O futebol em Nelson Rodrigues

Autores

José Carlos Marques

Subtítulo

o óbvio ululante, o Sobrenatural de Almeida e outros temas

Editora

Educ, Fapesp

Cidade

São Paulo

Tema

Crônicas Brasileiras; Nelson Rodrigues

Páginas

212

Ano

2000

ISBN

8528302261

Sumário

Prefácio
“A clareza do barroco boleiro”, 11
por Matthew Shirts

Introdução
“Nelson Rodrigues dá bom dia!”, 15

Capítulo 1
“Quem é a bola?”, pergunta a grã-fina do Maracanã (Diálogos entre Futebol e cultura no Brasil), 27

Capítulo 2
scratch em campo para o início do match (E o surgimento da crônica esportiva brasileira), 71

Capítulo 3
A grossa baba elástica e bovina (As crônicas de futebol de Nelson Rodrigues e o espaço neobarroco), 95

Capítulo 4
“O videoteipe é burro!” (A superação da objetividade em nossa crônica esportiva), 131

Capítulo 5
Complexo de vira-latas, abutres, hienas e chacais (Ou a metalinguagem da crônica anunciada), 159

Considerações Finais
Trila o apito o árbitro, 187

Apêndice, 195

Referências Bibliográficas, 203

Bibliografia, 209

Sinopse

A proposta deste livro é analisar as crônicas de futebol de Nelson Rodrigues a partir de pressupostos da estética neobarroca, conforme formulações de diversos escritores latino-americanos (notadamente Severo Sarduy). Inicialmente, discute-se a importância do futebol e como ele está inserido no panorama cultural brasileiro. Num segundo momento, estuda-se brevemente o surgimento e a evolução da imprensa esportiva brasileira e de que modo Nelson Rodrigues se inclui nesse contexto a partir da década de 1950.

A maior parte desta pesquisa, no entanto, dedica-se a mostrar como a criação hiperbólica de imagens e o exercício lúdico das crônicas de Nelson Rodrigues  atuam no sentido de desconstruir as linearidades – visuais e textuais – a que o leitor comum está acostumado. Utilizando-se desses procedimentos “neobarrocos” e realçando o movimento da oralidade na escritura, Nelson Rodrigues oferece-nos não apenas textos jornalísticos, mas sobretudo “narrativas de futebol” de construção puramente literária.

Referência

MARQUES, José Carlos. O futebol em Nelson Rodrigues: o óbvio ululante, o Sobrenatural de Almeida e outros temas. São Paulo: Educ, Fapesp, 2000.