O edifício Gadget – Da relação entre função, espaço e forma em tipos arquitetônicos contemporâneos globais

Autores

Cristiano Felipe Borba do Nascimento

Subtítulo

o caso dos estádios de futebol

Orientador

Luiz Manuel do Eirado Amorim

Banca

Josimar Jorge Ventura De Morais, Hugo Massaki Segawa, José de Souza Brandão Neto, Gentil Alfredo Magalhães Porto Filho, Fernando Diniz Moreira

Faculdade / Instituição

Centro de Artes e Comunicação, Universidade Federal de Pernambuco

Tipo

Tese

Área de concentração

Doutorado em Arquitetura

Ano

2013

Páginas

339

Cidade

Recife

Resumo (pt)

Defende-se que a arquitetura desenvolvida para instituições com mercados de alcance global é caracterizável pela produção de edifícios gadget: exemplares com notável diferenciação nos aspectos formais de suas superfícies externas visíveis – constituindo-se em eficientes imagens simbólicas para sua identificação com valores culturais particularizados – mas que, também, paradoxalmente, e ao mesmo tempo, reproduzem modelos de estruturas espaciais genéricas, elaboradas independentemente do habitus local pré-existente. A identificação de tal fenômeno emerge de um estudo que tem por objetivo compreender como se dá a relação entre função, espaço e forma na arquitetura contemporânea, e é desenvolvida por meio da análise tipológica das propriedades socioespaciais e formais dos estádios de futebol concebidos para competições internacionais oficias da FIFA – especificamente, os doze projetos para a Copa do Mundo de 2014, no Brasil. Tal análise demonstra como aspectos ligados ao uso e à expressão formal e plástica da arquitetura são instrumentalizados pelas instituições e empresas interessadas em viabilizar e potencializar a publicidade e a venda de variados produtos ligados ao mercado global do esporte – ao passo que, deliberadamente, associam a instalação de um novo exemplar de gadget a um pretenso ganho de status para os clubes e os grupos sociais locais. Todavia, essa tendência leva ao constante risco de se constituírem edifícios tão efemeramente desejáveis e tão rapidamente depreciáveis quanto aconteceria com qualquer aparelho eletrônico da indústria de consumo mundial.

Palavras-chave: Arquitetura Contemporânea. Tipo Edilício. Forma. Imagem. Estádios de Futebol.

Abstract

It is argued that architecture developed for global range market institutions is characterizable by the production of gadget buildings: exemplars of notable differentiation in formal aspects of their external visible surfaces – being constituted as efficient symbolic images for their identification with particularized cultural values – but also, paradoxically and simultaneously, they reproduce generic spatial structures models elaborated independently from the preexisting local habitus. The identification of that phenomenon emerges from a study that aims to understand how the relationship between function, space and form is operated in contemporary architecture, and is developed through a typological analysis of socio-spatial and formal properties of football stadia designed for FIFA international competitions – specifically, all the twelve projects for the 2014 World Cup in Brazil. That analysis demonstrates how aspects related to use and to formal and plastic expression of architecture are exploited by institutions and companies interested in facilitating and enhancing publicity and sale of varied products related to football global Market – while they deliberately associate the installation of a new gadget exemplar to a alleged status gain for clubs and local social groups. However, that tendency leads to a constant risk of constituting buildings so ephemerally desirable and so soon depreciable as would happen to any electronic device of worldwide consumption industry.

Keywords: Contemporary Architecture. Building Type. Form. Image. Football Stadia.

