O futebol como estratégia de ascensão na sociedade de risco

Autores

Clodoaldo Gonçalves Leme

Subtítulo

o atleta "sem clube" e sua Identidade

Título original / alternativo

Soccer as a social improvement strategy in risk society: unemployed athletes and its identity

Orientador

Antonio da Costa Ciampa

Banca

Afonso Antonio Machado, Juracy Armando Mariano de Almeida, Odair Sass, Odair Furtado

Faculdade / Instituição

Faculdade de Ciências Humanas e da Saúde, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Tipo

Tese

Área de concentração

Doutorado em Psicologia

Ano

2011

Páginas

257

Cidade

São Paulo

Resumo (pt)

A proposta central da tese consiste em compreender a identidade de atletas profissionais de futebol que buscaram essa carreira como estratégia de ascensão social e que, no decorrer de suas vidas, foram excluídos da atividade e estão desempregados. Neste estudo, procura-se desenvolver fundamentos para a ampliação da proposta teórica sobre a questão da identidade como metamorfose em busca de emancipação, além de trazer reflexões acerca da profissão e da formação desse atleta, em especial daqueles que lutaram, porém, em dado momento, se perceberam à margem do espetáculo, não concretizando o sonho de ser um atleta profissional. Tendo como pano de fundo a Psicologia Social Crítica, a pesquisa parte de uma contextualização do funcionamento do futebol em diversas facetas sociais, em conexão com teorias e abordagens que oferecem fundamentações que possibilitam uma leitura crítica do “esporte das multidões”. Em seguida, valorizando as histórias de vida dos indivíduos, examinam-se algumas situações que perpassam a vida dos atletas de futebol cujo sonho de ascender socialmente por essa via muitas vezes não se realiza. Segue-se com um cenário construído para evidenciar a importância de o estudo ser realizado na área da Psicologia Social, ao explorar o conceito Identidade e o método da análise de histórias de vida como uma forma de produzir conhecimento. Na sequência, apresenta-se um panorama a partir de extratos das histórias de vida trazidas no decorrer da tese, acrescidos de outros elementos analíticos que apontam as principais situações que os atletas de futebol vislumbram quando são excluídos do mercado do futebol. Este estudo possibilita, assim, acompanhar os processos de formação, socialização e individuação desses sujeitos, e identificar como as questões estruturais, as orientações ideológicas, sociais e institucionais estão vinculadas às personalidades dos atletas de futebol – bem-sucedidos, comuns e “sem clube”.

Palavras-chave: Psicologia Social, Teoria Crítica, Identidade, Atleta de Futebol,
Formação e Carreira.

Abstract

The main purpose of this thesis is to understand the professional identity of a group of Brazilian soccer players – persons who choosed this career as a way to social progress, were excluded from professional sport and now are unemployed. The study attempts to establish fundaments to extend theoretical proposal on the issue of identity as a metamorphosis in seeking emancipation. The study also brings ideas on profession and training of this group of soccer players – individuals that literally “got out of the game”, failing in his goals. Having as background the Critical Social Psychology, the research tries to look soccer in its social aspects, in connection with theories and approaches that provide foundations that enable a critical reading of the world’s most popular sport.Valuing life stories, we examine some situations that pervade the lives of our group of soccer players. The study follows up describing a scenario constructed to highlight the importance of Social Psychology approach, exploring the concept of identity and life stories analysis as a way of producing knowledge.Further, it presents a panorama from life stories brought, as well as other analytical elements that link the main situations that soccer players face when they are excluded from the soccer market. This study provides, therefore, a vision of training, socialization and individuation of our target-group; It identifies how structural issues, ideological orientations, and social institutions are bound by the personalities of soccer players – “soccer stars”, “normal ones”, and “losers”.

Keywords: Social Psychology, Critical Theory, Identity, Soccer Athletes (Training
and Career).

