O João sem medo e as onze feras – Warum und wie der Journalist und bekennende Kommunist João Saldanha 1969 Trainer der Seleção wurde

Autores

Sebastian Knoth

Periódico / Revista

FuLiA / UFMG

Cidade

Belo Horizonte

Volume

v. 4

Número

n. 3

Páginas

p. 81-96

Ano

2019

Tema

Dossiê Futebol e política: transculturação e transformação no mundo da língua portuguesa

ISSN

2526-4494

Resumo (pt)

O presente artigo analisa a carreira futebolística do jornalista e treinador de futebol João Saldanha (1917-1990) e as circunstâncias sócio-históricas no final dos anos 1960 no Brasil, período em que Saldanha foi convocado para assumir o comando da seleção brasileira. Saldanha, que a partir dos anos 1930 foi ligado ao Partido Comunista, treinou a seleção brasileira durante um dos momentos de maior opressão imposta pelo regime militar no Brasil, e classificou o Brasil para o mundial de 1970. Mesmo assim, depois de vários conflitos com o presidente da Confederação Brasileira de Desportos (CBD), João Havelange, e com o poderoso líder militar, o general Emílio Garrastazu Médici, Saldanha foi demitido no início do ano 1970, pois não aceitou nenhuma interferência no trabalho por parte dos dirigentes. A repercussão social destes conflitos e a resistência de Saldanha foram fatores políticos importantes naquele momento, e ultrapassaram em muito os limites do mundo do futebol.

PALAVRAS-CHAVE: Futebol; Política; Ditadura Militar; João Saldanha; Médici, João Havelange.

Abstract

This study analyzes the career of the Brazilian journalist and football coach João Saldanha (1917-1990) and the social and historical situation in the late 1960s of Brazil, the period when Saldanha was appointed to coach the Brazilian football team. Saldanha, who was member of the communist party since the 1930s, qualified the team for the 1970 World Cup during a period of hard repression under the military dictatorship in Brazil. After a few conflicts with the president general Emílio Garrastazu Médici and with the president of the Brazilian Football Federation CBD (João Havelange), Saldanha was removed from office in the beginning of 1970. This was because he did not accept any interference by the ruling powers. The social repercussions of this conflict, along with the opposition from Saldanha, were important political factors at that time and surpassed the realm of the football world.

KEYWORDS: Football; Politics; Military Dictatorship; João Saldanha; Médici, João Havelange.

Referência

KNOTH, Sebastian. O João sem medo e as onze feras – Warum und wie der Journalist und bekennende Kommunist João Saldanha 1969 Trainer der Seleção wurde. FuLiA / UFMG. Belo Horizonte, v. 4, n. 3, p. 81-96, 2019.