O desejo, o direito e o dever – A trama que trouxe a Copa ao Brasil

Autores

Arlei Sander Damo

Periódico / Revista

Movimento

Volume

v.18

Número

n.2

Área de concentração

Educação Física

ISSN

0104754X

Resumo (pt)

Este texto se propõe a discutir os principais eventos, bem como o papel dos agentes e das instituições, que tornaram o Brasil sede da Copa de 2014. O objetivo é desnaturalizar esta escolha mostrando que o país não é sede apenas porque a Federação Internacional de Futebol Associado (FIFA) tem um sistema de rodízio, nem porque existiu um conchavo entre Blatter e Lula. Destaco o protagonismo da FIFA nesse processo, tratando-a como uma agência privada, o que implica em considerar legítimas as suas pretensões de lucrar com a Copa. Procuro mostrar como o governo brasileiro foi sendo seduzido, pelos dirigentes esportivos e pela opinião pública a avalizar a candidatura, pagando por ela um valor econômico altíssimo e contestado, além de correr riscos de sair com seu status arranhado a Copa não seja um sucesso. 

Abstract

This paper aims to discuss the main events, as well as the role of agents and institutions that have made Brazil the 2014 World Cup host country. The objective is to denaturalize this choice by showing that the country is not based merely because FIFA has a rotation system, or because there was a conspiracy between Lula and Blatter. I highlight the role of FIFA in the process, treating it as a private agency, which involves consider legitimate its pretension to profit from the World Cup. I try to show how the Brazilian government was being seduced by sports officials and the public to endorse the candidacy, paying for it a contested high economic value, also taking risks to have its status scratched in case of the World Cup is not a success. 

Resumo (outro idioma)

Este trabajo tiene como objetivo discutir los principales eventos, así como el papel de los agentes y de las instituiciones, que han hecho del Brasil el país anfitrión del Mundial de 2014. El objetivo es desvirtuar esta elección mostrando que el país no se ha establecido como sede simplemente porque la Federación Internacional de Fútbol Asociado (FIFA) tiene un sistema de rotación, o porque hubo una conspiración entre Blatter y Lula. Destaco el papel de la FIFA en ese proceso, tratándola como una agencia privada, lo que implica considerar sus demandas legítimas para beneficiarse con la Copa. Trato de mostrar como el gobierno brasileño fue seducido por las autoridades deportivas y por la opinión pública para respaldar la candidatura, pagando por ella un valor económico muy alto y contestado, además de arriesgarse de salir con su status malo por no ser la Copa un éxito.
 

Observações

Confira o site da revista: www.seer.ufrgs.br/Movimento/index  

Referência

DAMO, Arlei Sander. O desejo, o direito e o dever – A trama que trouxe a Copa ao Brasil. Movimento. Porto Alegre, v.18, n.2, 2012.