Mulheres fora da área: escritoras “arriscando-se” a dissertar sobre futebol

Autores

Maria Thereza Oliveira Souza, André Mendes Capraro, Larissa Jensen

Periódico / Revista

Motrivivência

Cidade

Florianópolis

Volume

v. 29

Número

n. 50

Páginas

p. 140-152

Ano

2017

ISSN

2175-8042

Resumo (pt)

É notável que o ambiente do futebol foi historicamente dominado pela presença masculina, o que reflete na produção artística/literária sobre o tema. Sabendo de antemão que há um grande número de cronistas homens escrevendo diariamente sobre esporte, e especialmente sobre futebol, e constatando que, em contraste a isso, são raros os textos dessa temática escritos por mulheres, objetivou-se no presente artigo apresentar reflexões sobre como o número reduzido de literatas, que escreveram sobre futebol, o conceberam, possibilitando também refletir sobre o domínio masculino perpetuado nessa esfera. A metodologia utilizada foi de estudos literários, focada na análise de crônicas esportivas, nesse caso, especificamente, das escritoras Lya Luft, Raquel de Queiroz e Clarice Lispector, portanto, buscou-se fazer uma relação entre literatura e história. Concluiu-se que, nos raros textos futebolísticos produzidos por essas mulheres, quando estas não se desculparam por estar escrevendo sobre tal temática, procuraram se afastar de avaliações técnicas ou táticas.

Palavras-chave: Mulheres; Literatura; Futebol

Abstract

It is notable that the football environment is historically dominated by men and this is reflected in the artistic / literary production of this subject. There are a large number of chroniclers men writing about this sport, in contrast to this, there are few texts about this theme written by women. The article aimed presents reflections about how the small number of literate women who wrote about football, conceived, allowing also reflect about the perpetuating male dominance in this sphere. The methodology used was that of literary studies focused on the analysis of chronic sports, in this case, produced by the writers Lya Luft, Rachel de Queiroz and Clarice Lispector, so we tried to make a relationship between literature and history. It was concluded that in rare football texts produced by women, when they not apoligized for writing about this theme, tried to get away from technical or tactical ratings.

Keywords: Women; Literature; Football

Resumo (outro idioma)

Es notable que ambiente del fútbol es históricamente dominada por hombres y esto se refleja en la producción artística / literario de este tema. Hay un gran número de cronistas hombres escribiendo sobre este deporte, en contraste con esto, hay pocos textos sobre este tema escrito por mujeres. El artículo presenta reflexiones sobre cómo el pequeño número de mujeres que escribió sobre el fútbol lo concebían, lo que permite también reflexionar sobre la perpetuación de la dominación masculina en este ámbito. La metodología utilizada fue de estudios literários, que se centraron en análisis de deportes crónicas producidas por Lya Luft, Raquel de Queiroz y Clarice Lispector, así tratamos de hacer una relación entre la literatura y la historia. Se concluyó que en los textos de fútbol raros producidos por las mujeres, cuando no se disculpan por escribir acerca de este tema, se trató de alejarse de calificaciones técnicas o tácticas.

Palabras clave: Mujeres; Literatura, Fútbol

Referência

SOUZA, Maria Thereza Oliveira; CAPRARO, André Mendes; JENSEN, Larissa. Mulheres fora da área: escritoras “arriscando-se” a dissertar sobre futebol. Motrivivência. Florianópolis, v. 29, n. 50, p. 140-152, 2017.