O futebol como patrimônio cultural do Brasil

Autores

Sérgio Miranda Paz

Subtítulo

estudo exploratório sobre possibilidades de incentivo ao turismo e ao lazer

Orientador

Américo Pellegrini Filho

Banca

Lucilia Santos Siqueira, Mario Jorge Pires, Ricardo Ricci Uvinha, Waldir Ferreira

Faculdade / Instituição

Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo

Tipo

Tese

Área de concentração

Doutorado em Ciências da Comunicação

Ano

2009

Páginas

189

Cidade

São Paulo

Resumo (pt)

Em sua introdução — o “aquecimento” — este trabalho se propõe a defender a ideia de que um estudo sobre o Futebol Brasileiro deva fazer parte do conteúdo do currículo de um curso superior de Turismo, dentro da disciplina “Patrimônio Cultural do Brasil”. Para tanto, são formuladas três hipóteses. No “primeiro tempo”, procura-se mostrar que o Futebol Brasileiro é uma manifestação cultural com características da cultura popular — para isso, são apresentados personagens pitorescos do Futebol (o Goleiro, o Técnico, o Cartola, o Árbitro, o Capitão, o Massagista, o Passarinho, o Craque, o Filósofo, o Rei, o Torcedor e o Reserva), protagonistas de episódios curiosos, que se perpetuam de um modo semelhante ao das tradições folclóricas. No “intervalo” que se segue, fica clara a identificação do Brasil com esse esporte, justificando, assim, seu título de “País do Futebol”. A importância do Futebol Brasileiro como bem cultural é demonstrada no “segundo tempo”, através de um levantamento que evidencia a sua elevada incidência como tema de outras manifestações culturais (a Academia, a Música, a Literatura, as Artes Plásticas, a Mídia, as Artes Cênicas, o Humor, o Idioma, a Tecnologia, o Mercado, a Política e outras). Já na “prorrogação”, são propostas ações (Tombamento, Erradicação da violência, “Estatuto do Torcedor”, Divulgação interna, Educação, Divulgação externa, Serviços em hotéis, Roteiros temáticos, Museus, Eventos, Exploração comercial e Especialização de agências) que mostram ser possível a utilização do Futebol como motivação para atividades de Turismo e de Lazer no Brasil. Ao final, a “disputa de pênaltis” discute as principais conclusões tiradas do que foi exposto nos capítulos anteriores.

Abstract

In its introduction — the “warm-up” — this doctoral thesis sets out to advance the following idea: the study of Brazilian soccer should be part of the curriculum of graduate courses in Tourism within the context of “Brazil’s Cultural Heritage.” As such, the work postulates three hypotheses. In the “first-half” section, the author attempts to show how soccer in Brazil is indeed a cultural display and spectacle that reflects intrinsic characteristics of Brazilian popular culture — on this front, the work introduces vivid characters of the beautiful game (such as the goalkeeper, the coach, the executive manager, the referee, the captain, the masseur, the little bird, the super-star, the philosopher, the king, the fan, and the bench-player), all of whom played important roles in curiously remarkable episodes that have been remembered in a similar way as the recollection and celebration of certain folkloric traditions. In the subsequent “half-time” section, Brazil’s identification with the sport is examined and made clear, thus, helping the reader understand Brazil’s motto as the “País do Futebol” (“Country of Soccer”). The importance of soccer in Brazil as a cultural element is developed in the “second-half” through a careful collection of data and analysis aimed at showing soccer’s frequent and recurring presence and/or representation as subject-matters of various cultural manifestations (such as Academy, Music, Literature, Plastic Arts, Media, Scenic Arts, Comedy, Language, Technology, Market, Politics etc). In the next section, entitled “extra-time,” the author puts greater emphasis on a set of activities and acts (such as the protection and preservation of monuments and places for an eventual inscription on heritage lists, eradication of violence, the Statute of the Soccer Fan, education, internal and external promotion, services in the hotel industry, thematic tours, museums, commercial exploitation, and specialization of agencies) that show how soccer can be used as a key motivating mechanism for the growth and further development of recreational and tourism-related activities in Brazil. At last, the “penalty shoot-out” section gives the author the chance to put concluding remarks on the contents of the preceding chapters.

