Juventude, exclusão e violência

Autores

Marcelo Loures dos Santos

Subtítulo

o futebol como uma dimensão socializadora no universo da favela

Orientador

Sueli Damergian

Faculdade / Instituição

Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo

Tipo

Dissertação

Área de concentração

Mestre em Psicologia Social

Ano

1999

Cidade

São Paulo

Resumo (pt)

Ao acompanharmos as atividades de futebol desenvolvidas pelo projeto “Dente de Leite”, no atendimento de crianças e adolescentes moradores da vila N. Sra. da Conceição, em Belo Horizonte, observamos que a violência se evidenciava em seu cotidiano como uma ameaça real à sua integridade e dignidade. Nas observações de campo e nas entrevistas com os adolescentes, esta violência se apresentava sob dois aspectos: 1) como forma de interação pautada em preceitos tradicionais, privilegiando a violência pessoal na resolução dos desentendimentos; 2) como manifestação precária de contraposição ao modo de socialização predominante, através da valorização de comportamentos ilícitos ou violentos. Essas duas formas de manifestação têm por característica comum o desejo subjacente de exercer uma postura ativa ante a realidade, mas a partir da identificação com modelos patológicos de interação, exercendo um poder espúrio através do medo e do ódio. A partir da bibliografia consultada verificamos que essa postura reflete uma hostilidade ante uma realidade excludente em relação a formas legítimas de reconhecimento social. Contra essas formas violentas de identidade, a comunidade organiza atividades através das quais espera que os adolescentes possam se reconhecer e praticá-las. O futebol é uma dessas atividades, investida de grande valor pela comunidade.) A partir desse reconhecimento, acompanhamos o desenvolvimento dessas atividades para crianças e adolescentesmoradores dessa favela. Evidenciou-se que os educadores comunitários, responsáveis pelo desenvolvimento dessas atividades, se apresentam para muitos dos adolescentes como modelos positivos de socialização. Através dessas atividades, o indivíduo encontra possibilidades de desenvolver uma identidade saudável, pautada em atitudes cooperativas e participativas, fundamentais para o surgimento de formas de interação democráticas, voltadas para a defesa dos interesses da comunidade e, portanto, para a superação do problema da violência

Observações

Esta obra não encontra-se disponível para download.

Referência

SANTOS, Marcelo Loures dos. Juventude, exclusão e violência: o futebol como uma dimensão socializadora no universo da favela. 1999. f. Dissertação (Mestre em Psicologia Social) - Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.