Meia encarnada, dura de sangue

Autores

Ruy Carlos Ostermann

Editora

Artes e Ofícios

Cidade

Porto Alegre

Páginas

112

Ano

2001

ISBN

9788574210735

Sinopse

14 contos de 14 escritores gaúchos (13 homens e uma mulher), desde clássicos como Simões Lopes Neto e Erico Verissimo, passando por consagrados como Luis Fernando Verissimo, Sergio Faraco e Moacyr Scliar, e chegando até nomes mais recentes da ficção contemporânea no Rio Grande do Sul, como Luiz Sérgio Metz. Um fio condutor une esses contos: o tema – esporte. E há algo mais em comum: a qualidade. É hábito esperar-se da literatura o debruçar-se sobre dramas e situações típicas: amores falidos, sonhos de grandeza, batalhas. Parece que esporte, por exemplo, constituir-se-ia em assunto que não rende boa literatura. Parece. Lendo a antologia que Ostermann organizou durante um ano para veicular num caderno de Esportes de importante jornal, rendeu, sim, boa literatura. Não apenas o universo do futebol está aí refletido (com seus craques, torcedores fanáticos, dirigentes corruptos), mas o jogo do osso, tão nosso, o de bolinha de gude… O instante emblemático da disputa. A emoção inenarrável (aqui narrada) da vitória ou inconsolável da derrota (como na de 50, do Brasil para o Uruguai). Toda a dor – e alegria – do homem está aí, recriada. Em contos exemplares. Com um só tema: comum a todos nós.

Referência

OSTERMANN, Ruy Carlos. (Org.). Meia encarnada, dura de sangue. Porto Alegre: Artes e Ofícios, 2001.