Sumário

1. Aquecimento, 1
1.1 Motivação, 1
1.2 Objetivos, 2
1.3 Metodologia desenvolvida e fontes utilizadas, 2
1.4 Conteúdo e organização, 4
2. Primeiro tempo: o time Folclore Futebol Clube, 5
2.1 o Goleiro, 5
2.2 o Técnico, 7
2.3 o Cartola, 9
2.4 o Árbitro, 11
2.5 o Capitão, 13
2.6 o Massagista, 15
2.7 o Passarinho, 17
2.8 o Craque, 18
2.9 o Filósofo, 25
2.10 o Rei, 26
2.11 o Torcedor, 29
2.12 o Reserva, 30
3. Intervalo: o “País do Futebol”, 32
4. Segundo tempo: o time Cultura Futebol Clube, 40
4.1 a Academia, 40
4.2 a Música, 44
4.2.1 Canções que homenageiam um clube, 45
4.2.2 Canções que homenageiam um jogador, 49
4.2.3 Canções alusivas a um evento, 51
4.2.4 Canções para o Futebol, 53
4.2.5 Canções com rápidas citações ao Futebol, 56
4.2.6 Jogadores que gravaram discos, 58
4.3 a Literatura, 59
4.3.1 Ataque x Defesa, 60
4.3.2 Crônica, 61
4.3.3 Ficção, 62
4.3.4 História, 65
4.3.5 Poesia, 73
4.3.6 Miscelânea, 74
4.4 as Artes Plásticas, 75
4.4.1 Pintura, 76
4.4.2 Escultura, 78
4.4.3 Fotografia, 80
4.5 a Mídia, 80
4.5.1 Jornal, 81
4.5.2 Rádio, 82
4.5.3 Televisão, 85
4.5.4 Revista, 86
4.5.5 Novos e ex-profissionais da mídia esportiva, 87
4.6 as Artes Cênicas, 88
4.6.1 Cinema, 88
4.6.2 Teatro, 96
4.6.3 Dança, 97
4.6.4 Desfile de Carnaval, 98
4.6.5 Circo, 98
4.6.6 Telenovela, 98
4.6.7 Fotonovela, 99
4.7 o Humor, 99
4.7.1 Cartum, 99
4.7.2 Rádio, 100
4.7.3 Televisão, 101
4.7.4 Literatura, 102
4.7.5 Cinema, 103
4.7.6 Teatro, 104
4.8 o Idioma, 104
4.9 a Tecnologia, 107
4.9.1 Material de jogo, 107
4.9.2 Material de treinamento, 107
4.9.3 Instalações, 108
4.9.4 Comunicações e informática, 108
4.9.5 Material humano, 108
4.10 o Mercado, 108
4.11 a Política, 110
4.11.1 Até 1930, 110
4.11.2 De 1930 a 1970, 110
4.11.3 De 1970 a 2002, 111
4.11.4 Dias atuais, 112
4.12 Miscelânea, 113
4.12.1 Outras modalidades esportivas, 114
4.12.2 Jogos e brinquedos, 114
4.12.3 Colecionáveis, 115
4.12.4 Moda, 116
4.12.5 Culinária, 117
4.12.6 Arquitetura, 117
4.12.7 Bares e parques temáticos, 117
4.12.8 Onomástica, 118
5. Prorrogação: o time Turismo&Lazer Futebol Clube, 121
5.1 Tombamento, 125
5.1.1 Restrição à transferência de jogadores jovens para o exterior, 126
5.1.2 Proibição da concessão de direitos de exclusividade, 127
5.1.3 Rotatividade do local dos jogos da Seleção Brasileira, 127
5.1.4 Concessão de incentivos fiscais a clubes, 128
5.1.5 Preservação e conservação do patrimônio cultural material, 128
5.1.6 Preservação dos espaços para a prática do Futebol, 128
5.1.7 Instituição do “Salão da Fama” do Futebol Brasileiro, 129
5.1.8 Instituição do “Dia Nacional do Futebol”, 129
5.2 Erradicação da violência, 129
5.2.1 Conscientização dos membros das torcidas organizadas, 130
5.2.2 Cadastramento dos membros das torcidas organizadas, 130
