La “cultura del aguante”: fútbol y violencia en la Argentina contemporánea

Autores

Pablo Alabarces, José Garriga Zucal, María Verónica Moreira

Periódico / Revista

Estudos de Sociologia

Cidade

Recife

Volume

v. 2

Número

n. 14

Páginas

p. 75-92

Ano

2008

ISSN

2317-5427

Resumo (pt)

Este trabalho propõe compreender os significados que as práticas violentas no futebol têm para os membros de uma torcida (hinchada). Hinchada é o nome nativo que se usa para identificar um pequeno grupo de simpatizantes. Este sector é classificado comumente pela imprensa e no senso comum na Argentina como “barra brava”. Preferimos não usar esta expressão por causa de sua explícita negatividade. Por isto, empregamos os termos nativos com os quais seus membros se identificam: hinchada, banda ou os pibes. Dessa forma, usamos a palavra hinchas para nos referir aos integrantes destes grupos organizados, diferenciando-os do resto dos espectadores que circulam pelo ambiente do futebol. Esta distinção é proposta pelos mesmos protagonistas que buscam ser definidos como distintos do resto dos espectadores.

Referência

ALABARCES, Pablo; ZUCAL, José Garriga; MOREIRA, María Verónica. La “cultura del aguante”: fútbol y violencia en la Argentina contemporánea. Estudos de Sociologia. Recife, v. 2, n. 14, p. 75-92, 2008.