Segundo tempo: “Antes a gente não passava nem no rádio… Hoje a gente já é notícia da Globo!” ,137
7.6 – Acréscimos e fim de jogo: “Eu prefiro ficar, porque se eu for pra casa a única coisa que tenho é roçar pasto, 150
E isso daí eu não quero pra minha vida.”
7.7 – Pós jogo: Esperança, ou novo apagar dos holofotes?, 157

8. CONSIDERAÇÕES FINAIS, 160
8.1 Limitações da pesquisa e propostas, 163

9. REFERÊNCIAS, 165

Referência

LOFIEGO, Bruno Bember. (In)visibilidade social, vulnerabilidade e mídia contemporânea: estudo de caso no futebol. 2016. 179 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Humano e Tecnologias) - Instituto de Biociências do Campus de Rio Claro, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2016.