No “segundo tempo da vida”

Autores

Radamés de Mesquita Rogério

Subtítulo

o jogador de futebol e a passagem para a pós-carreira

Orientador

César Barreira

Banca

Andrea Borges Leão, Antonio Cristian Saraiva Paiva, Arlei Sander Damo, Geovani Jacó de Freitas

Faculdade / Instituição

Departamento de Sociologia, Universidade Federal do Ceará

Tipo

Tese

Área de concentração

Doutorado em Sociologia

Ano

2014

Páginas

270

Cidade

Fortaleza

Resumo (pt)

Considero o esporte moderno, particularmente o futebol, como um dos fenômenos sociais com maior potencialidade para se analisar muitas das características dos tempos hodiernos, como, por exemplo, a efemeridade da vida moderna, a fragilidade e, ao mesmo tempo, a força dos laços humanos – das relações e dos vínculos trabalhistas, as lealdades a grupos e a instituições, a (re)construção das representações sobre nação (identidade nacional), os novos processos de disciplinarização, dentre outros. Desse contexto, esta pesquisa focou o ―protagonista do espetáculo – o jogador de futebol, especialmente, o momento em que este realiza a passagem para a póscarreira, o ―segundo tempo da vida. Que estratégias e instrumentos esses indivíduos acionaram, e ainda acionam, nessa transição? Por que é tão difícil parar de jogar futebol profissionalmente? Para responder a essas e outras questões em torno desse fenômeno social, trabalho com referências bourdiesianas como as categorias ―campo‖ e ―capital‖ para pensar o processo de ―conversão‖ e ―reconversão‖ dos diversos capitais acumulados ao longo das trajetórias e dos reposicionamentos na passagem da condição de jogador para a de ex-jogador. Levanto a hipótese de que a carreira de jogador de futebol se constitui como uma ―condição liminar‖ para explicar as dificuldades envolvidas nessa passagem. Compreendo ainda, ser a carreira de jogador marcada por uma série de ambiguidades como a posição do jogador de futebol no processo civilizador (ELIAS, 1993). O recorte foi o estado do Ceará, de forma que a pesquisa procurou responder a questão sobre se existe um mercado de trabalho e uma rede de assistência ao ex-jogador de futebol no estado na tentativa de compreender essa realidade local, neste sentido, a trajetória profissional de quatro ex-jogadores que jogaram e ainda residem no estado do Ceará foi o principal aparato empírico desta pesquisa.

Abstract

I consider the modern sport, soccer particularly, as a social phenomenon with the greatest potential to examine many characteristics of modern times. Through soccer is possible to see the transience of modern life, frailty and at the same time, the strength of ties human – I mean relationships and linkages labor loyalties to groups and institutions, the (re) construction of representations of the nation (national identity), new processes of discipline, among others. From this context, that research focused on the “protagonist of the show” – the football player, especially when he makes the transition to the post-career, as I call here: the “second half of life”. What kind of strategies and instruments the football players did use and what they still do on this transition? Why is it so hard to quit playing soccer professionally? To answer these and other questions surrounding this social phenomenon, I analyze from Pierre Bourdieu‘s theory by making use of the concepts of “field” and “capital”. I want to think about the process of “conversion” and “reconversion” of the many accumulated capitals along the trajectories and along the repositioning of field that took place in the passage of the condition of the player to former player. I raise the hypothesis that the football player‘s career is formed as a “liminal condition” to explain the difficulties involved in this passage. I yet understand that the football player‘s career is marked by a series of ambiguities as the position of the football player in the civilizing process (Elias, 1993). The research field was the state of Ceará. That research sought to answer the question of whether there is a labor market and a network of assistance to former football player in the state. The aim is understand the local reality, taking the trajectory of four former football players who played and still live in the state of Ceará as the main apparatus of this empirical research.

Sumário

1. INTRODUÇÃO, 13
1.1.Cena inicial, 13
1.2.Trajetória de constituição do objeto de pesquisa, 16
1.3.Considerações teórico-metodológicas, 23
2. O CAMPO FUTEBOLÍSTICO: SUA ORIGEM E SEU DESENVOLVIMENTO,30
2.1.O campo futebolístico no Brasil e no Ceará: do amadorismo ao
profissionalismo, 39
3. OS COMPONENTES DA TESE, 62

PARTE II – PROTAGONISTAS DO ESPETÁCULO: A CARREIRA E O “SER JOGADOR DE FUTEBOL”

1. A TENSÃO COMO REGRA: REGULAÇÕES EM TORNO DA PROFISSÃO DE JOGADOR DE FUTEBOL, 64
1.1.Ambiguidades no interior do processo civilizador, 66
1.2.A gestão da vida e do corpo, 79
1.3.As regulações trabalhistas: diferentes formas de controle sobre o jogador de futebol, 94
1.3.1. Outras formas de controle sobre o jogador para além do ordenamento jurídico, 104
1.4.A efemeridade da idolatria no futebol: ―Romarinhos‖ nossos de cada dia, 114

2. A CONSTRUÇÃO DO ÍDOLO NO IMAGINÁRIO FUTEBOLÍSTICO E A CONSTITUIÇÃO DO SONHO DE SER JOGADOR: MITOS, HERÓIS E CELEBRIDADES, 120

3. O DOM E O DINHEIRO DO DOM: ANALISANDO OS DISCURSOS SOBRE A GESTÃO FINANCEIRA DO JOGADOR DE FUTEBOL, 138

4. O FUTEBOL COMO UM ―SISTEMA PERITO‖, 151

PARTE III – “POR ONDE ANDA?” OU “QUE FIM LEVOU?”: QUATRO TRAJETÓRIAS NO FUTEBOL CEARENSE

1. AS REDES DE SERGINHO AMIZADE, 161
1.1.A trajetória de Sérgio como jogador e ex-jogador, 167
1.2.Os tipos de um mesmo Sérgio: ―Serginho Amizade‖, ―Serginho insubordinado‖ e ―Serginho cuca privilegiada‖, 178

2. OS VOOS DE CELSO GAVIÃO, 182
2.1. Atravessando o atlântico a partir da bela Itapuã, 183
2.2. Entre a paixão e a racionalização, entre o futebol e a vida de comerciário,194

3. FRANCISCO ERNANDIR CICERONEIA O PASSEIO PELAS MEMÓRIAS DE MIRANDINHA, 199
3.1. ―A saga do herói‖: de Fortaleza à ―terra da rainha‖, 201

4. AS ANDANÇAS DE STÊNIO PELO FUTEBOL CEARENSE, 213
4.1. Uma carreira, muitos itinerários e pouco capital simbólico, 218

PARTE IV – DEPOIS DO ESPETÁCULO: A CONDIÇÃO DE EXJOGADOR DE FUTEBOL

1. SOBRE AS DIFICULDADES DE ―PARAR‖: UMA CARREIRA E UMA CONDIÇÃO LIMINAR, 227
1.1. A condição liminar do jogador de futebol: agravante ao momento de pendurar as chuteiras, 229
2. AS REDES DE ASSISTÊNCIA PARA O EX-JOGADOR DE FUTEBOL NO CEARÁ, 244

PARTE V – PRORROGAÇÃO, E NÃO O FIM DO JOGO 

1. A TÍTULO DE CONCLUSÃO: O TÉRMINO DESTE INÍCIO E NÃO O FIM DESTE JOGO, 255

REFERÊNCIAS, 266

Referência

ROGéRIO, Radamés de Mesquita. No “segundo tempo da vida”: o jogador de futebol e a passagem para a pós-carreira. 2014. 270 f. Tese (Doutorado em Sociologia) - Departamento de Sociologia, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2014.