Sumário

1 INTRODUÇÃO: FUNÇÃO, ESPAÇO E FORMA DA ARQUITETURA CONTEMPORÂNEA, 16
1.1 Objeto e objetivos, 25
1.2 Estrutura da tese, 31

PARTE I
Fundamentos

2 DAS EXPRESSÕES E MOTIVAÇÕES DA ARQUITETURA CONTEMPORÂNEA, 35
2.1 Dos discursos e das linguagens, 36
2.1.1 Derrubando dogmas formais, 41
2.1.2 A vitória da liberdade e do pluralismo, 49
2.2 Dos processos e dos paradigmas aos produtos, 62
2.2.1 Descrição, análise e reflexão, 66
2.2.2 Novos sistemas de representação, novas possibilidades de execução, 68
2.2.3 A sustentabilidade como novo paradigma global, 75
2.2.4 Profissionais globais para edifícios icônicos locais, 78

3 DA NOÇÃO DE TIPO, 84
3.1 Do termo aos conceitos, 85
3.1.1 Das origens enciclopédicas aos “objetos-tipo” modernistas, 88
3.1.3 Dos conjuntos urbanos às prescrições pós-modernistas, 94
3.1.3 Sobre o tipo hoje, 101
3.2 O tipo como princípio epistemológico, operativo e descritivo-analítico da arquitetura,  111
3.3.1 O tipo como ferramenta no processo do projeto do edifício, 118
3.3.2 Descrição e classificação antes de invenção, 122
3.3.3 Tipos de propriedades socioespaciais dos edifícios – emergência, adequação e permanência de discursos e espaços, 124
3.3.4 Tipo e forma, 127

PARTE II
Estudos e Reflexões

4 O ESTÁDIO DE FUTEBOL CONTEMPORÂNEO, 134
4.1 Vida social do tipo – o futebol como fenômeno sócio-econômico global e o habitus futebolístico local, 136
4.2 Vida espacial do tipo – a espacialização do habitus futebolístico, 143
4.2.1 Transformações da vida espacial – emergência e consagração do estádio contemporâneo, 146
4.3 O padrão espacial do tipo – por um habitus especializado mundial para o estádio contemporâneo, 171
4.3.1 Descrevendo e analisando o padrão espacial FIFA, 173

5 OS ESTÁDIOS DE FUTEBOL FIFA NO BRASIL,185
5.1 Futebol e estádios de futebol no Brasil, 186
5.1.1 Vida social do futebol no Recife, 193
5.1.2 Vida espacial e os espaços do futebol no Recife, 197
5.2 Os projetos para o Brasil, 209
5.2.1 Novos estádios a partir de adaptações de edifícios pré-existentes, 214
5.2.2 Novos edifícios para novos estádios, 234
5.3 Da definição da forma, 251
5.3.1 Quanto às capacidades de público e arranjos das arquibancadas, 254
5.3.2 Quanto aos fechamentos – envelopes e cobertas, 257
5.3.3 Sobre a implantação e os acessos, 261
5.3.4 Palavras, plástica e símbolos, 263
5.4 Quanto às combinações dos elementos da forma, 265

6 O ESTÁDIO CONTEMPORÂNEO COMO DISPOSITIVO E COMO PRODUTO O EDIFÍCIO GADGET, 271
6.2 Entre a função, o espaço, a forma e a imagem, 271
6.2.1 Edifícios de consumo: produção e reprodução de estádios como objetos de desejo, 281
6.2.2 Objetos de uma economia de trocas simbólicas, 283
6.2.3 Substituição do habitus, compensação pela imagem, 289
6.3 O edifício gadget, 299
6.3.1 Função, espaço e forma do estádio FIFA como edifício gadget: uma síntese e algumas novas questões, 305

7 CONSIDERAÇÕES FINAIS: IDENTIFICAÇÃO DE LIMITES E POSSÍVEIS AMPLIAÇÕES, 312

REFERÊNCIAS

ANEXOS

Referência

NASCIMENTO, Cristiano Felipe Borba do. O edifício Gadget – Da relação entre função, espaço e forma em tipos arquitetônicos contemporâneos globais: o caso dos estádios de futebol. 2013. 339 f. Tese (Doutorado em Arquitetura) - Centro de Artes e Comunicação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2013.