Sumário

Introdução, 16
• Andanças funestas no futebol: do bate bola no campinho improvisado no quintal à pretensão de figurar no Maracanã, 16
• Em torno da tese, 19

Primeiro capítulo
1 – Preparando o Gramado, 43
1.1 – Considerações preliminares, 43
1.2 – O mundo encantado do futebol não é tão encantado como parece, 44
1.2.1 – Velhos clubes, velhos problemas, 48
1.2.2 – Se está na tela, é verdade, é bom: quero isso para mim e para os meus! 52
1.3 – Futebol: um esporte, um trabalho, uma atividade de alto risco, 58
1.3.1 – De risco em risco, o atleta (às vezes) enche o papo, 60
1.3.2 – A complexidade do esporte mais popular do planeta, 68
1.4 – Por uma Psicologia Social Crítica do Futebol, 72
1.4.1 – Delineando a Psicologia do Esporte, 74
1.4.2 – Para uma formação que transcenda o ensino do “chute”, 80
1.4.3 – E agora, para que lado eu corro? 88
1.4.3.1 – Nível Pré-Concencional, 91
1.4.3.2 – Nível Convencional, 95
1.4.3.3 – Nível Pós-Convencional, 100
1.4.3.4 – Algumas considerações sobre a teoria social crítica de Habermas e os níveis de desenvolvimento, 106
1.5 – Conclusões ao capítulo, 109

Segundo capítulo
2 – A Carreira Profissional de Atleta De Futebol, 111
2.1 – Considerações preliminares, 111
2.2 – Sobre o projeto de vida, 112
2.2.1 – Construção da carreira, 112
2.2.2 – Vem bater bola com o papai, 115
2.3 – Meu sonho é ser jogador de futebol, 121
2.3.1 – Gramado com muita lama, 121
2.3.2 – É tudo muito difícil, 124
2.3.2.1 – Atleta 1 – “Andar com fé eu vou”, 130
2.3.2.2 – Atleta 2 – A vida é uma possibilidade, 131
2.3.2.3 – Atleta 3 – Aprendendo com a história, 132
2.3.2.4 – Atleta 4 – Difícil chegar, difícil manter… fácil se perder, 133
2.3.2.5 – Atleta 5 – O mundo da bola é uma grande ilusão, 134
2.3.2.6 – Atleta 6 – Na vida é importantíssimo ter um Plano B, 136
2.4 – Não pensei que passaria por tudo isso, 137
2.4.1 – Estou sem clube, mas o futebol é minha vida, 137
2.4.2 – Na busca de um apoio para sobreviver, 144
2.4.3 – Um sonho… e uma possibilidade a mais de ser enganado, 149
2.4.4 – Do começo ao fim, mais frustrações que alegrias, 155
2.5 – Conclusões ao capítulo, 162

Terceiro capítulo
3 – História De Vida: Possibilidades de Interpretações e Análises, 164
3.1 – Considerações preliminares, 164
3.2 – Psicologia Social Crítica e Identidade Humana, 164
3.2.1 – O sintagma Identidade-Metamorfose-Emancipação, 169
3.2.1.2 – Demonstrando como o Ser Humano se caracteriza, 177
3.3 – As experiências do Mundo da Vida na constituição dos sujeitos, 179
3.3.1 – Para Eduardo foi difícil chegar, difícil manter… fácil se perder, 184
3.3.2 – Para Felipe na vida é importantíssimo ter um Plano B, 199
3.4 – Conclusões ao capítulo, 213

Quarto capítulo
4 – Síntese dos Resultados, 216
4.1 – Considerações preliminares, 216
4.2 – Alternativas de vida pós-futebol, 216
4.2.1 – “Se hoje eu sou estrela amanhã já se apagou”, 221
4.2.2 – “Se hoje eu te odeio amanhã lhe tenho amor”, 224
4.2.3 – Pontos de convergências e pontos de divergências, 226
4.2.4 – Perspectivas de um horizonte possível, 228
4.3 – Conclusões ao capítulo, 230

Quinto capítulo
5 – Afinal, o que se pode ponderar? 231
5.1 – Considerações preliminares, 231
5.2 – Capítulo 1, 231
5.3 – Capítulo 2, 232
5.4 – Capítulo 3, 233
5.5 – Capítulo 4, 234
5.6 – Conclusões ao capítulo, 236

Conclusão
“Só fica escravo aquele que tem medo de morrer”, 237

Bibliografia
Artigos em jornais, 243
Artigos de periódicos, 244
Artigos em revistas, 245
Artigos em sites, 245
Artigos não publicados, 248
Compact Disc, 248
Filmes, 248
Livros, 249
Teses e dissertações, 256

Referência

LEME, Clodoaldo Gonçalves. O futebol como estratégia de ascensão na sociedade de risco: o atleta "sem clube" e sua Identidade. 2011. 257 f. Tese (Doutorado em Psicologia) - Faculdade de Ciências Humanas e da Saúde, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2011.