5.2.3 Redução da tolerância para com os infratores, 130
5.2.4 Veemência na repressão ao consumo de drogas nos estádios, 130
5.2.5 Incentivo à presença de mulheres e crianças, 130
5.2.6 Promoção de entretenimentos diversos, 131
5.3 “Estatuto do Torcedor”, 131
5.4 Divulgação interna, 132
5.4.1 Divulgação em publicações de programação de lazer, 132
5.4.2 Distribuição de material de divulgação, 132
5.5 Educação, 133
5.5.1 Ensino Básico, 134
5.5.2 Ensino Médio, 135
5.5.3 Ensino Superior, 135
5.6 Divulgação externa, 135
5.6.1 Exposições, feiras e outros eventos culturais, 135
5.6.2 Jogos amistosos da Seleção Brasileira principal, 136
5.6.3 Participação em torneios das seleções de novos, 136
5.6.4 Utilização de jogadores como “garotos-propaganda”, 136
5.6.5 Atuação de torcedores brasileiros, 136
5.6.6 Ações e eventos durante as Copas do Mundo, 136
5.7 Serviços em hotéis, 137
5.7.1 Divulgação e oferta de “tour” com ida a jogo de Futebol, 137
5.7.2 Disponibilização de vídeos e filmes sobre Futebol, 137
5.7.3 Oferta de aposentos decorados com a temática do Futebol, 137
5.8 Roteiros temáticos, 137
5.8.1 Estádios, 138
5.8.2 Clubes (memoriais, salas de troféus, lojas), 138
5.8.3 Centros de treinamento, 138
5.8.4 Museus, 138
5.8.5 Bares ou restaurantes temáticos, 138
5.8.6 Sugestões de roteiros, 139
5.9 Museus, 139
5.9.1 Criação e implantação do Museu do Futebol, 141
5.9.2 Implantação do Museu Pelé, 143
5.9.3 Criação e implantação de um Memorial Mané Garrincha, 144
5.9.4 Criação, conservação e melhoria de memoriais, 144
5.10 Eventos, 145
5.10.1 Grandes eventos internacionais, 146
5.10.2 Torneios internacionais, 146
5.10.3 Jogos amistosos, 146
5.11 Exploração comercial, 146
5.11.1 Maior fiscalização no combate à pirataria, 146
5.11.2 Estabelecimento de acordos comerciais, 146
5.11.3 Incremento das lojas, 147
5.11.4 Diversificação dos produtos oferecidos, 147
5.12 Especialização de agências, 147
5.12.1 Formação de pessoal, 147
5.12.2 Estabelecimento de parcerias, 148
5.12.3 Operação de excursões, 148
6. Disputa de pênaltis, 150
6.1 Conclusões, 150
6.2 Perspectivas futuras, 152
6.3 Considerações finais, 153
Bibliografia, 154
Apêndice I Experiências do autor no exterior, I
Apêndice II Principais atrativos turísticos ligados ao Futebol nas  cidades do Rio de Janeiro e de São Paulo, IV
Anexo I O olhar britânico sobre o Futebol brasileiro, VIII
Anexo II Preços de pacotes para a Copa da França, XIII
Anexo III Galeria do Futebol, XIV

Referência

PAZ, Sérgio Miranda. O futebol como patrimônio cultural do Brasil: estudo exploratório sobre possibilidades de incentivo ao turismo e ao lazer. 2009. 189 f. Tese (Doutorado em Ciências da Comunicação) - Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.