Mídia, Esporte e Idolatria: o Jornal do Brasil e a representação dos atletas brasileiros nos Jogos Olímpicos

Autores

Fausto Amaro Ribeiro Picoreli Montanha, Ronaldo Helal

Tipo de evento

XXXVII Congresso de Ciências da Comunicação

Nome do evento

Comunicação

Nome do congresso

Comunicação: Guerra & Paz

Edição do Congresso

XXXVII

Cidade

Foz do Iguaçu

Ano

2014

Páginas

15

Entidade Organizadora

Intercom

Resumo (pt)

Sintetizamos nesse artigo os principais achados e questões teóricas apresentados na dissertação de Mestrado de Fausto Amaro, orientada por Ronaldo Helal e defendida em fevereiro de 2014 no Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (PPGCom/Uerj). De maneira ampla, abordamos a representação do herói olímpico no Jornal do Brasil na segunda metade do século XX. Nossa hipótese, seguindo a conclusão de Helal, Cabo e Marques (2009), era que, diferentemente das Copas do Mundo, nas Olimpíadas, os jornalistas esportivos se valeriam de um arcabouço textual distinto para descrever seus objetos de análise (os esportes e os atletas) e para construir histórias de vida. Verificamos a validade dessa afirmação tendo como corpus de investigação as edições do Caderno de Esportes do referido jornal ao longo das treze Olimpíadas da segunda metade do século XX – de Helsinque-1952 à Sydney-2000.

Palavras-chave: Esportes; Identidade; Representação; Herói; Mídia.

Referência

MONTANHA, Fausto Amaro Ribeiro Picoreli; HELAL, Ronaldo. Mídia, Esporte e Idolatria: o Jornal do Brasil e a representação dos atletas brasileiros nos Jogos Olímpicos. In: Intercom, XXXVII, 2014, Foz do Iguaçu. Comunicação: Guerra & Paz, Intercom. XXXVII Congresso de Ciências da Comunicação, Intercom, 2014.